Saramar Mendes – Versos na tarde – 31/07/2013

Poema
Saramar Mendes¹

Quando me arranha tua ausência,
areia dentro dos poros,
mordo o corpo, rasgo os olhos
nada mais quero enxergar.
Tua ausência arde além da pedra
é vela a se apagar enquanto queima.
e você soletra as palavras de não estar
e teima
e me sorve
e apaga o fogo dos meus olhos
mesmo sabendo que há em mim
uma saudade vermelha a gotejar

¹ Saramar Mendes
Brasil, 1958 d.C
São escassas as informações sobre essa poeta.


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Share the Post: