Imagem e Comunidade: Representações de Santos Militares no Mediterrâneo Oriental Medieval

Dissertação de doutorado, Universidade de Michigan, 2011

Imagem e Comunidade: Representações de Santos Militares no Mediterrâneo Oriental Medieval

Por Heather A. Badamo

Resumo: A devoção a santos militares floresceu no Egito e no Levante nos séculos XII e XIII, a era das Cruzadas. Durante este período de conquista e expansão, ícones de santos guerreiros foram feitos em grande número. Os criadores de imagens responderam às preocupações locais, descrevendo os santos como soldados ferozes: St. Mercurios podia ser visto matando um inimigo da fé, St. George realizando um milagre da salvação, ou St. Theodore brandindo uma espada. Os cultos floresceram em zonas fronteiriças, áreas contestadas de limites inconstantes, onde os santos guerreiros lutavam para se proteger contra aqueles que mantinham crenças rivais.

O foco desta dissertação, que se baseia em material visual e textual, é o culto aos santos guerreiros no Egito e no Levante, como praticado nas comunidades cristãs orientais que vivem sob o domínio muçulmano. Este estudo trabalha contra as geografias disciplinares tradicionais, considerando ícones do Egito, Levante e Bizâncio em suas inter-relações. No centro do projeto estão imagens em vários meios (pinturas de parede, pinturas em painel, fichas de peregrinação, ilustrações de manuscritos e selos), examinadas em relação a uma variedade de fontes textuais (paixões, relatos de milagres, homilias, hinos, epigramas). , geografias, apocalipses, livros sobre mosteiros, textos polêmicos, relatos de viajantes e crônicas).

Os capítulos quatro e cinco tratam o fenômeno da militarização como revelado em imagens e relatos de milagres. O capítulo seis oferece um estudo aprofundado de imagens e práticas religiosas no Levante, com foco em um conjunto de ícones no Mosteiro de Santa Catarina, no Sinai, e nas pinturas de parede em Deir Mar Musa, na Síria. Este capítulo revela a instabilidade de formas e significados iconográficos na área caracterizada pela mudança de fronteiras e populações. A dissertação termina com uma análise focada no extenso programa no mosteiro de Santo Antônio no Egito, que posiciona os mártires militares como os predecessores dos monges, travando batalhas espirituais. Este capítulo revela o papel das imagens sagradas no fortalecimento da fé e da coesão comunitária.

Clique aqui para ler esta tese da Universidade de Michigan

Imagem superior: Detalhe de um balão do século VI ou Sétimo, representando São Sérgio a cavalo, rodeado pela inscrição: “Bênção do Senhor de São Sérgio”. Imagem do Walters Art Museum

Share the Post: