Restituição do Imposto de Renda 2009 – Receita divulga as datas dos pagamentos

imposto-de-renda-2009

[ad#Retangulo – Anuncios – Esquerda]A Secretaria da Receita Federal informou, por meio de instrução normativa publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (28), que o pagamento das restituições do Imposto de Renda começará em 15 de junho neste ano.

Essa é a data do primeiro lote do IR de 2009.

A exemplo de anos anteriores, serão sete lotes de restituição neste ano.

As datas são as seguintes: 15 de junho15 de julho17 de agosto15 de setembro15 de outubro16 de novembro15 de dezembro.

Recebe primeiro as restituições quem enviou mais cedo a declaração, mas somente se o documento estiver sem erros ou omissões. Caso os números não estejam em conformidade com o que declarou a fonte pagadora, os contribuintes podem cair na malha fina do Leão.

[ad#Retangulo – Anuncios – Direita]Mais de 25 milhões de contribuintes apresentaram a declaração de Imposto de Renda em 2009. O prazo de entrega terminou em 30 de abril. As pessoas que perderam o prazo devem pagar uma multa mínima de R$ 165,74.

O supervisor nacional do IR, Joaquim Adir, já havia confirmado que o primeiro lote de restituições de 2009, a ser pago em 15 de junho, deve ser predominantemente composto por idosos, com mais de 65 anos, em respeito ao Estatuto do Idoso.

No primeiro lote de restituições do ano passado, 1,37 milhão de contribuintes receberam restituições, dos quais 1,06 milhão idosos acima de 65 anos. Em junho do ano passado, foram pagos R$ 1,7 bilhão. O segundo lote de 2008, de julho, por sua vez, pagou R$ 1,2 bilhão em restituições a 958 mil pessoas, com somente 2,9% de idosos.

Para saber se a sua já foi liberada, use o sistema da receita para consulta da restituição para o imposto de renda 2009

Fonte: Saiu no Jornal

Como entregar declaração do Imposto de Renda atrasada?

 

imposto-de-renda-2009

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2009 (ano-base 2008) terminou nesta quinta-feira às 24h.

Para quem não conseguiu enviar suas informações em tempo para a Receita Federal, a orientação é para fazer a declaração o quanto antes e, dessa forma, evitar que a multa possa ser maior.

O procedimento de declaração para quem perdeu o prazo é igual ao utilizado por quem declarou até o dia 30 de abril.

A diferença é que o contribuinte será informado do valor da multa que terá que pagar.

O valor da multa que será cobrada do contribuinte é de 1% ao mês sobre o imposto devido, limitada a 20% deste valor e com cobrança mínima de R$ 165,74.

Esta quantia é cobrada também de quem tem imposto a restituir ou estava obrigado a entregar a declaração, mas não tem imposto a pagar ou recolher.

Para quem tem restituição a receber, o valor será descontado no momento que a Receita for devolver o dinheiro ao contribuinte.

Quem tem multa a pagar pode emitir o documento para recolhimento do valor devido no próprio programa do IRPF 2009, por meio do menu “declaração”, no comando “imprimir”, selecionando “Darf (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) de multa por entrega em atraso”.

Fonte: Saiu no Jornal

Cálculo da Alíquota Efetiva do IRPF 2009 na Receita Federal

[ad#Retangulo – Anuncios – Esquerda]Após o anúncio das mudanças no IR para 2009, muitos contribuintes ficaram com dúvidas de como fazer seu cálculo.

Para isso a Receita Federal disponibilizou em seu site um Simulador da Alíquota Efetiva que permite fazer o cálculo do imposto que será retindo do salário diretamnete na fonte.

Foi disponiblizado também o programa. Veja como baixar o IRPF 2009 da Receita Federal

Confira lá!

IRPF 2009 – Calcule seu salário com a nova tabela

Após o anúncio da nova tabela para o imposto de renda de 2009, muitos desejam saber o que mudará em seus ganhos de fato.

Segue abaixo uma matéria que explica direitinho como calcular e fazer uma simulação do imposto de renda, inclusive com as parcelas a deduzir.

ATUALIZAÇÃO:  Use o Simulador para cálculo da alíquota efetiva direto do site da Receita Federal

[ad#Retangulo – Anuncios – Esquerda]Com o pacote baixado pelo governo, os trabalhadores passarão a pagar menos imposto de renda. O salário de dezembro, por exemplo, que deve ser pago no início de janeiro, já será tributado pelas novas alíquotas. É importante observar que as novas medidas não aumentaram a faixa de isenção, que será de R$ 1.434,59. Esse valor já seria o de isenção, mesmo sem o pacote, de acordo com a Lei nº 11.482/07. O benefício vale mesmo é para quem recebe salário líquido acima desse valor.

