Casas contemporâneas minimalistas

Das densas florestas do norte da Europa às vastas extensões verdes dos EUA, conheça algumas dos melhores projetos de arquitetura minimalistas.

A cabine MajaMaja é o mais recente destino ecológico fora da rede de Helsinque. Fotografia: Marc Goodwin / Archmospheres

Situada na encosta de uma montanha nevada ou perto da água, nos fiordes nórdicos ou em uma floresta americana, a humilde cabana é uma das tipologias mais trabalhadoras. Essas estruturas pequenas, mas perfeitamente formadas, podem ser usadas para qualquer coisa, desde um espaço de trabalho até uma casa de férias com a família ou um retiro isolado para alguém. Inteligentes por serem funcionais e minimalistas na sensação e na natureza, as cabines têm muito a oferecer; ainda mais, no atual clima de pandemia, quando o espaço extra se torna mais importante do que nunca e a conexão com a natureza é crítica. Aqui, reunimos alguns dos melhores do gênero.

Espaço Modulr

Criado numa altura em que todos procuramos mais e mais espaços flexíveis para trabalhar e descansar em casa, o Modulr é um conceito de cabina pré-fabricada especialmente concebido como uma solução contemporânea para espaços de trabalho pessoais. O design é criado por arquitetos internos e também vem com algumas credenciais ecológicas muito legais. Cada um é feito com processos de fabricação de baixa emissão e materiais carbono-negativos / totalmente recicláveis, incluindo isolamento de alto desempenho, tecidos Kvadrat e superfícies sustentáveis Smile Plastics. As cabines de aparência elegante podem até mesmo ser transferidas para diferentes locais, pois a estrutura não requer uma base de concreto permanente. E, claro, ele vem em várias configurações que podem acomodar funções além de um ambiente de escritório, oferecendo desde um quarto vago a uma academia doméstica.

The Boulder, Noruega

Fotografia: Anne Merenda
Este hotel de conceito norueguês oferece a combinação perfeita – um ambiente sofisticado e voltado para o design e uma experiência que parece ao mesmo tempo imersa na natureza e oferece uma simplicidade refrescante. A propriedade dispõe de dois chalés de esqui em Lysefjord, situados na encosta de um penhasco. Os interiores são criados por Vipp, enquanto o exterior limpo e nítido revestido de madeira de cedro permite que a rica paisagem natural ocupe o centro das atenções. A arquitetura minimalista foi criada por John Birger Grytdal de Norgeshus. Por dentro, o design atemporal e funcional da empresa dinamarquesa une o calor com tons escuros (como o teto de carvalho) e piso de cocrete fresco.

Cabine Majamaja, Finlândia

Fotografia: Marc Goodwin / Archmospheres
Facilitado pela cidade de Helsinque e oferecendo aos visitantes a opção de ficar em um local sereno no arquipélago finlandês, esta cabana inclui um design minimalista em madeira e os mais altos padrões ecológicos. Parte do que no futuro se tornará uma “vila” inteira, esta experiência de vida fora da rede foi projetada e planejada por Littow Architects. A estrutura inclui uma área de estar limpa e flexível, bem como chuveiro, cozinha e banheiro seco. Móveis inteligentemente integrados e uma sofisticada paleta de cores branco e cinza formam um interior funcional com um toque contemporâneo distinto. Grandes aberturas permitem ao usuário apreciar a paisagem, que inclui vista para o mar sobre a fortaleza marítima de Suomenlinna e patrimônio da UNESCO. A primeira unidade Majamaja já foi construída em Vuorilahdenniemi, Helsinque – enquanto outras estão em desenvolvimento.

Dwelling On Wheels (The DW), EUA

A The Modern Shed, fabricante de estúdios personalizados com sede em Seattle, lançou sua primeira cabine portátil. O design, denominado Dwelling On Wheels – também conhecido como DW – faz exatamente o que diz na lata; ele oferece ao seu proprietário uma pequena casa flexível e compacta que pode ser instalada onde você quiser que sua vida ou trabalho seja. “O DW pode fazer muito – é ótimo para desfrutar da natureza por um curto período, para uma vida fora da rede ou como uma segunda casa remota”, diz o proprietário da empresa, Ryan Smith. O design de volume geral limpo continua dentro de um interior todo revestido de madeira. Armazenamento inteligente embutido, painéis solares no telhado, um fogão a lenha e painéis de isolamento finos de alta intensidade nas paredes são algumas das características de design e de vida inteligentes do projeto. Um pequeno deck de entrada, conectado ao solo por uma escada retrátil, pode se expandir para formar uma varanda, proporcionando o local perfeito para sentar e relaxar.

Space of Mind, Finlândia

Fotografia: Marc Goodwin
Uma colaboração entre três estúdios finlandeses, o Space of Mind foi concebido como uma cabana modular para abrigar um espaço de trabalho, estúdio pessoal de ioga ou meditação, estúdio de arte ou quarto de hóspedes. Ele pode ficar em um quintal, um ambiente mais rural ou até mesmo em um telhado. O estúdio de arquitetura Puisto, os fabricantes especializados de interiores Protos Demos e a casa de design Made by Choice criaram a cabine moderna como um espaço dedicado para pensar, recarregar e descontrair – “algum lugar onde possamos encontrar nossa própria paz de espírito”, explica a equipe. A cabine, com um design limpo, minimalista e contemporâneo, é feita como uma construção em massa de madeira usando madeira finlandesa de origem ecológica – isso significa que é muito durável contra os elementos também. Com um total de pouco menos de 10 m², o espaço compacto vem com seus próprios móveis personalizados que se prendem à estrutura de madeira. Ele foi criado leve o suficiente para viajar e instalar, mesmo nos locais mais remotos. ‘Como conceito, o Space of Mind foi inicialmente desenvolvido em resposta à pandemia em curso’, diz a equipe. ‘Com muitos de nós agora passando muito mais tempo em casa do que nunca, nossa noção coletiva de uma‘ casa longe de casa ’precisava ser redefinida para se adequar à nossa gama recém-limitada de viagens.’

