Escravidão no nordeste do Brasil

Brasil: da série ” O tamanho do buraco”!

Trabalhadores rurais, nos canaviais do nordeste, estão recebendo dos usineiros R$ 1,00 por cada tonelada de cana cortada.

Cada trabalhador corta em média, por dia, quatro toneladas.

Façam as contas e vejam se não é “escravidão pela miséria”!

Argh!