Marcha de Paris – Líderes de países ‘predadores’ celebram liberdade de imprensa


PT Censura Blog do MesquitaA marcha que reuniu mais de dois milhões de pessoas em Paris, no domingo (11/1), em memória às vítimas do atentado no Charlie Hebdo, também contou com presenças controversas.

Organizações e ativistas em defesa da liberdade de imprensa criticaram a participação de representantes de países que, ironicamente, pouco respeitam a liberdade de imprensa e de expressão.

Entre eles estavam autoridades do Egito, Turquia, Argélia, Rússia e Emirados Árabes Unidos.

“Nós devemos nos solidarizar com o Charlie Hebdo sem esquecer dos outros ‘Charlies’ do mundo”, afirmou Christophe Deloire, secretário-geral da organização Repórteres Sem Fronteiras, que tem sede em Paris.

Para Deloire, é lamentável que líderes de “países que reduzem seus jornalistas ao silêncio” possam usar um momento de união e homenagem à liberdade de imprensa para melhorar sua imagem internacional.

Cerca de 40 líderes mundiais participaram da marcha. Junto ao presidente francês, François Hollande, estavam o premiê britânico, David Cameron, e a chanceler alemã, Angela Merkel.


Você leu?: Anne Sophie Gilloen – Cerâmicas


Estavam presentes ainda o primeiro-ministro turco, Ahmet Davuto?lu, o xeque Abdallah ben Zayed al-Nahyan, dos Emirados Árabes Unidos, e os ministros do Exterior do Egito, Sameh Choukry, Rússia, Sergei Lavrov, e Argélia, Ramtane Lamamra.[ad name=”Retangulo – Anuncios – Direita”]

Censura e jornalistas na cadeia

A Turquia ocupa o 154 º lugar de 180 países no ranking de liberdade de imprensa da Repórteres Sem Fronteiras. Hoje, cerca de 70 jornalistas turcos enfrentam a justiça por fazer referências a alegações de corrupção contra aliados do ex-premiê, Recep Tayyip Erdo?an, que atualmente é o presidente do país.

A Rússia, que ocupa a 148ª posição da lista, tem diversos jornalistas e ativistas presos por simplesmente discordar do governo de Vladimir Putin.

Em dezembro, 20 ativistas foram presos em Moscou após protestar contra a condenação do advogado e blogueiro Alexei Navalny, crítico ao Kremlin.

Na Argélia (121º posição), marchas e protestos públicos são proibidos. Nos Emirados Árabes Unidos, que ocupam o 118º lugar, o governo aproveita as tensões políticas da região para exercer controle sobre as informações e comunicações.

Atualmente, o Egito, que aparece na 159º posição do ranking, mantém 16 jornalistas presos – entre eles estão três profissionais da al-Jazeera, condenados em um julgamento rápido e confuso por “disseminar notícias falsas”.
Observatório da Imprensa/Tradução e edição: Leticia Nunes

Postado na categoria: Padrão - Palavras chave: , , , , ,

Leia também:

As pinceladas hiper realistas de Denis Peterson
As pinceladas hiper realistas de Denis Peterson

O efeito visual das obras de Peterson leva-nos a duvidar...

October 2, 2019, 12:11 pm
A fronteira e o trumpismo brasileiro
A fronteira e o trumpismo brasileiro

Trump passou a campanha inteira demonizando mexicanos

October 9, 2019, 1:32 pm
Artur Eduardo Benevides - Soneto de indagação
Artur Eduardo Benevides - Soneto de indagação

Será tarde, Senhora, será tarde?

September 27, 2019, 6:14 pm
Leslie Caron. E basta!
Leslie Caron. E basta!

A beleza da mulher alegra o rosto e supera todos os desejos

October 12, 2019, 7:35 pm
Anne Sophie Gilloen - Cerâmicas
Anne Sophie Gilloen - Cerâmicas

October 21, 2019, 11:28 am
Carlos Drummond de Andrade - Eu, etiqueta - Poesia
Carlos Drummond de Andrade - Eu, etiqueta - Poesia

...de ser não eu, mas artigo industrial.Coisa!

October 12, 2019, 6:57 pm