Anibal Beça – Poesia – Literatura

Quinta Estação Anibal Beça Não há recomeço possível. Senão um olhar para trás. A flor que murcha cai não torna para o galho. Por cima dos ombros o outono perde a primavera e as folhas secas são tapetes grados para amaciar pegadas. Um murmúrio bate à nossa porta e o vento inexorável escarifica cicatrizes no … Continued

Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: , , , , ,

Elizabeth Barrett Browning – Poesia – Como te amo?

Como te amo? Elizabeth Barrett Browning Como te amo? Deixa-me contar de quantas maneiras. Amo-te até ao mais fundo, ao mais amplo e ao mais alto que a minha alma pode alcançar buscando, para além do visível dos limites do Ser e da Graça ideal. Amo-te até às mais ínfimas necessidades de todos os dias … Continued

Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: , , ,

Gerson Valle – Poesia

Fala das melodias Gerson Valle Chegávamos ao ponto de falarmos por melodias, enquanto nossos olhares davam-se as mãos, percorrendo um possível horizonte de encontros. Que palavras haveriam de se formar na dimensão pura de nosso olhar? Escapa a emoção dos momentos, forçando-nos a procurá-los por cima dos armários, pelas penas dos pássaros que passam, ou … Continued

Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: , , ,

Walt Whitman – Poesia

Às vezes com a pessoa a quem amo Walt Whitman ¹ Às vezes com a pessoa a quem amo Fico cheio de raiva Por medo de estar só eu dando amor Sem ser retribuído; Agora eu penso que não pode haver amor Sem retribuição, que a paga é certa De uma forma ou de outra. … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , ,

Saramar Mendes – Versos na tarde

Amores vãos Saramar Mendes¹ Bebo o meu vinho entre sombras brindando à cidade e seus argênteos fantasmas. Não renego a agonia das noites dentro dos meus olhos baços, mas tranco a alma na gaveta de baixo e assisto a passagem espectral da madrugada barganhando com outros desesperados a taça, o frio e os açoites do … Continued

Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: ,

J.G de Araújo Jorge – Versos na tarde – 30/08/2018

Quando chegares J.G de Araújo Jorge¹ Não sei se voltarás sei que te espero. Chegues quando chegares, ainda estarei de pé, mesmo sem dia, mesmo que seja noite, ainda estarei de pé. A gente sempre fica acordado nessa agonia, à espera de um amor que acabou sendo fé… Chegues quando chegares, se houver tempo, colheremos … Continued

Postado na categoria: Padrão - Palavras chave: , , , ,

Almandrade – Versos na tarde

Ponto de fuga Almandrade ¹ Que indagação faz o umbigo feminino quando aparece entre uma peça e outra da veste? Intimidade sensualidade. Nem mesmo a musicalidade dos pêlos é maior que o apelo da cicatriz do nascimento. ¹ Antônio Luiz M. Andrade * Salvador,BA. É arquiteto, poeta e artista plástico baiano. Como artista plástico já … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , ,

Heriqueta Lisboa – Versos na tarde

Os lírios Henriqueta Lisboa¹ Certa madrugada fria irei de cabelos soltos ver como crescem os lírios. Quero saber como crescem simples e belos – perfeitos! – ao abandono dos campos. Antes que o sol apareça neblina rompe neblina com vestes brancas, irei. Irei no maior sigilo para que ninguém perceba contendo a respiração. Sobre a … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , ,

J.G de Araújo Jorge – Versos na tarde

Quando chegares… J.G de Araújo Jorge ¹ Não sei se voltarás sei que te espero. Chegues quando chegares, ainda estarei de pé, mesmo sem dia, mesmo que seja noite, ainda estarei de pé. A gente sempre fica acordado nessa agonia, à espera de um amor que acabou sendo fé… Chegues quando chegares, se houver tempo, … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , ,