Jair Bolsonaro, Rodrigo Maia, Onyx, Weintraub e Alcolumbre?

Tá explicado porque somos um país subdesenvolvido. Pleno século XXI e o povo elege malucos, mentirosos, alucinados, investigados, denunciados e mentirosos. Queriam o que afinal de contas? Ser país de primeiro mundo?

Agora começaram trabalhar para usurpar os já minguados recursos do Brasil! Até se reuniram para ver como dividem o restinho do que sobrou entre eles. Uma politicalha maldita! E o ruminante líder, é melhor já ir se acostumando, de agora em diante vai ser assim para pior!E desalentador ver todos os dias, fatos bombásticos e surreais desse governo trapalhão, demagogo e incapaz. É um governo sem rumo determinado, sem perspectivas e sem futuro.

A única proposta apresentada até agora, é essa infame reforma da previdência, imoral e repudiada pela população e pelos congressistas.A Temeridade terminou seu mandato sob 29 ministérios para que processos não fossem abertos contra os hábitos subterrâneos do Morcegão. Malandro Bolsossauro, o despreparado, se apegou a isto e prometeu 15 ministérios, a metade dos da Temeridade, para se eleger.

Uma semana depois de completados quatro meses, o capetão expulso do exército por insanidade e por tentativa de atentado terrorista fez sua caneta BIC trabalhar, e eis que já temos 22 ministérios! Pelo andar da carruagem quando estiver as voltas com seu “impeachment” Bolsossauro, o despreparado, superará a Temeridade “facin, facin”.

Isto se o Brasil sobreviver até lá. Esse governo dá um belo estudo de caso sobre o fanatismo e o extremismo, e sobre o estrago que eles provocam em tudo o que tocam.

Tópicos do dia – 04/02/2012

09:18:34
Dilma, demissão de ministros e Recursos Humanos
Fosse gerente de RH em uma empresa qualquer da iniciativa privada, Dona Dilma já teria sido demitida por incompetência na seleção e recrutamento de gerentes. Ou não?
Palocci, Alfredo Nascimento, Wagner Rossi, Pedro Novais, Orlando Silva, Carlos Lupi, Mário Negromonte, e um Aguinaldo a caminho da lixeira da pretensa faxineira.

09:27:32
Dilma, Cuba e Guantánamo
Impressiona, na visita de Dilma a Cuba, como algumas pessoas notáveis aqui no Brasil ainda não aceitam, a esta altura do campeonato, a democracia como um valor universal. Todo mundo tem o direito de ir e vir, divergir, de se reunir, protestar ou militar num partido que não seja o único do pedaço. Além disso, o desrespeito aos direitos humanos é hediondo, seja em Guantânamo ou Havana.
Ancelmo Gois

09:47:10
Hackers e Bancos
Sistema de pagamentos da Redecard falha em dia de ataque hacker
O sistema de pagamentos da credenciadora de cartões Redecard ficou fora do ar durante parte desta sexta-feira, 3, causando transtornos e prejuízos, segundo relatos de empresas e consumidores. O dia foi marcado por mais uma onda de ataques cibernéticos a sites de instituições financeiras e entidades, todos de autoria do grupo Anonymous.

A Redecard admite que sua página na internet apresentou intermitência ao longo do dia “em função de uma sobrecarga de acessos”, mas nega que o fato tenha interferido na funcionalidade das transações da rede de pagamentos. A credenciadora afirma ainda que não houve o comprometimento da segurança dos dados dos clientes.

O site de compras coletivas Peixe Urbano foi uma das empresas afetadas. Em nota, a companhia diz que o link para pagamento via Redecard ficou intermitente nesta sexta-feira. O impacto, segundo o site, foi minimizado pelo fato de os usuários terem outras formas de transação disponíveis.

Durante a tarde, o Twitter do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) do Peixe Urbano orientou os clientes a usarem outros meios de pagamento, uma vez que “toda a Redecard está fora do ar”, segundo escreveu a empresa no microblog.
Bianca Pinto Lima/Estadão.com.br 


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Palocci é inquilino desatento

O multiplicador Palocci, entre outros danos, está desconstruindo a figura de executiva implacável da Presidente da República.

O que foi duramente construído ao longo da vida, e magistralmente lapidado pelos marqueteiros, é transformado em bijuteria pelo médico e financista ocupante, de teimoso, da Casa Civil.

Aliás, o PT tem revelado, ao longo de sua (dele) história de partido político, uma atávica atração pelo suicídio político.

Sem que se saiba Freudianamente por que, entroniza na vitrine do governo federal um cidadão que arrasta atrás de si suspeitas, as mais diversas, desde a administração da cidade de St. André, passando pelo “affair” do caseiro Francenildo, e desaguando na, até agora, inexplicável multiplicação dos pães.

O Ministro alega fidelidade a seus (dele) clientes. E à população que lhe paga o salário? Nenhuma?

O Editor


Há 20 dias, o país havia sido informado de que Antonio Palocci é um talentosíssimo consultor. Um azougue nas artimanhas da consultoria privada. Neste final de semana, descobriu-se que o chefe da Casa Civil, principal ministro do governo Dilma Rousseff, é também um inquilino descuidado.

O assombroso êxito de Palocci no mercado das consultorias está expresso em cifras que, reveladas pela Folha, ardem inexplicadas nas manchetes. Em 2006, o patrimônio declarado do ministro, então deputado federal, era de R$ 375 mil. Abriu a consultoria Projeto. E deslanchou.

Só no ano eleitoral de 2010, a consultoria companheira de Palocci rendeu-lhe R$ 20 milhões, metade nos dois últimos meses do ano. Próspero, Palocci comprou em São Paulo uma sala (R$ 882 mil) e um apartamento (R$ 6,6 milhões). Em quatro anos, multiplicou o patrimônio por vinte.