15 belas catedrais ao redor do mundo

Detalhe do exterior da Catedral de Colônia, na Alemanha. (Foto: Stock Photos/Shutterstock)

O mundo está pontilhado de belas catedrais. Esses espaços de culto cristão vão desde os arcobotantes góticos medievais de Notre Dame em Paris até o elevado modernismo de concreto da Catedral Metropolitana de Brasília, no Brasil.

Classicamente, uma catedral é uma igreja que hospeda a sede de um bispo, uma igreja da qual ele lidera sua diocese. Muitos (mas não todos) são dispostos em um padrão cruzado – um transepto repousa sobre uma longa nave contendo corredores. Uma grande catedral normalmente contém um altar-mor na abside (extremidade da nave), bem como várias capelas ao longo da nave ou o deambulatório que circunda a abside. Esteja você esperando passar algum tempo orando ou examinando tetos abobadados impressionantes, as catedrais são destinos lindos e espirituais para os viajantes.

Catedral de São Basílio,Moscou,Rússia

Saint Basils Cathedral Moscow

(Photo: Stock Photos from MARINAD_37/Shutterstock)

Também chamada de Catedral de Vasily, o Abençoado, a construção da catedral começou em 1555 sob o comando do czar Ivan, o Terrível. Hoje, o prédio fica na Praça Vermelha de Moscou. Desde os primeiros anos bolcheviques, o espaço não tem sido usado como um local religioso regular; teve a sorte de escapar dos caprichos do planejamento urbano de Stalin na década de 1930. Hoje, as torres coloridas abrigam um museu – embora ocasionais cerimônias ortodoxas russas ainda sejam realizadas lá dentro.

Notre Dame Catedral de Reims. Photo: Johan Bakker

Esta catedral data do início do século V dC, quando um bispo merovíngio estabeleceu uma igreja no local dos antigos banhos romanos. Embora a França ainda não fosse sua entidade política unificada moderna, uma tradição de reis francos (então franceses) sendo coroados em Reims começou com Clóvis I em 496 EC. A catedral moderna data do século 13 e é de estilo gótico, com as restaurações necessárias feitas ao longo dos anos. Hoje, o governo francês é dono da igreja e a Igreja Católica tem permissão para usar o espaço.

Duoma Milan Cathedral Spain

O Duomo di Milano ou a Catedral de Milão em Milão, Espanha. Preparado para a coroação de Ferdinando I da Áustria, por Alessandro Sanquirico, algum tempo antes de 1833. (Foto: Wikimedia Commons [Domínio público])

Em 1386, o arcebispo Antonio da Saluzzo começou a construir o Duomo em Milão. O inteligente padre colaborou com seu primo que controlava Milão para atrair os moradores locais e arrecadar doações para a construção da catedral. O que essas pessoas talvez não soubessem é que levaria 600 anos até a conclusão final da construção em 1965. O telhado está cheio de torres lindas e os turistas podem comprar ingressos para passear entre as esculturas elevadas.

Catedral Metropolitana de Brasília, em Brasília, Brasil. (Foto: Albery Santini Júnior via Wikimedia Commons [CC BY-SA 4.0])

De 1958 a 1970, esta catedral modernista de concreto foi construída na cidade de Brasília. Projetado por Oscar Niemeyer e arquitetado por Joaquim Cardozo, o prédio pode abrigar 4.000 fiéis sob estátuas de anjos em levitação. Para um edifício de concreto, o interior arejado e a torre do sino abstrata e elevada são chocantemente diferentes das catedrais góticas (ou neo-góticas). No entanto, a estrutura permite um telhado de vidro e uma linha de visão clara do céu para os crentes.

Notre Dame de Paris, em Paris, França. (Foto:
GuidoR via Wikimedia Commons [CC BY-SA 3.0])

A catedral católica mais famosa do mundo, Notre Dame fica na Île de la Cité, no meio do Rio Sena. Um marco icônico de Paris, em 2019 o mundo assistiu com horror enquanto a estrutura gótica medieval queimava em um enorme incêndio. Felizmente, arte e relíquias preciosas foram preservadas – incluindo a Coroa de Espinhos.

Notre Dame há muito tempo assombra o trabalho de artistas e escritores – O Corcunda de Notre Dame de Victor Hugo cativou gerações, enquanto Matisse e Hopper sentaram-se abaixo de suas gárgulas para pintar a fachada.

Vista de tectos abobadados na Catedral de Sevilha, em Sevilha, Espanha. (Foto: Wikimedia Commons [CC BY 3.0])

Patrimônio Mundial da UNESCO, a catedral de Sevilha é a maior igreja gótica já construída. A estrutura gótica foi construída no século 15 para substituir a antiga mesquita adaptada que há muito servia aos conquistadores cristãos da Espanha. A Giralda, uma torre sineira de 105 metros de altura, é um remanescente da mesquita do século 12. A catedral está repleta de pedras ornamentais e contém impressionantes 80 capelas para adoração.

Catedral de São Paulo em Londres, a vista sobre o Rio Tamisa, de il Canaletto, 1746-7. Foto: Ablakok via Wikimedia Commons

Após o Grande Incêndio de Londres, o arquiteto Sir Christopher Wren recebeu a honra de construir uma nova Catedral de São Paulo no local da estrutura gótica medieval danificada que era a Antiga São Paulo. O trabalho começou em 1669 e continuou na década de 1720. A magnífica cúpula continua sendo um elemento importante e distinto do horizonte de Londres – ela até sobreviveu à Blitz na Segunda Guerra Mundial. Os turistas podem subir escadas impossíveis para alcançar a passarela que circunda a cúpula; algumas das melhores vistas de Londres podem ser vistas do telhado da St. Paul’s.

Catedral metropolitana da Cidade do México

Catedral Metropolitana da Assunção da Santíssima Virgem Maria ao Céu, na Cidade do México, México. (Foto: Wikimedia Commons [domínio público])

Uma igreja existe no local da catedral moderna há centenas de anos – desde a conquista dos astecas pelos espanhóis. As obras no edifício atual começaram no final do século 16 e continuaram nos 250 anos seguintes. O interior apresenta abóbadas elevadas e o exterior apresenta duas torres sineiras com 25 sinos no total.

Em 2007, uma caixa oculta em 1742 foi descoberta em uma das torres. A caixa foi encontrada dentro de uma bola de pedra oca e continha talismãs religiosos para proteger a igreja. Existem planos para colocar outra cápsula do tempo para ser deixada para as gerações futuras.

Catedral Basílica de Notre Dame – Quebec, Canadá

Cathedral-Basilica of Notre-Dame de Québec

Cathedral-Basilica of Notre-Dame de Québec in Quebec City, Canada. (Photo: Stock Photos from JAMES JIRAPHANUMES/Shutterstock)

A primeira catedral construída no local foi um edifício do século 17 que mais tarde foi queimado durante a Batalha de Quebec durante a Guerra dos Sete Anos. A estrutura atual data dos esforços de reconstrução do final do século 18; a fachada é uma adição neoclássica do século 19. A igreja fica na parte antiga de Quebec, a única cidade murada das Américas atualmente, e há muito tempo é um importante destino de peregrinação. Os visitantes também podem esperar ver um cálice dado como presente por Luís XIV da França.

Winchester Cathedral – Hampshire, Inglaterra

Winchester Cathedral UK

Vista do altar-mor na Catedral de Winchester em Hampshire, Inglaterra. (Foto: Diliff via Wikimedia Commons

Uma das maiores catedrais da Inglaterra, os elementos arquitetônicos mais antigos datam do século 11, no período normando da história britânica. Restos de São Swithun e antigos reis saxões foram removidos de uma igreja próxima e internados na catedral. Embora a estrutura seja em grande parte gótica, o altar-mor data do século XV e o painel do coro de madeira do século XIX. Os visitantes podem prestar suas homenagens nos túmulos de Jane Austen, antigos reis de Wessex e do Rei William II da Inglaterra.

Cathedral Saint Alexander Nevsky – Sofia,Bulgaria

Cathedral Saint Alexander Nevsky in Sofia, Bulgaria

Catedral Saint Alexander Nevsky em Sofia, Bulgária. (Foto: Deensel via Wikimedia Commons

Esta catedral ortodoxa oriental búlgara foi construída entre 1882 e 1912. Ela contém as relíquias do guerreiro medieval de Kiev (Rus ‘) Santo Alexandre Nevsky, Príncipe de Novgorod. Dentro da cripta, os visitantes encontrarão uma vasta coleção de ícones ortodoxos que fazem parte da Galeria Nacional de Arte da Bulgária. O interior da igreja está repleto de mármore italiano e outros móveis luxuosos.

Catedral de Santiago de Compostela – Galicia,Espanha

Santiago de Compostela Cathedral

Catedral de Santiago de Compostela em Santiago de Compostela, Galiza, Espanha. (Foto: Yearofthedragon via Wikimedia Commons

O edifício românico foi construído inicialmente no século XI. A igreja fica ao longo do Caminho de Santiago, uma rota de peregrinação antiga, mas ainda popular. A igreja foi construída sobre as relíquias de São Tiago, o apóstolo de Cristo. Como resultado, os peregrinos seguiram o caminho para chegar a este local especialmente sagrado. Os peregrinos também encontrarão relíquias de Santo Teodoro e Santo Atanásio, bem como os restos mortais de reis medievais.

Washington National Cathedral – USA

Washington National Cathedral, Washington, DC, USA

Catedral Nacional de Washington em Washington, DC, EUA. (Foto: Stock Photos de ORHAN CAM / Shutterstock)

Esta catedral moderna foi construída no início do século 20 em estilo neogótico. A fachada é uma reminiscência da Notre Dame de Paris com as duas torres. Sob a denominação episcopal, a igreja sediou os funerais de quatro presidentes e do falecido senador John McCain, entre outras figuras notáveis.

Em 1968, o reverendo Martin Luther King Jr. deu seu último sermão de domingo do púlpito; na Segunda Guerra Mundial, os cultos mensais eram realizados como parte de um esforço espiritual para elevar o moral.

Catedral de Colônia, Alaemanha

Cologne Cathedral Germany

Catedral de Colônia em Colônia, Alemanha. (Foto: Stock Photos de NICKOLAYV / Shutterstock)

Este local do Patrimônio Mundial foi iniciado em 1248, mas não foi concluído até 1880, embora o estilo gótico tenha sido usado por toda parte. Uma igreja católica ainda em uso, a estrutura sofreu com o bombardeio dos Aliados na Segunda Guerra Mundial. Seus magníficos arcobotantes, seu exterior de pedra escura esculpida e seu rico tesouro de ouro e prata são as principais atrações turísticas. Os visitantes encontrarão o dourado Santuário dos Três Reis, um dos maiores relicários cristãos.

Catedral Basílica de São Pedro – Vaticano, Itália

St. Peter's Rome

Basílica Papal de São Pedro no Vaticano, Cidade do Vaticano. (Foto: Stock Photos de FELIKS / Shutterstock)

Cristo chamou São Pedro de rocha sobre a qual ele construiria sua igreja; como tal, a Basílica de São Pedro é considerada por muitos como um dos locais mais sagrados da cristandade. A tumba de São Pedro fica sob o altar-mor, e uma igreja existe no local desde a conversão cristã de Roma. A atual basílica com cúpula data do século XVI. O interior inclui móveis de Bernini, enquanto a cúpula do edifício foi amplamente projetada por Michelangelo nos últimos anos de sua vida. A magnífica Praça de São Pedro, onde fica a basílica, também foi projetada por Bernini e enche de fiéis para enormes audiências papais.

Deve-se notar que, tecnicamente, a Basílica de São Pedro não é uma catedral, pois não tem bispo.

Arquitetura – Igreja de Santa María la Real de Sasamón

Igreja de Santa María la Real de Sasamón, em Burgos. Espanha. Destaca-se pelas suas grandes dimensões, bem como por ser uma sé episcopal do início da Idade Média. Combina elementos do românico tardio e gótico. Construído entre o SS. XII e XVII. Tapeçarias flamengas, retábulo plateresco e outras joias.

Em Buenos Aires: a “livraria mais bonita do mundo” completa 20 anos

El Ateneo Grand Splendid

Dezembro de 2000. Para alguns, o terceiro milênio já havia começado, para outros ainda estava por vir. Enquanto isso, continuava o discurso do início do século 21. Em Buenos Aires, outro evento chamou a atenção de moradores e estrangeiros: a inauguração da livraria El Ateneo Grand Splendid na Avenida Santa Fe 1860, entre Callao e Riobamba, no Bairro Norte. , Recoleta.

O edifício Grand Splendid foi construído para funcionar como teatro no início dos anos 1900. Atraído por sua majestade, Max Glücksmann, um imigrante austríaco reconhecido por suas contribuições para a indústria do cinema e da música, adquiriu-o em 1919.

Com um estilo eclético, o Grande Esplêndido se tornou, desde o início, um símbolo da cultura portenha, não só por seu valor arquitetônico, mas também por estabelecer o padrão em cinema, rádio e gravação musical. No Teatro Splendid, como Glücksmann o chamou, foram ouvidas as primeiras audições da Rádio Splendid, uma das primeiras emissoras do país. Mais tarde, o visionário austríaco daria o tom novamente ao criar a gravadora El Nacional Odeón com a qual promoveu o tango e, portanto, intérpretes como Carlos Gardel.

Em 1926 o espaço voltou a dar o tom com a estreia de Juan sin ropa, um clássico do cinema mudo argentino. Três anos depois, foi exibido La divina dama, o primeiro filme falado lançado na cidade. O ano de 1964 marca o retorno do conceito teatral quando o empresário Clemente Lococo adquire o local e o transforma em um dos mais conceituados teatros. No entanto, a sétima arte retorna na década de 1970 até fevereiro de 2000, quando os espectadores se aglomeram para ver o último filme exibido: American Beauty, do diretor britânico Sam Mendes.

Rosa Montero, 2016. Fotografía cortesía de Grupo Ilhsa SA

Foi quando o Grupo Ilhsa, dono da El Ateneo (livraria e editora), Yenny (uma das maiores redes de livrarias da Argentina), do site Tematika e da revista literária Quid, investiu US $ 3.000.000. na renovação do teatro para que se parecesse com o que é hoje.

Em seus dois mil metros quadrados, El Ateneo Grand Splendid recebeu destacados escritores, artistas, turistas, bibliófilos e o público em geral. Estar em Buenos Aires e não visitar esta joia artística é como sair de Roma sem ver o Coliseu ou viajar para Paris sem ver a Torre Eiffel.

Antes da pandemia, cerca de duzentos eventos eram realizados a cada ano: apresentações de livros, concertos, assinaturas de discos, palestras, bem como exposições de artes plásticas e fotografia. Ernesto Sábato, Paul Auster, Mario Benedetti, Quino, Rosa Montero, Mario Vargas Llosa, Fito Páez, Gustavo Santaolalla, Isabel Allende. Emma Shapplin, Augusto Pérez Reverte, John Katzenbach, Les Luthiers, Chayanne, Ricardo Montaner, Florencia Bonelli, Eduardo Sacheri, Anthony Browne, Benjamín Lacombe, Soda Stereo são algumas das figuras que El Ateneo escolheu para mostrar seu talento ou simplesmente para comprovar se é tão bonito quanto dizem.

Soda Stereo, 2017. Fotografía cortesía de Grupo Ilhsa SA

Em novembro de 2018, o presidente francês Emmanuel Macron pediu que sua primeira atividade na agenda do G20 fosse tomar café da manhã na livraria. Além de comprar vários livros de escritores argentinos e um da fotógrafa Sara Facio, elogiou a proposta original de colocar o café bem no palco, de cortina aberta. Através de selfies, Macron validou entre suspiros e sorrisos que Buenos Aires tem um tesouro a mais que Paris.

Não em vão, a revista americana National Geographic considerou em 2019 como a “livraria mais bonita do mundo”. E embora este ano as mais de 3.000 pessoas que entraram diariamente nos seus espaços não tenham desfilado, manteve as portas abertas com horários restritos e tempo máximo de quinze minutos … ou um pouco mais se os guardas os ignorarem. A regra de não fotografar livros permanece em vigor, nem podem ser tiradas notas deles.

O curto tempo de permanência não permite mais sentar em uma das caixas originais para ler o exemplar preferido ou caminhar com deleite por seus quatro andares até encontrar um acaso entre os mais de noventa mil títulos e duzentos mil livros que repousam nas estantes. Da Bíblia de Gutenberg —em uma edição luxuosa, cara e pesada da Taschen— ao curto Che Boludo, um guia de bolso em inglês para falantes de inglês entenderem os idiomas argentinos, é possível encontrar de tudo … ou quase.

Isabel Allende, 2009. Foto cortesia do Grupo Ilhsa SA

A Literatura Latino-Americana tem as empresas mais reconhecidas. “Da Venezuela quase não entra nada”, diz um dos solícitos vendedores ao indagar sobre qualquer autor dessa nacionalidade. “Pare, aqui está um … ah, mas ele é argentino: Gabriel Payares.” Depois retifica e admite que é venezuelano, o livro em questão é Lo irreparable (Corregidor), o terceiro compêndio de contos do autor.

No lado oposto da literatura latina está a seção de comunicação e jornalismo; há uma estante estelar para jornalismo investigativo e uma seção separada com o rótulo “ditadura militar argentina”. Jorge Luis Borges escreveu que encomendar bibliotecas é exercer a arte da crítica de forma silenciosa e modesta. Classifique as livrarias também.

O quarto Ateneo Junior, no porão, hoje em dia não mostra a riqueza das famílias lendo Mary Poppins, The Jungle Book ou uma história de Paw Patrol em uníssono. Não há amantes da música vasculhando vinis ou cinéfilos que, com sorte, procuram em DVDs outras propostas além da Netflix. Mas estudantes, amantes de livros e curiosos continuam a comparecer.

Para este aniversário, não haverá brinde cara a cara, sem multidões ou chamadas em massa. Você tem que obedecer ao distanciamento social. As palestras continuarão sendo no Facebook e Instagram, em homenagem a Stephen King. Autores nacionais e internacionais continuarão saudando a aniversariante com pequenos vídeos caseiros. Quem colocar nas redes sua melhor foto do estabelecimento terá o merecido prêmio. Macron saberia sobre este concurso? A festa começou há dias e segue até o final do ano.

John Katzenbach, 2010. Foto cortesia do Grupo Ilhsa SA

É dezembro de 2021. O Ateneo Grand Splendid comemora duas décadas sob a cúpula projetada por Nazareno Orlandi. A pintura alegórica da paz, criada pelo muralista italiano para celebrar o fim da Primeira Guerra Mundial, representa diferentes culturas e épocas históricas, apela ao diálogo e à conciliação. Da mesma forma, há uma figura feminina que poderia muito bem ser Atenas, uma feroz deusa grega da inteligência, sabedoria, civilização e artes. Orlandi incluiu em sua criação uma máquina de projeção com uma longa tira de filme, pombas com ramos de oliveira, querubins e símbolos da abundância como o trigo, a videira, seus frutos. Seu trabalho se tornou um encanto, pois quem o aprecia se entrega a essa perfeição.

Talvez sejam os feromônios que emanam dos livros, a proteção da prodigiosa Atenas, o consolo que a alma, a mente e o coração sentem assim que cruzam a janela da entrada ou seja o que o britânico George Holbrook Jackson expressou: “Amor pelos livros, Repito, dura a vida inteira, nunca falha ou falha, mas como a própria beleza, é sempre um prazer ”. Parabéns pra você!

Arquitetura – Museu da Memória da Andaluzia em Granada

Museu da Memória da Andaluzia
Granada – Espanha
Arquiteto Alberto Campo Baeza

Um edifício que se desenvolve em torno de um pátio elíptico inspirado no do Palácio de Carlos V e que é a base de um grande pano luminoso vertical que vai falar com a cidade.

Fatos & Fotos do dia 21/10/2020

Vídeo de #Doria e tabelinha com #Pazuello na #vacina #chinesa enfureceram #Bolsonaro -> Fonte: #Veja


#Motocicletas #Bikes #Design #Engenharia #Motores #Engines #Mecânica #Mecanics #Mechanics #Engineering #BlogdoMesquita #José #Mesquita
+ Motocicletas&Bikes-> www.mesquita.blog.br



 

Esqueçam o #trolóló#. O objetivo é #Apud #Raimundo #Sodré […]”manter a #massa, a massa mãe[…] sob tacões. Pressionem o #Senador #Rogério #Carvalho (#PT/SE), autor do #PL 3877/2020 apresentado hoje no #Senado e já com anúncio de #votação em #Plenário nesta quinta-feira. Em vez de parar com a #remuneração da #sobra de #caixa dos #bancos que já alcança 23% do #PIB, estão #legalizando essa #vergonha!
#blogdomesquita

#Elsa #Peretti
#Design #jewellery #Anéis #Brincos #Pulseiras #Colares #ModaFeminina #Jóias #Acessórios #BlogdoMesquita #José #Mesquita


Duas opções: Leia esse texto ou continui no limbo da desinformação midiática. A paranoia com a #Huawei. Por favor, leia o texto para acelerar o #5G dos neurônios.

Impressiona a incapacidade e/ou a capacidade, ambas? – só os Deuses sabem o porque – do exercício diuturno, aqui no #Bozaquistão, de distorcer fatos, mídia “venal” em geral.

A Huawei opera no #Brasil, lembro quando forneci serviços a um terceirizado, que em 2002 a #Embratel já operava com diversos equipamentos Huawei na rede deles. Hoje não disponho de informações sobre a amplitude da presença deles no Brasil com relação a 2g,3g ou lte. 

 

A #Ericsson e #Samsung são líder de mercado 5G e a Huawei vem em terceiro lugar junto com #Nokia, #ZTE, #Cisco e #HP/Aruba. 

O fato real é que pela legislação vigente no Brasil, qualquer empresa pode utilizar a mesma infraestrutura de antenas ou colocar novas, nas torres existentes, e implementar novo #hardware nos #datacenter. Talvez a única vantagem da Huawei – tenho um filho, engenheiro de computação e especialista em implantação e segurança de redes de computação que trabalhou com eles em 2007, na #Irlanda, no implemento de uma rede #LTE/4g – “Eles são muito rápidos e eficientes, e trabalham 24h sem parar, em vários turnos, com muitos funcionários e engenheiros. Eles, Huawei fazem em uma semana algo que outra empresa demoraria um mês”, certa vez ele me disse.

Resumo:

 

  • Reserva de Mercado nunca levou nenhum país à frente. A reserva de mercado para computadores decretada pela ditadura de 64, atrasou a tecnologia, calculam os especialistas, em 30 anos, no mínimo, em tecnologia computacional.
  • A #Huawei opera no #Brasil desde a existência de #2G.
  • A Huawei oferece somente infra-estrutura para possibilitar a operação do 5G.
  • Qualquer operadora pode usar qualquer #software que desejar para operar o 5G.
  • Sem a Huawei e amarrado à #acordos de #tecnologia e #comerciais, a meu sentir, o Brasil irá demorar dez anos para implantar a #tecnologia 5G.
  • A Huawei está cerca de 2 anos à frente, em tecnologia de qualquer outro concorrente.
  • O domínio pelos USA da tecnologia 5G irá demorar bastante.
  • Alinhamento automático unilateral nunca beneficiou nenhum país.
  • Durante a ditadura de 64 o Brasil fechou o mercado de computadore e criou a 
  • Nem durante a ditadura implantado em 64 no Brasil – leia-se Geizel – os interesses nacionalistas (sim, eles já existiram) por parte dos militares foram controlados por acordos de subserviência.
  • Geisel chegou a denunciar – pesquise na área do #Direito #Internacional – o que significa denunciar um acordo entre países.

Coloque-se em fila indiana todos os #corruptos membros da gangue e “parças” do #corvo, e teremos mais de um quilômetro de folha corrida.


 

Arquitetura e meio ambiente

Tecnologia, arquitetura e meio ambiente

Empresa americana constrói cabana móvel ecológica com madeira de demolição
A empresa americana Wheelhaus é especializada na construção de cabanas ecológicas. Eles usam madeira de demolição, tornando a obra mais ecológica.

