Tecnologia da informação – O fim da troca de arquivos


O fim da troca de arquivos está chegando
por Ronaldo Lemos ¹/Folha de S.Paulo

Enquanto muita gente se preparava para o Natal, esteve no Brasil na última semana o escritor Glyn Moody.

Ele é autor do livro “Rebel Code” (Código Rebelde), que fala do surgimento do Linux e, de tabela, do movimento “código aberto”.

Moody escreve para revistas como “Wired” e “The Economist”.

Em palestra no Rio, fez exercícios de futurologia.

Disse que o compartilhamento de arquivos pela internet pode estar com os dias contados.


Você leu?: Como é o WT:Social, a rede social ‘anti-Facebook’


A razão não tem nada a ver com direitos autorais. Mas sim com a “lei de Moore“, que diz que o número de transistores em circuitos integrados dobra a cada dois anos.

Um disco rígido hoje, com capacidade para armazenar um terabyte de informação, custa US$ 50 (cerca de R$ 105). Nele dá para armazenar 150 mil músicas em MP3.

Graças à lei de Moore, em alguns anos um disco rígido terá um petabyte de informação e custará os mesmos US$ 50.

Isso dá para armazenar todas as músicas que foram gravadas na história da humanidade (sem precisar comprimir em MP3).[ad#Retangulo – Anuncios – Direita]

Quem esperar mais alguns anos poderá comprar um disco de um exabyte, suficiente para armazenar todos os filmes já produzidos.

O que virá depois? Capacidade de armazenar toda a informação da internet na palma da mão?

Poucos escritores de ficção científica arriscaram-se a descrever um mundo assim (um é o inglês Alastair Reynolds).

Todos os filmes e músicas já feitos, em um único HD. Está aí um bom presente para o Natal de 2022.

¹ Ronaldo Lemos é diretor do Centro de Tecnologia e Sociedade da FGV e do Creative Commons no Brasil. É professor titular e coordenador da área de Propriedade Intelectual da Escola de Direito da FGV-RJ. Foi professor visitante da Universidade de Princeton. Mestre em direito por Harvard e doutor em direito pela USP, é autor de livros como “Tecnobrega: o Pará Reiventando o Negócio da Música” (Aeroplano). 

Postado na categoria: Internet - Palavras chave: , , , ,

Leia também:

Como é o WT:Social, a rede social ‘anti-Facebook’
Como é o WT:Social, a rede social ‘anti-Facebook’

O fundador da Wikipedia, Jimmy Wales, criou uma nova rede social chamada WT: Social, que ele deseja transformar no "anti-Facebook".

December 6, 2019, 12:58 pm