Elizabeth Barrett Browning – Poesia – Como te amo?

Como te amo? Elizabeth Barrett Browning Como te amo? Deixa-me contar de quantas maneiras. Amo-te até ao mais fundo, ao mais amplo e ao mais alto que a minha alma pode alcançar buscando, para além do visível dos limites do Ser e da Graça ideal. Amo-te até às mais ínfimas necessidades de todos os dias … Continued

Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: , , ,

John Keats – Versos na tarde – 11/04/2017

Ode sobre uma urna grega John Keats¹ Tradução: Augusto de Campos I Inviolada noiva de quietude e paz, Filha do tempo lento e da muda harmonia, Silvestre historiadora que em silêncio dás Uma lição floral mais doce que a poesia: Que lenda flor-franjada envolve tua imagem De homens ou divindades, para sempre errantes. Na Arcádia … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , , , , , ,

Elizabeth Barrett Browning – Versos na tarde – 25/08/2016

Como te amo II Elizabeth Barrett Browning ¹ Ama-me por amor do amor somente. Não digas: ” Amo-a pelo seu olhar, O seu sorriso, o modo de falar Honesto e brando. Amo-a porque se sente Minh’alma em comunhão constantemente Com a sua”. Por que pode mudar Isso tudo, em si mesmo, ao perpassar Do tempo, … Continued

Postado na categoria: Padrão - Palavras chave: , , ,

Shakespeare – Versos na tarde – 29/04/2015

Soneto XVIII Shakespeare¹ Se te comparo a um dia de verão És por certo mais belo e mais ameno O vento espalha as folhas pelo chão E o tempo do verão é bem pequeno. Ás vezes brilha o Sol em demasia Outras vezes desmaia com frieza; O que é belo declina num só dia, Na … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , , , ,

Shakespeare – Prosa na tarde – 12/04/2015

A Tempestade Shakespeare ¹ — (…)  “Pois o mesmo comigo vai se dar. Sendo ar, apenas, como és, revelas tanto sentimento por suas aflições; e eu, que me incluo entre os de sua espécie, e as dores sinto, como os prazeres, tão profundamente tal como qualquer deles, não podia me mostrar agora menos abalado. Muito … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , , , , , , , ,

William Blake – Versos na tarde – 05/10/2014

O preço da experiência William Blake¹ Qual é o preço da experiência? Os homens a compram com uma canção? Adquirem sabedoria dançando nas ruas? Não, ela é comprada pelo preço De tudo que um homem possui sua casa, sua esposa, seus filhos. A sabedoria é vendida num mercado sombrio aonde ninguém vem comprar, E no … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , ,