Opinião – Borduna x Liturgia

Muito bem!
Pode-se não gostar do Presidente, chama-lo de incompetente, chefe de quadrilha, corrupto ou qualquer outro adjetivo que o Aurélio nos ofereça.
Contudo, existe a liturgia do cargo e a Presidência da República, seja qual for seu ocupante, a detém.

Um Senador da República, por mais indignado que esteja, ocupar a Tribuna do Senado para ameaçar fisicamente dar uma surra no Presidente da República, é demais.

Um formador de opinião, e um Senador o é, tem responsabilidade em não aumentar a temperatura do caldeirão de violência que nos aflige no dia-a-dia.

Quando um Senador destila, verborragicamente, violência por todos os poros, como esperar comportamento pacífico dos que patinam na periferia da convivência social?

Violência física, Senador, é declaração explícita de falta de argumentos além de descrétido nos instrumentos jurídicos e democráticos.

Surra em político, Senador, dá-se-lhes nas urnas!

Share the Post:

Artigos relacionados

Anistia nunca mais

A História do Brasil está intoxicada por sucessivas anistias e conciliações. Como sequela impera a certeza da impunidade. O desprezo

Ler mais