• mqt_for@hotmail.com
  • Brasil

Internet – Flagra automático de cópias de notícias online!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Atenção adeptos do CTRL C – CTRL V. Estão de olho em vocês.
Para a turma que tem preguiça de redigir, ou não sabe escrever mesmo, uma empresa da Califórnia, a Attributor, criou um sistema interessante de identificar cópias de notícias na web – autorizadas ou não. Já indexa 100 milhões de páginas por dia.

Leia abaixo o que foi publicado no Blog da Sandra Carvalho

O objetivo, aparentemente, não é mandar ninguém para trás das grades por cópias não autorizadas. A empresa parte do princípio que as notícias são livres na web, e não há nada que se possa ou se deva fazer contra isso. Acena apenas com a possibilidade de identificar os endereços onde se copia, conferir se há ou não links para os textos originais, e checar se existe publicidade nos sites das cópias. A idéia seria ajudar a indústria da mídia – os nomões tradicionais e os blogueiros independentes – a monetizar seu conteúdo.

A agência de notícias Reuters e a Associated Press, que vivem de licenças, já entraram no jogo. Por enquanto, a busca de cópias é só de textos. Logo mais começa a busca para achar imagens copiadas. Mais tarde, chegará a vez dos vídeos.

A Attributor tem uma atitude muito diferente da MediaDefender, outra empresa americana que também se ocupa de cópias, numa vertente bem troglodita. Contratada por gravadoras de música e estúdios de Hollywood, a MediaDefender se encarrega de xeretar a vida de usuários de P2P e distribuir lixo digital disfarçado de cópias íntegras.

Criada dois anos atrás, a Attributor tem sangue azul: foi fundada por um ex-executivo do Yahoo! , Jim Brock, e um veterano de startups prestigiadas, Jim Pitkow. Para entender em detalhes a tese dos dois, um bom começo é a leitura de um white paper no próprio site da Attributor, que fica em http://www.attributor.com/docs/makingmoneyoffyourcontent.pdf

Uma das descobertas mais surpreendentes da Attributor foi a constatação que a maioria das traduções livres do último livro de Harry Potter, ainda antes da estréia oficial, meses atrás, não estava em sites de fãs, mas em splogs (arapucas de spam disfarçadas de blogs).

José Mesquita

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e "designer". Bacharel em administração e bacharel em Direito. Pós-graduado em Direito Constitucional. Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior. Criador e primeiro curador do Prêmio CDL de Artes Plásticas da Câmara de Dirigentes Lojista de Fortaleza e do Parque das Esculturas em Fortaleza. Foi membro da comissão de seleção e premiação do Salão Norman Rockwell de Desenho e Gravura do Ibeu Art Gallery em Fortaleza, membro da comissão de seleção e premiação do Salão Zé Pinto de Esculturas da Fundação Cultural de Fortaleza, membro da comissão e seleção do Salão de Abril em Fortaleza. É verbete no Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas e no Dicionário Oboé de Artes Plásticas do Ceará. Possui obras em coleções particulares e espaços públicos no Brasil e no exterior. É diretor de criação da Creativemida, empresa cearense desenvolvedora de portais para a internet e computação gráfica multimídia. Foi piloto comercial, diretor técnico e instrutor de vôo do Aero Clube do Ceará. É membro da National American Photoshop Professional Association, Usa. É membro honorário da Academia Fortalezense de Letras.

Gostou? Deixe um comentário

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e “designer”.

Bacharel em administração e bacharelando em Direito.

Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior.

Mais artigos

Siga-me