Denise Abreu depõe e diz que é “bode expiatório”

Neste momento, Denise Abreu, a ex-diretora da ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil – presta depoimento à Comissão de Infra-estrutura do Senado Federal.

Na fala inicial, a ex-quadrilheira, — título com o qual foi “mimoseada” pelo Senador Demóstenes Torre do DEM, quando então relator da CPI do Apagão Aéreo, no ano passado — virou ‘bode expiatório’. Ela acusa Dilma de ter feito pressão política sobre a agência para a venda da Varig.

A senhora em questão disse que “foi escolhida para ‘bode expiatório’ para mascarar problemas no sistema aéreo brasileiro”.

Senador Agripino e novas perguntas possíveis

A vexatória participação do Senador José Agripino – ex Arena, ex PDS e atual DEM – quando do depoimento da “maternal” Ministra Dilma Roussef à Comissão de Infra Estrutura do Senado, continua fazendo a festa dos humoristas.

Circulam no território livre da internet duas possíveis perguntas que o sósia do “Tião Gavião” poderia fazer para outros personagens.

Sugestão dos gaiatos de plantão:

Revelando preocupação com o meio ambiente e a fauna Nordestina, Agripino perguntaria ao Lula:
“É verdade que na sua infância, antes de migrar para São Paulo, o senhor comeu calango?”

Se “inxirindo¹” nas eleições americana, sua (dele) ex-celência perguntaria para Barack Obama:
“O senhor não tem vergonha do seu parente distante Zumbi dos Palmares ter abandonado o emprego sem dar maiores satisfações?”

¹Expressão popular no nordeste para designar pessoa que se intromete aonde não é convidada