Comissão do Senado aprova Toffoli para o STF

Após quase sete horas de sabatina, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, por 20 votos a 3, o nome do Advogado-Geral da União, José Antonio Dias Toffoli, para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

Na sabatina, Toffoli garantiu independência e disse que o período que advogou para Lula e para campanhas presidenciais do PT são uma página virada em sua vida.

Alegou que a falta de uma pós-graduação, mestrado ou doutorado se deram por opção. Ele teria escolhido advogar e não teve tempo para seguir na formação acadêmica.

Disse ainda que mantém sua reputação ilibada pois um dos processos que responde na Justiça do Amapá teve a decisão anulada. O outro encontra-se suspenso devido a recursos impetrados.

Com a aprovação na CCJ, a indicação de Toffoli segue para o plenário do Senado, onde, ainda hoje, também deve ser aprovada.

Toffoli foi indicado por Lula para assumir a cadeira que era do ministro Carlos Alberto Direito Menezes, falecido no inicio do mês.