Arquitetura,Meio Ambiente,Blog do Mesquita 01

Arquitetura,Meio Ambiente,Blog do Mesquita 02

Arquitetura,Meio Ambiente,Blog do Mesquita 03

Arquitetura,Meio Ambiente,Blog do Mesquita 04

Arquitetura,Meio Ambiente,Blog do Mesquita 05

Arquiteturas Arrojadas

Conheça aqui algumas obras primas da arquitetura moderna espalhadas ao redor do mundo.

Sejam elas compostas de formas suaves, harmônicas, agressivas, disformes, lineares, incompreensíveis ou exóticas são obras que enchem nossos olhos de beleza e harmonia e que sem sombra de duvida alguma representam o melhor da capacidade criativa e construtiva do ser humano.

01. The Pyramids (Indianapolis, USA)

As pirâmides foram construídas entre 1967 e 1972 pela College Life Insurance Company, que estava se expandindo rapidamente e procurava acomodar sua crescente equipe. Decidiu-se por um projeto de Kevin Roche composto de nove torres idênticas de escritórios, cada uma com onze andares de altura, cada uma com 36.576 m². Isso permitiria que se construíssem torres, já que precisavam de espaço adicional nos escritórios sem deixar os prédios ociosos ou subutilizados. Apenas as três torres iniciais foram construídas em forma de pirâmides.

Cada torre é composta de duas paredes de concreto armado, das quais se projetam os pisos de escritórios desobstruídos. Essas paredes de concreto fornecem o suporte para os pisos, bem como servem como núcleos de serviço em forma de L. As outras duas paredes são cobertas por vidro externo azul e cada edifício é conectado aos outros por passagens subterrâneas e acima do solo. Depois que foram totalmente construídos, a College Life Insurance Company deixou os edifícios e eles agora são usados ​​por várias empresas.

02. Neuer Zollhof Building (Dusseldorf, Alemanha)

Obra do genial Frank Owen Gehry, nascido Ephraim Owen Goldberg (Toronto, 28 de fevereiro de 1929), um arquiteto canadense, naturalizado norte-americano. Ganhador de 5 Prêmios Pritzker, tido como o Nobel da Arquitetura.

Nascido em Toronto numa família judaica, Gehry mudou-se aos dezessete anos para Los Angeles, Califórnia, para depois se formar na University of Southern California em arquitetura. Depois estudou planejamento urbano em Harvard. Atualmente vive em Los Angeles.

Possui dezenas de trabalhos arquitetônicos criativos e fantásticos espalhadas pelo mundo todo, uma lista completa destas obras pode ser visualizada nesta página da Wikipedia.

03. The Mushroom House (La Jolla, California)

Obra do arquiteto Dale Naegle para Sam Bell, da Bell’s Chips & General Mills. Bell tinha comprado uma casa de verão com vista para o Oceano Pacífico e queria construir uma casa de hóspedes. A propriedade incluía um penhasco de 91 m de altura e abaixo havia uma praia isolada só acessível na maré baixa através das rochas escarpadas.

Um elevador de 91 m da casa principal para a casa de hóspedes foi construído em primeiro lugar, necessário para o desenvolvimento do acesso à praia. Os surfistas que costumavam frequentar a praia de Black’s deram à estranha casa o nome “Mushroom House”, devido à semelhança com um fungo.

04. Klein Bottle House (Rye, Victoria, Australia)

As paredes desta casa na Austrália, dos arquitetos McBride Charles Ryan, têm facetas e dobras em forma de origami. Localizada na costa sul, a casa de férias recebeu o nome de Klein Bottle, que é o termo matemático para uma superfície com uma indefinível esquerda, direita, superior ou inferior.

05. Robert Bruno’s Steel House (Lubbock, Texas)

Viajando pela zona rural do Texas não é estranho você se deparar, no meio do nada, com peças de arte em planícies desérticas que, à primeira vista, parecem ser meras aparições.

Entre eles está a “Steel House (Casa de Aço)”, do falecido empresário e escultor Robert Bruno. Parte da escultura, parte da casa e parte da cápsula do tempo dos anos 70 no Texas, a estrutura está localizada em Ransom Canyon, a cerca de 24 km a leste de Lubbock.

A peça em negrito é feita com 150 toneladas de aço que se apoiam em pernas estreitas, dando a ilusão de uma espaçonave pairando. A casa de três andares, com 2200 metros quadrados, fica na beira de uma colina irregular, com vista para um lago próximo.

Bruno, a figura por trás do projeto ambicioso, morava na estrutura enquanto o soldava quase completamente sozinho. Ele começou a construção em 1974 – um ano depois de começar a esboçar os planos para a estrutura – e permaneceu lá, soldando e trabalhando, até sua morte em 2008.

06. Interesting Architecture (Macau, China)

Macau foi colonizada e administrada por Portugal durante mais de 400 anos e é considerada o primeiro entreposto, bem como a última colônia europeia na Ásia. Com uma superfície total de 28,6 km² e uma população de 538 mil habitantes, sendo a esmagadora maioria de etnia chinesa. Foram feitos muitos aterros na foz do rio das Pérolas para conseguir mais espaços para construção.

E esta pequena Ilha está conseguindo mesclar harmoniosamente o antigo com o moderno, cuidando e zelando pela preservação e construindo dezenas de prédios de arquiteturas arrojadas. Confira abaixo uma pequena amostra da modernidade e do arrojo arquitetônico de Macau:

       

07. MGM Macau (Macau, China)

O MGM Macau, anteriormente conhecido como MGM Grand Macau, é um resort de cassino de 35 andares e 600 quartos localizado na Península da Sé , em Macau. Sob uma subconcessão aprovada pelo governo de Macau, o projeto pertence e é operado como uma joint-venture (50%-50%) entre a MGM Resorts International e Pansy Ho, filha do magnata do cassino de Macau, Stanley Ho . A subconcessão é um dos vários exemplos de construção de novos cassinos após o fim do monopólio concedido pelo governo por décadas a Stanley Ho.