O apartamento adquirido pelo ministro é coisa fina. Fica no Edifício Dante Alighieri (foto lá no alto), Alameda Itu, bairro dos Jardins, o mais chique da cidade. Ocupa todo o andar. Mede 493 m². Dispõe, por exemplo, de oito quartos, seis banheiros e terraço. Tem lareira. Na garagem, cinco vagas.

Pois bem. Embora tenha se tornado feliz proprietário do imóvel milionário, Palocci optou por não fixar residência nele. O ministro preferiu acomodar-se com a família num apartamento alugado. Fica em Moema, outro bairro elegante da capital paulista.

Coisa igualmente fina. Avaliado em R$ 4 milhões, o imóvel mede 640m². Tem quatro suítes, três salas e um par de lareiras. Notícia veiculada por Veja informou que o apartamento alugado por Palocci está registrado em nome de uma empresa de fachada.

Chama-se Lion Franquia e Participações Ltda.. Nos últimos três anos, usou endereços falsos. Tomada pelos registros oficiais, a Lion tem dois sócios: Dayvini Costa Nunes (99,5%), 23 anos; e Felipe Garcia dos Santos (0,5%), 17 anos. “Laranjas”, escreveu Veja.

A reportagem da revista alcançou Dayvini. Encontrou-o numa casa simples, de fundos, na periferia de Mauá, cidade do ABC paulista. Dono de remuneração mensal de R$ 700, Dayvini não tem bolso compatível com a posse de um apartamento de R$ 4 milhões.

Entrevistado, disse desconhecer o imóvel. Apossando-se dele, venderia, pagaria as dívidas, compraria casa para a família e custearia os estudos. Ouvido na quinta-feira, Dayvini tocou o telefone para a redação de Veja na sexta para desdizer-se.

Admitiu que mentira na véspera. Sabia do imóvel. Tornara-se laranja de um tio, Gesmo Siqueira dos Santos. Por que mentiu? Eis o comentário de Dayvini:

“Desde que você falou comigo, não consigo dormir, por causa dessas coisas que envolvem pessoas com quem não tenho como brigar, como o Palocci, entendeu? Eu não tenho como bater de frente com essas pessoas. Sou laranja”.

Abalroado pela novidade, Palocci emitiu uma nota, mais uma. No texto, informa que chegou ao imóvel por indicação da imobiliária Plaza Brasil. A Plaza negou que houvesse procurado imóvel para Palocci. A assessoria do ministro divulgou recibo.

Teriam sido desembolsados R$ 8 mil pelos préstimos que a Plaza diz não ter prestado. Palocci diz ter firmado contrato de locação com os “proprietários” do apartamento: Gesmo Siqueira dos Santos e a mulher dele, Elisabeth Costa Garcia.

Além de Palocci, Gesmo e Elisabeth, firma o documento representante da Morumbi Administradora de Imóveis. Celebrado em 1º de setembro de 2007, o contrato foi renovado em 1º de fevereiro de 2010.

Dessa vez, diz a nota do ministro, “entre Antonio Palocci Filho e a Morumbi Administradoras de Bens, sucessora da Morumbi Administradora de Imóveis”.

Gesmo é tio de Dayvini e pai de Felipe, os dois “sócios” da Lion, a empresa que hoje aparece como “proprietária” do imóvel ocupado por Palocci. Em declaração à Folha, Gesmo disse ter transferido a firma Lion para o sobrinho e o filho para evitar que seus problemas financeiros contagiassem o negócio.

Em sua nota, Palocci diz que nunca teve “contato com os proprietários” do imóvel. Tratou da locação com a imobiliária Morumbi. Para complicar, descobriu-se que a empresa forneceu endereço falso à Receita Federal: Rua Lídia Simões Cabral, 43.

Há no local uma placa oferecendo aulas de inglês. O endereço serve de residência à família de um argentino. Gesmo, o “proprietário” que Palocci diz desconhecer é personagem de biografia conturbada (confira aqui).

Cabe a pergunta: como Palocci, consultor a$tuto, pôde ser tão relapso na escolha de seus locadores? “O ministro, assim como qualquer outro locatário, não pode ser responsabilizado por atos ou antecedentes do seu locador”, responde Palocci na nota.

Então, tá! Ficamos assim. Lavrem-se as atas.

blog Josias de Souza

Carlos Minc: fazemos qualquer negócio pelo poder

Apesar de ter levado um puxão de orelhas, ou melhor, de colete, do Presidente da República, o midiático Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, aceita fazer qualquer negócio para não sair da ribalta.

Minc, após participar da enfumaçada marcha pela maconha, agora, para permanecer no poder, é bem capaz  fazer seus alegres coletes virarem fumaça.

Ministério da Cultura compra máquina fotográfica de ouro

BRASIL: da série “O tamanho do  BURACO”

O Ministério da Cultura, que tem o performático Gilberto Gil à sua (dele) frente, cultua espetacularmente, o “distrupiço¹”, com o seu, o meu, o nosso sofrido dinheirinho.

Segure-se aí: sua (dele) ex-celência autorizou a compra de uma câmera fotográfica digital, e a respectiva assistência técnica,  pela “mincharia” de R$ 21 mil. Isso mesmo! VINTE E HUM MIL REAIS por uma máquina fotográfica digita!

Assim com os milionários “cachês” do espetaculoso Ministro, essa máquina deve valer o peso em ouro.

Argh!

¹Distrupiço – em cearencês o mesmo que desmando, coisa mal feita, algo errado demais, aberração…