Fukushima e a mariposa mutante

Mutações genéticas: isso é somente a ponta da catástrofe.

A nuvem radioativa das 3 usinas de Fukushima no Japão está em suspensão na atmosfera, mas movendo-se lentamente em direção à costa dos USA.

Quando houver uma convergência de fatores climáticos – umidade relativa do ar, zonas de baixa pressão, etc. – haverá chuva radioativa sobre a região.

Saliento que a água do mar usada no resfriamento dos reatores das usinas também está contaminada, e ao evaporar leva partículas radioativas à atmosfera, principalmente césio.

Estranha mariposa que foi capturada recentemente na Rússia

Outros “monstros” frutos de mutações genéticas, penso, já devem estar perambulando por lugares nos quais o homem não tem andado.

Ou já são sabidos, mas não divulgados.

Teorias conspiratórias? Sim, sou adepto, mais por lógica dedutiva que por intuição ou misticismo apocalíptico.


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]