Ferreira Gullar – Verso na tarde – 01/07/2017

Estranheza do Mundo Ferreira Gullar¹ Olho a árvore e indago: está aí para quê? O mundo é sem sentido quanto mais vasto é. Esta pedra esta folha este mar sem tamanho fecham-se em si, me repelem. Pervago em um mundo estranho. Mas em meio à estranheza do mundo, descubro uma nova beleza com que me … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , , ,

Ferreira Gullar – Versos na tarde – 13/07/2015

Poemas portugueses V Ferreira Gullar¹ Prometi-me possuí-la muito embora ela me redimisse ou me cegasse. Busquei-a na catástrofe da aurora, e na fonte e no muro onde sua face, entre a alucinação e a paz sonora da água e do musgo, solitária nasce. Mas sempre que me acerco vai-se embora como se me temesse ou … Continued

Postado na categoria: Padrão - Palavras chave: , , , ,

Ferreira Gullar – Versos na tarde – 07/06/2015

Estranheza do Mundo Ferreira Gullar ¹ Olho a árvore e indago: está aí para quê? O mundo é sem sentido quanto mais vasto é. Esta pedra esta folha este mar sem tamanho fecham-se em si, me repelem. Pervago em um mundo estranho. Mas em meio à estranheza do mundo, descubro uma nova beleza com que … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , , , , ,

Ferreira Gullar – Versos na tarde – 25/05/2014

Quando Ferreira Gullar ¹ com minhas mãos de labareda te acendo e em rosa embaixo te espetalas quando com meu aceso archote e cego penetro a noite de tua flor que exala urina e mel que busco eu com toda essa assassina fúria de macho? que busco eu em fogo aqui em baixo? senão colher … Continued

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , , ,

Educação: Crase em questão

Com educação não há humilhação. Se dependesse do ex-deputado João Herrmann Neto, a crase estaria com os dias contados. É de sua autoria o projeto de lei 5.154, de 2005, que extingue o uso do acento grave para indicar a ocorrência de crase. O fenômeno fonético-sintático continuará existindo, diz o projeto, sugerindo equivocadamente que um … Continued

Postado na categoria: Brasil, Educação - Palavras chave: , , , , ,

Marx se revira na tumba

A utopia matou o rato Os capitalistas aprenderam a lição e viram que seria melhor perder alguns anéis do que todos os dedos. Karl Marx certamente morreria de vergonha se ainda estivesse vivo para ver em que se transformou, na Coreia do Norte, o sonho da sociedade igualitária e fraterna que ele concebeu. Revoltado com … Continued

Postado na categoria: Padrão - Palavras chave: , , , , , ,