Olhe essas.

Heloísa Helena, a “paladina da ética e da moralidade”, comenta com indignação o fato de à época em que sua (dela) mãe trabalhava como empregada doméstica, ela, criança, não podia permanecer além das áreas de serviços das mansões.
Adepta do “fazer-não-tem-nada-a-ver-com-falar”, a alagoana Senadora, chamou, pasmem, pejorativamente, de empregadinhos os ministros do governo Lula.
Empregadinhos? Uáu!
Share the Post:

Artigos relacionados

Anistia nunca mais

A História do Brasil está intoxicada por sucessivas anistias e conciliações. Como sequela impera a certeza da impunidade. O desprezo

Ler mais