Eleições 2010: Dilma e Serra mentiram no debate da Band

Êia, upa, salve Tupiniquins! Regozijem-se! Embandeirem tabas e ocas! Estamos salvos! O paraíso está a caminho!
Segundo as promessas dos candidatos a presidente, Dilma e Serra, no debate da Band, o Éden será um lugar ‘minxuruca’ comparado ao que suas (deles) ex-celências farão no Brasil, se eleitos.
O Editor


Debate: ‘mentirômetro’ reprova Dilma e Serra

Especialista em veracidade da Truster Brasil, Mauro Nadvorny analisou com exclusividade os momentos mais “quentes” dos candidatos José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) no debate da Band, quinta: o equipamento israelense detectou que o tucano mentiu afirmando que vai criar o ministério da Segurança, e Dilma também mentiu dizendo que “dará prioridade à qualidade e aos salários dos professores”.[ad#Retangulo – Anuncios – Direita]

Números fatais

Na análise da Truster, Serra mentiu prometendo mais de 150 centros especiais de Saúde e um milhão de vagas no ensino técnico.

Verdade desempregada

Serra mentiu na contribuição paulista para o emprego, fugindo da resposta. Dilma, confusa, exagerou nos números do Bolsa-Família.

Promessa é dívida

Dilma mentiu ao defender o envolvimento do ministério da Educação com as Apaes, e Serra, ao acusar o governo de retirar o apoio a elas.

Com ele ou sem ele?

O “intensivão” dos marqueteiros falhou: Dilma dizia “o que temos de fazer”, esquecendo que é o Lula II. Até nos erros de português.

Vestígios de um debate sem polêmicas na TV

O melhor do debate entre os presidenciáveis na Band foram os “teasers” antigos na introdução, com desaforos entre Brizola, Maluf e Requião. Contidos pelo excesso de regras impostas pelos próprios assessores, Marina (PV), Serra (PSDB), Dilma (PT) e Plínio Sampaio (PSOL) mostraram como falar de vários temas sem dizer nada, num “alto nível” que evitou questões polêmicas de alta relevância.

Erro fashion

Os marqueteiros petistas também erraram no branco usado por Dilma: pareceu ainda mais gorda. Até o rosto ganhou alguns quilos extras.

Sem opinião

Não se falou de aborto, drogas, peso do Estado na economia, redução efetiva da carga tributária, política externa, MST, índice educacional.

Despertador

Marina parecia falar na Feira Literária de Paraty (Flip), restando ao “radical” Plínio o papel de “vovô maluquinho”. Acordou o telespectador.

Humilhação

Dilma Rousseff distribuiu os 25 convites que recebeu da Band entre dirigentes petistas, primeira-dama Marisa Letícia, amigos, assessores, aspones, gatos e sapatos. Só não mandou para o vice Michel Temer. Para entrar, ele teve de “cavar” um convite junto à emissora.

Zombaria

Tucanos na platéia do debate da Band só se referiam a Dilma Rousseff por “Lady Gaga“, para chamar a atenção para sua insegurança e sua gagueira. Mas é a petista quem ri por último, nas pesquisas.

Fogo baixo

O confronto entre os candidatos, na Band, foi tão morno, quase frio, que ao serem anunciadas as “considerações finais”, alguém comentou: “Ué, mas o debate nem começou…”

coluna Claudio Humberto