Walter Benjamin – Versos na tarde – 15/07/2017


Como é que a Solidão Hei-de Ir Medindo?
Walter Benjamin ¹

Como é que a solidão hei-de ir medindo?
desse-me os golpes de uso inda esta dor
um a um sua nudez a sobrepor
que o ritmo sem nome a foi vestindo

mas sofro agora o tempo nu saindo
numa levada sem nenhum teor
gasto caudal do meu rio interior
nem chora o peito por mais gritos vindo

Quando é que é novo ano na amargura
quando volto a chegar-me à desventura
que me faz falta em ocos dias vis.

ah quando é que arde escura em cores febris
à testa do ano como a vi na altura
do agosto em chamas funda cicatriz?

Walter Benjamin, in “Sonetos”
Tradução de Vasco Graça Moura


Você leu?: Leon Tolstói – Ana Karenina


¹ Walter Benedix Schönflies Benjamin
+ Berlim, Alemanha – 15 de julho de 1892
+ Portbou, Espanha – 27 de setembro de 1940

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , ,

Leia também:

Nietzsche - Quem queríeis vós?
Nietzsche - Quem queríeis vós?

Mantém tuas portas abertas a novos amigos!

November 28, 2019, 7:07 pm
Leon Tolstói - Ana Karenina
Leon Tolstói - Ana Karenina

Creio que o amor... essas duas classes de amor

December 5, 2019, 10:30 pm
Yannis Ritsos - O Espaço Do Poeta
Yannis Ritsos - O Espaço Do Poeta

A escrivaninha negra com entalhes, os dois candelabros de prata, o cachimbo vermelho

November 23, 2019, 7:00 pm
René Descartes - Filosofia
René Descartes - Filosofia

Permanecerei obstinadamente apegado a esse pensamento Filosofia,Literatuta

November 9, 2019, 8:00 pm
Roberto Gaefke - Revolução da alma
Roberto Gaefke - Revolução da alma

Aprenda para que não pensem por você.

November 27, 2019, 8:29 pm
Albert Camus - Mas só há um mundo
Albert Camus - Mas só há um mundo

A felicidade e o absurdo são dois filhos da mesma terra

November 29, 2019, 7:45 pm