Internet – Symantec X Igreja.

Por engano, software católico é tido como espião.
Fonte: BBC.

Cerca de 4,5 mil igrejas britânicas que usam o programa Visual Liturgy Vigários do Reino Unido estão furiosos com a fabricante de softwares Symantec, porque o Norton, principal antivírus da empresa, foi equivocadamente programado para “combater” um componente-chave do aplicativo utilizado para organizar missas.

O problema foi resolvido, mas muitas das 4,5 mil igrejas britânicas que usam o aplicativo ainda amargam o inconveniente de terem tido seus serviços “gravemente interrompidos”, disse um porta-voz católico.

A rixa começou no dia 8 de julho, quando a Symantec lançou uma versão atualizada do antivírus Norton.
A lista de definições do programa identificava o arquivo vlutils.dll como um malware, ou seja, como um programa desenvolvido com o objetivo de danar computadores.
Por engano, muitos usuários apagaram o arquivo, imaginando que fosse parte do programa espião SniperSpy.

Na verdade, tratava-se de um componente integral do Visual Liturgy, aplicativo usado por igrejas para planejar e organizar seus serviços.
Como resultado, os criadores do programa – a Church House Publishing – foram inundados com mensagens e ligações de usuários que tentavam descobrir por que o programa havia deixado de funcionar.

Eles reportaram o problema à Symantec, e disponibilizaram aos seus usuários uma cópia do arquivo vlutils.dll em seu site.
A solução final veio quando a Symantec desfez o mal-entendido e atualizou a lista de definições do antivírus Norton – segundo a empresa, poucos dias depois da primeira queixa.

Mesmo assim, a Church House Publishing se disse descontente com o prazo. “O tempo gasto para rodar a atualização e baixar novamente o arquivo apagado poderia ter sido usado em coisas mais importantes”, disse um porta-voz da organização católica.

“Como cristãos, estamos acostumados a não receber de imediato as respostas às nossas preces, mas isto pareceu exagerado”.
Share the Post: