Tecnologia – Chip HD.

    A empresa americana Freescale desenvolveu um novo tipo de microchip, capaz de guardar informações como um hard drive, só que usando propriedades magnéticas em vez de cargas elétricas.


    A nova tecnologia, chamada de Mram (magnetoresistive random-access memory), poderá ser usada em diversos aparelhos eletrônicos e é capaz de manter os dados mesmo quando o equipamento é desligado.

    “Esse é o passo mais significativo em termos de memória em uma década”, disse Will Strauss, analista da firma de pesquisa Forward Concepts.
A tecnologia é similar à Flash Memory, que é usada atualmente em aparelhos portáteis como tocadores de MP3 e máquinas digitais, mas a Mram teria maior velocidade, gastaria menos energia, seria produzida com baixo custo e não se degradaria com o tempo.

    No futuro, a Mram poderá ser usada em computadores para armazenar o sistema operacional, permitindo que os aparelhos comecem a funcionar mais rapidamente quando são ligados.


Competição

    Diversos fabricantes de chips tentavam desenvolver um produto como este há dez anos, de acordo com a IBM, mas a Freescale é a primeira companhia a oferecer a tecnologia com um formato que pode ser usado nos aparelhos eletrônicos disponíveis no mercado.

    “É uma tecnologia altamente inovadora. As pessoas estavam indo nessa direção há anos, mas ninguém havia conseguido produzi-la nessa escala.”, afirma Will Strauss.

    O analista Bob Merrit, da empresa Semico Research, disse que a Mram representa um avanço crítico na transição para os equipamentos em formatos menores, que interessam tanto à indústria quanto aos consumidores.

    “As tecnologias antigas são complicadas de serem usadas num ambiente de computadores portáteis”, diz Merrit.
A Freescale está produzindo chips Mram de 4 megabytes em sua fábrica no Arizona há dois meses, para aumentar os níveis de estoque. A empresa diz que já tem compradores, mas se recusa a informar quem eles são.

Share the Post: