Rogaciano Leite – Poesia

Os trabalhadores Rogaciano Leite Uma língua de fumo, enorme, bamboleante, Vai lambendo o infinito – espessa e fatigada.. . É a fumaça que sai da chaminé bronzeada E se condensa em nuvens pelo espaço adiante! Dir-se-ia uma serpente de inflamada fronte Que assomando ao covil, ameaçadora e turva, E subindo… e subindo… assim, de curva … Continued

Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: , ,