Na prática, quem recebe salário de R$ 1.612 brutos e tem desconto apenas de INSS estará isento em 2009. Isto porque o IR incide sobre o salário líquido. Assim, quem recebe esse valor paga 11% de INSS (R$ 177,32). Subtraindo-se o INSS do salário dá um valor líquido de R$ 1.434.68, na faixa, portanto, do valor de isenção, que é de R$ 1.434,59. Se o trabalhador com carteira assinada tem um dependente, por exemplo, vai ficar sem pagar imposto mesmo ganhando até R$ 1.774,00, porque, além do desconto de R$ 195,14 de INSS, poderá abater R$ 144,20 pelo dependente. Assim, seu salário líquido cai R$ 1.434,66.

Para saber quanto vai pagar de imposto de renda na fonte, o trabalhador deve primeiro calcular o seu salário líquido. Deve abater a previdência social, os dependentes (R$ 144,20 por dependente), previdência privada, pensão alimentícia. Só então aplicará as alíquotas correspondentes. Para facilitar a conta, a própria Receita Federal fornece um cálculo que dispensa a necessidade de fazer contas para cada faixa de tributação, no caso, por exemplo de quem recebe salário líquido superior a R$ 1.434.59.

Assim, se o seu salário líquido está entre R$ 1.434,59 e R$ 2.150, você deve calcular 7,5% (nova alíquota) dele e descontar R$ 107,55. Exemplo: 7,5% de um salário líquido de R$ 2.000 dá R$ 150. Deduzindo R$ 107,55 de R$ 150, você terá um desconto na fonte de R$ 42,45.

Para quem tem salário líquido superior a R$ 2.150 até R$ 2.866, a alíquota é de 15% e o valor a deduzir, de R$ 268. Exemplo: 15% de um salário líquido de R$ 2.500 dá R$ 375, menos a parcela a deduzir de R$ 268, a retenção do IR na fonte será de R$ 107 por mês.

Os salários líquidos acima de R$ 2.866 até R$ 3.582 vão pagar a nova alíquota de 22,5%. A parcela a deduzir na hora do cálculo é de R$ 483,75. Assim, quem receber em 2009 um salário líquido de R$ 3.200, por exemplo, deverá multiplica-lo por 0,225, que dá R$ 720, e subtrair R$ 483,75. O resultado é um desconto de R$ 236,25 de imposto de renda na fonte.

Por fim, quem ganha líquido acima de R$ 3.582 vai pagar 27,5% de IR. Para estes, a parcela a deduzir é de R$ 662,85. Exemplo: salário liquido de R$ 4.000 multiplicado por 0,275 dá R$ 1.100, menos a parcela de R$ 662,85, o desconto na fonte será de R$ 437,15.

Roberto do Nascimento
Da equipe do DiárioNet

Tabela com as parcelas a deduzir para cada faixa.

Base de Cálculo em R$ Alíquota % Parcela a Deduzir em R$
Até R$ 1.434,00 0
De R$ 1.434,01 à R$ 2.150,00 7,5% 107,55
De R$ 2.150,01 à R$ 2.866,00 15% 268,80
De R$ 2.866,01 à R$ 3.582,00 22,5% 483,75
A partir de R$ 3.582,01 27,5% 662,85

DICA: O Professor Cardy (matemática) disponibilizou uma calculadora que permite fazer uma simulação do imposto de renda baseado no salário para o próximo ano, confira aqui

Imposto de Renda 2009 – Veja como fica a tabela com as mudanças!

[ad#Retangulo – Anuncios – Esquerda]O governo federal anunciou nesta quinta-feira (11) alterações no formato de cobrança do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF 2009), que passarão a vigorar no ano de 2009. Neste ano, mais de 24 milhões de pessoas declararam IR – universo aproximado de pessoas beneficiadas pela medida.

As mudanças prevêem a criação de mais duas alíquotas intermediárias no IR, o que resultará em um recolhimento menor de impostos pela classe média – a principal beneficiada com a medida. Somente esta medida vai deixar mais R$ 4,9 bilhões nas mãos dos contribuintes – recursos que seriam pagos em IR no próximo ano.

Nova tabela do IR 2009

irrf-2009-nova-tabela

Tabela com as parcelas a deduzir para cada faixa.


Base de Cálculo em R$ Alíquota % Parcela a Deduzir em R$
Até R$ 1.434,00 0
De R$ 1.434,01 à R$ 2.150,00 7,5% R$ 107,55
De R$ 2.150,01 à R$ 2.866,00 15% R$ 268,80
De R$ 2.866,01 à R$ 3.582,00 22,5% R$ 483,75
Acima de R$ 3.582,01 27,5% R$ 662,85


Uma simulação disponibilizada pelo Ministério da Fazenda mostra que, pelo sistema anterior de cobrança do IR, uma pessoa que recebe mensalmente R$ 4 mil, pagaria, por mês, R$ 526 de Imposto de Renda. Após as mudanças anunciadas nesta quinta-feira, passará a pagar, por mês, R$ 437, representando um ganho mensal de R$ 89,5 e anual de R$ 1,1 mil – considerando o 13o. salário.

Do G1, em Brasília

Dúvidas? Telefone da Receita Federal

Saiba como calcular seu salário depois desta mudança!

Atualização: Use o Simulador para cálculo da alíquota efetiva da RF