Priscila Merizzio – Poesia


Roleta Russa
Priscila MerizzioPriscila Merizzio,Literatura,Poesia,Blog do Mesquita

o poema que sangra
não tem script de novela mexicana
é assassino por encomenda
com suas maquinações, Rasputin
degola o títere com um machado mongol
desaparece nas tabernas sombrías

massageia nádegas no pufe cor-de-urucum
derrama vodka em grandes lábios
sodomiza a duquesa
ao longe soa o uivo lúgubre
dos cães de Pavlov

outra orgia urge nas saunas imperiais
os versos necrosados na língua do czar
na manhã seguinte
a vítima é capa de tablóide
– não há suspeitos


Você pode se interessar também sobre: Pablo Neruda – Versos na tarde


Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: , , ,

Leia também:

Geir Campos - Versos na tarde

Tarefa Geir Campos ¹ Morder o fruto amargo e não cuspir mas avisar aos outros quanto é amargo, cumprir o trato injusto e não falhar mas avisar aos outros quanto...

November 2, 2010, 9:00 pm
Paul Eluard - Versos na tarde - 10/05/2013

A Noite Paul Eluard* Acaricia o horizonte da noite, busca o coração de azeviche que a aurora recobre de carne. Ele te porá nos olhos pensamentos inocentes, chamas, asas e...

May 10, 2013, 9:06 pm
Alfred Tennyson - Versos na tarde

Lágrimas, inúteis lágrimas Alfred Tennyson ¹ Lágrimas, inúteis lágrimas, Não sei o que significam, Lágrimas vindas do fundo De alguma aflição sublime Emergem no coração, E chegam até os olhos,...

July 8, 2010, 9:00 pm
Neruda - Frase do dia - 05/082012

"Num único beijo saberás tudo aquilo que tenho calado." Neruda

August 5, 2012, 10:02 am
Dudley Nichols - Frase do dia - 12/02/2014

"O medo é a maior barreira." Dudley Nichols

February 12, 2014, 10:02 am
Millor Fernandes - Prosa na tarde

Chapeuzinho Vermelho Era uma vez (admitindo-se aqui o tempo como uma realidade palpável, estranho, portanto, à fantasia da história) uma menina, linda e um pouco tola, que se chamava Chapeuzinho...

August 28, 2011, 9:00 pm