O MGM Grand Macau foi inaugurado em 18 de dezembro de 2007 a um custo de US $ 1,25 bilhão. O empreendimento foi renomeado para MGM Macau, como parte do reposicionamento da MGM Mirage em 2010 para a MGM Resorts International.

Recentemente a MGM Resorts International inaugurou um outro empreendimento, denominado MGM Cotai, a um custo de US $ 4,5 bilhões, esse novo resort de cassino possui 1.400 quartos.

08. AT&T Tower (Minneapolis – Downtown)

A AT&T Tower é um arranha-céu de 141 m de altura construído em Minneapolis pela gigante das Telecomunicações Americana que fica localizado na esquina da Marquette Avenue com a 9th Street South. Foi concluído em 1991 e tem 34 andares.

Abriga os escritórios da AT&T, Nuveen Investments, Nation Field, a sede da FICO, Fallon Worldwide, Syncada, o Consulado Geral Honorário norueguês, DeWitt Mackall Crounse & Moore e outros inquilinos. É o 14º edifício mais alto da cidade.

Uma passarela aérea liga o edifício à Torre TCF e ao Centro Internacional Foshay Tower que fica do outro lado da rua ao norte. O lobby do piso principal é compartilhado com o Oracle Center. O primeiro e segundo andares contêm restaurantes e inúmeras pequenas lojas.

09. IAC Blues (New York, NY)

O Edifício IAC, a sede da Inter Active Corp localizado na 555 West 18th Street, na esquina nordeste da Eleventh Avenue, no bairro Chelsea de Manhattan , Nova York , é um edifício projetado por Frank Gehry que foi concluído em 2007. O prédio foi o primeiro projeto de Frank Gehry em Nova York e contou com a maior tela de alta definição do mundo no momento no seu hall de entrada.

10. Hotel Marques De Riscal (Elciego, Espanha)

Mais um arrojado projeto de Frank Gehry, o moderno e brilhante hotel fica em meio às muralhas medievais da cidade de Elciego. Uma hora e meia de carro do aeroporto de Bilbao, é fácil chegar de carro. Algumas das bodegas de vinho mais famosas do mundo estão a 30 minutos ou menos de carro – mas a verdade é que você vai querer ficar perto do hotel e da impressionante Ciudad de Vino (Cidade do Vinho).

     

11. Museu Nacional do Índio Americano (Washington, USA)

O Museu Nacional do Índio Americano faz parte da Smithsonian Institution e está comprometido em promover o conhecimento e a compreensão das culturas nativas do Hemisfério Ocidental – passado, presente e futuro – por meio da parceria com os povos nativos e outros. O museu trabalha para apoiar a continuidade da cultura, valores tradicionais e transições na vida nativa contemporânea.

O edifício curvilíneo de cinco andares e 23.000 m² é revestido por um calcário de cor dourada projetado para evocar formações rochosas naturais moldadas pelo vento e pela água ao longo de milhares de anos.

O museu está situado em um terreno de 17.200 m² e é cercado por zonas úmidas artificiais . A entrada voltada para o leste do museu, sua janela de prisma e seu alto espaço de 36 metros para apresentações nativas contemporâneas são resultados diretos de extensas consultas com os povos nativos. O museu oferece uma variedade de exposições, exibições de filmes e vídeos, programas de grupos escolares, programas públicos e apresentações de culturas vivas ao longo do ano.

O arquiteto e projetista do museu é canadense Douglas Cardinal (Tribo Blackfoot ) e os projetos de design são da GBQC Architects of Philadelphia e do arquiteto John Paul Jones (Cherokee / Choctaw).

12. Corredor da Fama e Museu do Rock and Roll (Ohio, USA)

É um museu e uma instituição situada em Cleveland, Ohio, Estados Unidos, dedicado, como o nome sugere, a registrar a história de alguns dos mais conhecidos e influentes artistas, produtores e outras pessoas que tiveram grande impacto na indústria do rock e do pop.

Desde 1986, vários artistas, não apenas do rock, mas de toda a música jovem em geral, são incluídos no Salão da Fama em uma cerimônia anual na cidade de Nova York. O primeiro grupo de indicados, agraciados em 23 de janeiro de 1986, incluía Chuck Berry, James Brown, Ray Charles, Fats Domino, Everly Brothers, Buddy Holly, Jerry Lee Lewis e Elvis Presley. Atualmente, o principal critério para a inclusão de uma banda ou artista é que seu primeiro álbum tenha sido lançado pelo menos há 25 anos.

O museu, de aço e vidro, só abriu em 21 de setembro de 1995, em um prédio projetado por I. M. Pei. Fica às margens do Lago Erie em Cleveland, perto do Cleveland Browns Stadium. A localização do museu foi controversa, mas considerada historicamente apropriada, uma vez que o DJ Alan Freed, creditado como um dos que mais divulgaram o gênero e que cunhou o termo “rock and roll”, nasceu ali.

13. Torre Agbar (Barcelona, Catalúnia)

,

A torre está localizada na cidade de Barcelona, na Espanha e mede cerca de 142 m de altura. Na sua construção foram utilizados diversos materiais. Até ao piso 26, em que o edifício apresenta a forma de um cilindro, é essencialmente constituído por cimento e vidro. A partir do vigésimo sexto andar até à cúpula foram utilizados aço e vidro. A superfície do edifício é constituída por placas de alumínio coloridas.

Esta torre, construída pelo arquiteto Jean Nouvel, pertence à Companhia das Águas de Barcelona. É o terceiro edifício mais alto da capital catalã, atrás do Hotel Arts e da Torre Mapfre.

14. Elephant Building or Chang Building (Tailandia)

O Edifício do Elefante ou o Edifício de Chang é um prédio construído no distrito comercial norte de Bangkok, Tailandia. É um dos edifícios mais conhecidos em Bangkok, uma vez que se assemelha a um elefante . Foi uma colaboração entre o Dr. Arun Chaisaree e o arquiteto Ong-ard Satrabhandhu, ambos Tailandeses. O edifício tem 32 andares e 102 metros de altura. Foi concluído em 1997. O Edifício Elefante foi classificado como número quatro entre os “20 Arranha-céus Icônicos do Mundo” pela CNNGo em fevereiro de 2011.

