Romero Jucá usa laranja como dono de estação de TV


Tupiniquins, não tem saída. Dia sim, e outro também, tem alguém do PT, ou ligado a algum petista, enrolado em maracutaias. Agora, mais uma né, estripulia, digamos, não republicana, envolvendo, ninguém menos que o líder do governo no Senado, o (argh!) senador Romero Jucá.

Impressiona a ‘capacidade’ do presidente Lula em se cercar do que de pior o Brasil produz na política.

O Editor


Lobista confessa: “Fui laranja do Jucá”

Com R$ 2,5 milhões de dívidas e um processo contra filho do senador na Justiça, Geraldo Magela conta ao Congresso em Foco que, durante anos, emprestou seu nome ao líder do governo para que ele mantivesse uma emissora de TV

Ex-dono da firma que controla a TV Caburaí, retransmissora da Bandeirantes em Roraima, o lobista Geraldo Magela Fernandes da Rocha titubeia no início, mas confirma. Era apenas um laranja do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR). Em entrevista ao Congresso em Foco, Magela confirma que o verdadeiro dono da TV Caburaí é Romero Jucá, uma situação que contraria a Constituição.

De acordo com o artigo 54, deputados e senadores não podem ser “proprietários, controladores ou diretores” de empresas que sejam concessionárias de serviço público, caso das emissoras de rádio e TV.

Leia o que disse Geraldo Magela ao Congresso em Foco:

O senhor aceitou abrir essa firma [Uyrapuru Comunicações e Publicidade, controladora da TV Caburaí]. Quem propôs ao senhor abrir essa firma?[ad#Retangulo – Anuncios – Direita]

O senador Romero Jucá.

O senhor trabalhava para ele?

Trabalhava.

O senhor era um testa de ferro do Jucá?

Diante das pressões, realmente me tornei um testa de ferro. É a classificação melhor.

Então, o senhor era um laranja do senador na televisão?

Sim.

A televisão pertence a ele?

A televisão pertence… A Uyrapuru, no fundo, no fundo, pertencia a ele.

O senhor era só o laranja?

Certamente. Certamente, é a classificação certa.

Aos 58 anos, falido, com o nome sujo, contas bancárias bloqueadas, sem cheques ou cartões de crédito, morando de favor na casa da filha, com uma dívida de R$ 2,5 milhões para pagar à União e à Justiça do que, segundo ele, levou-o a essa situação. Um dos presos na Operação Navalha, ele tentou por meses negociar com Jucá os débitos na Justiça. Para ele, é o senador quem deveria pagar as dívidas.

De Eduardo Militão/Congresso em Foco

Postado na categoria: Brasil, Política - Palavras chave: , , , , , ,

Leia também:

Não são “balas perdidas”. São balas assassinas
Não são “balas perdidas”. São balas assassinas

Não foi uma bala perdida. Foi uma bala encontrada

September 26, 2019, 11:40 am
Reforma da Previdência
Reforma da Previdência

Estado Patrão? Ou Ladrão de esperanças?

October 7, 2019, 12:02 pm
Brasil - Só dói quando eu rio
Brasil - Só dói quando eu rio

Art. 7, inc. IV da Constituição Federal de 88

October 8, 2019, 3:04 pm
Cecília Meireles - O livro da solidão - Literatura
Cecília Meireles - O livro da solidão - Literatura

Mas uma ilha deserta nem sempre é um exílio

September 26, 2019, 6:00 pm
Dobram os focos de queimadas em terras indígenas da Amazônia
Dobram os focos de queimadas em terras indígenas da Amazônia

Números são os maiores desde 2011

October 12, 2019, 12:15 pm
Rodrigo Janot - Arroubo homicida de Janot se vira contra Lava Jato: “Combate à corrupção virou refém de fanáticos”
Rodrigo Janot - Arroubo homicida de Janot se vira contra Lava Jato: “Combate à corrupção virou refém de fanáticos”

Para a divulgação do seu livro admitiu pensamento homicida

September 29, 2019, 11:00 am