Joaquim Pessoa – As tuas lágrimas


Joaquim Pessoa,Poesia.Literatura,Blog do MesquitaAs tuas lágrimas
As tuas lágrimas respiram e florescem, o lugar onde te sentas é o rio que corre em sobressalto por dentro de uma árvore, seiva renovada que transporta palavras até às folhas felizes de~um amor demorado e ainda puro. E essa árvore fala através das tuas palavras, demora-se em conversas com as abelhas, com os gaios, com o vento.

As tuas lágrimas iluminam as páginas alucinadas dos livros de poesia, e as mesas claras tão cheias de frutos que se assemelham a fogueiras ruivas, alimento privilegiado de um imenso e intenso dragão que me aquece o sangue.
As tuas lágrimas transbordam os grandes lagos dos meus olhos e eu choro contigo os grandes peixes da ternura, esses mesmos peixes que são os arquitetos perturbados de uma relação sem tempo mas alimentada por primaveras que de tão altas são inquestionáveis.

As tuas lágrimas fertilizam as searas celestes, arrefecem o movimento dos vulcões, absorvem toda a beleza do arco-íris, embebedam-se com a doçura das estrelas. E são oferendas à mãe terra, o reconhecimento final do princípio do nosso pequeno mundo. As tuas lágrimas são minhas amigas. São as minhas lágrimas. A forma de chorar-te cheio de alegria, ferido por esta felicidade de amar-te muito, de amar-te sempre, de apascentar nas horas mais desoladas, o meu rebanho florido de azáleas brancas e vermelhas.
Joaquim Pessoa


Você leu?: Ana Luísa Amaral – Pequenos mosaicos – Poesia


Postado na categoria: Literatura - Palavras chave:

Leia também:

Pensar faz bem - Olhar para as coisas com alguma distância
Pensar faz bem - Olhar para as coisas com alguma distância

Se olharmos para as coisas com alguma distância

October 25, 2019, 7:12 pm
Henry Miller - Preciso de ti
Henry Miller - Preciso de ti

Terrivelmente, terrivelmente vivo, dorido

November 2, 2019, 6:30 pm
David Hume - Inveja e Proximidade
David Hume - Inveja e Proximidade

Não é a desproporção entre nós e os outros

October 20, 2019, 6:36 pm
Ana Luísa Amaral - Pequenos mosaicos - Poesia
Ana Luísa Amaral - Pequenos mosaicos - Poesia

É agora - na pura ausência das coisas

November 15, 2019, 8:00 pm
Ferreira Gullar - Não há vagas - Poesia
Ferreira Gullar - Não há vagas - Poesia

O preço do feijão não cabe no poema

November 3, 2019, 6:26 pm
Shakespeare a 17 mãos
Shakespeare a 17 mãos

Autoria mista em peças de Shakespeare?

October 26, 2019, 11:10 am