15. Frank Lloyd Wright’s Falling Water (Mill Run, Pennsylvania)

A Casa da Cascata, conhecida mundialmente como FallingWater, é uma casa projetada pelo arquiteto Frank Lloyd Wright em 1935, localizada no sudoeste rural da Pensilvânia, distante 69 km a sudeste de Pittsburgh . A casa foi construída em parte sobre uma cachoeira em Bear Run, na seção Mill Run de Stewart Township, Condado de Fayette, Pensilvânia, localizada nas terras altas de Laurel das Montanhas Allegheny. A casa foi projetada como uma chacara de fim de semana para a família de Liliane Kaufmann e seu marido, Edgar J. Kaufmann , proprietário da Loja de Departamentos Kaufmann.

A casa foi tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional em 1966. Em 1991, membros do Instituto Americano de Arquitetos (AIA) classificaram Fallingwater como “o melhor trabalho de todos os tempos da arquitetura americana” e em 2007, ficou em 29º lugar na lista de arquitetura favorita da América de acordo com o AIA .

16. Bolwoningen (’s-Hertogenbosch, Holanda)

O bairro de Maaspoort, na cidade de Den Bosch, é um típico subúrbio holandês do início dos anos 80: pequenas ruas sinuosas e casas de cores sóbrias, com telhados inclinados e pequenos jardins frontais. Nada poderia ser mais comum. Mas eis que algo estranho surge à vista. Ao lado de um canal e de um parque no meio do subúrbio, incrustado em uma vegetação desordenada, há um campo de 50 casas globo brancas parecidas com cogumelos, parecendo o cenário de um filme de ficção científica dos anos 60.

O bolwoningen (que se traduz como casas/apartamentos “bola” ou “lâmpada”) foi projetado no final de 1970 pelo artista idiossincrático e escultor Dries Kreijkamp e construído em 1984. Eles compartilham algumas características com o “kubuswoningen” muito mais famoso (“Cubo”) de Piet Blom em Roterdã – construído no mesmo ano e concebido com um espírito similar. Mas enquanto as casas Cubo de Blom são apenas mais uma nota estranha na cacofonia arquitetônica de Roterdã, os bolwoningen são alienígenas de verdade em seu bairro de uma cidade de porte médio.

   

17. Biblioteca Pública Central de Seattle (Seattle, EUA)

O edifício de vidro e aço de 11 andares (56,9 metros de altura) no centro de Seattle, foi aberto ao público no domingo, 23 de maio de 2004. Rem Koolhaas e Joshua Prince-Ramus da OMA/LMN Arquitetos foram os principais arquitetos. A biblioteca pública de 33.722 m² pode armazenar cerca de 1,45 milhão de livros e outros materiais, possui estacionamento público subterrâneo para 143 veículos e possui mais de 400 computadores abertos ao público.

A biblioteca tem uma aparência única e marcante, consistindo em várias “plataformas flutuantes” discretas, aparentemente envoltas em uma grande rede de aço ao redor da pele de vidro. Os visitas a arquitetura do prédio começaram em junho de 2004.

     

18. Museu de Arte de Akron (Akron, Ohio, USA)

O museu foi inaugurado em 01 de fevereiro de 1922, como o Akron Art Institute. Ele estava localizado em dois quartos emprestados no porão da biblioteca pública. O Instituto ofereceu aulas de apreciação artística que foram organizadas por Edwin Coupland Shaw e sua esposa Jennifer Bond Shaw. Ele cresceu consideravelmente desde aquela época. O novo museu foi aberto ao público em 17 de julho de 2007 e recebe shows de coleções nacionais e internacionais.

O edifício John S. e James L. Knight com 5.900 m² foi projetado pelo escritório de arquitetura vienense Coop Himmelb Au após uma concorrência internacional. A empresa foi escolhida em parte por seu uso adaptativo de edifícios históricos e o Edifício Knight é o primeiro projeto da empresa nas Américas. A inauguração do novo edifício foi realizada em 22 de maio de 2004.

O design da Coop Himmelb Au integra um espaço adicional de galeria, um auditório e um café com o edifício do museu de 1899, utilizando elementos visuais contrastantes, surpreendentes e fantasiosos.

19. Chemosphere (Los Angeles, USA)

O Chemosphere é uma casa modernista , localizada em Los Angeles , Califórnia, projetada pelo arquiteto John Lautner em 1960. Ela é um octógono de um andar com cerca de 200 m² de área útil. A casa está assentada no topo de um poste de concreto de 1,5 m de altura, e possui quase 9 m de altura. Este design inovador foi a solução de Lautner para um local que, com uma inclinação de 45 graus, era praticamente inacessível. Por causa de um pedestal de concreto com quase 6 metros de diâmetro, enterrado sob a terra e sustentando o poste, a casa sobreviveu a terremotos e fortes chuvas.

O Chemosphere foi declarado Monumento Histórico Cultural de Los Angeles em 2004. Ele também foi incluído em uma lista das 10 maiores casas de todos os tempos em Los Angeles em uma pesquisa de especialistas do Los Angeles Times em dezembro de 2008.

       

20. SANAA, New Museum (New York, USA)

O Novo Museu de Arte Contemporânea , fundada em 1977 por Marcia Tucker , é um museu em Nova York localizado na 235 Bowery , em Manhattan ‘s Lower East Side . É um dos poucos museus de arte contemporânea do mundo exclusivamente dedicado a apresentar arte contemporânea de todo o mundo.

A instalação de 7.000 m² e sete andares foi projetada pela firma Sejima + Nishizawa / SANAA, sediada em Tóquio, e pela empresa Gensler , sediada em Nova York , expandiu bastante as exposições e o espaço do museu.

O design do SANAA foi escolhido porque estava de acordo com a missão do museu – a flexibilidade do edifício, sua atmosfera mutável corresponde à natureza em constante mudança da arte contemporânea. Sua decisão ousada de colocar uma pilha de caixas brancas no bairro Bowery e seu sucesso para alcançar uma relação simbiótica harmoniosa entre os dois manifesta a coexistência de diferentes dinâmicas energéticas da cultura contemporânea.