Thomas de Aquino – O livre-arbítrio

Do contrário, conselhos, exortações, ordens, proibições


O livre-arbítrio

O homem tem livre-arbítrio. Do contrário, conselhos, exortações, ordens, proibições, recompensas e punições seriam em vôo. (…) O homem age com base no juízo porque, por meio de seu poder de conhecer, julga que algo deve ser evitado ou procurado.

E porque seu julgamento (…) não provém de um instinto natural, mas de um ato de comparação racional, ele portanto age por livre julgamento e detém o poder de inclinar-se a várias coisas. (…) Agora, as operações particulares são contingentes, e portanto, nesse assunto, o julgamento da razão pode seguir caminhos opostos, sem estar determinado a um deles. E, uma vez que o homem é racional, deve ter livre-arbítrio.

Tomás de Aquino, Suma teológica. “Do livre-arbítrio”.


Você leu?: Voltaire – Amor comparado


Postado na categoria: Filosofia, Literatura - Palavras chave: ,

Leia também:

Marcus Cícero - Os limites da amizade
Marcus Cícero - Os limites da amizade

Eis aqui os limites nos quais creio poder encerrar a amizade

September 1, 2019, 7:30 pm
Rousseau - Entendimento Apaixonado
Rousseau - Entendimento Apaixonado

O entendimento humano deve muito às paixões...

September 8, 2019, 7:45 pm
Rousseau - O ciclo do progresso
Rousseau - O ciclo do progresso

Da sociedade e do luxo que ela engendra, nascem as artes liberais

August 28, 2019, 8:42 pm
O Deus de Ezpinoza - O que é a filosofia
O Deus de Ezpinoza - O que é a filosofia

Já em seu Tratado Teológico Político, anterior à Ética

September 9, 2019, 11:55 am
Nietzsche - Conhecimento sem paixão seria castrar a inteligência
Nietzsche - Conhecimento sem paixão seria castrar a inteligência

Como investigadores do conhecimento, não sejamos ingratos

September 4, 2019, 6:55 pm
Voltaire - Amor comparado
Voltaire - Amor comparado

Queres ter uma ideia do amor, vê os pardais...

September 18, 2019, 8:00 pm