Google – A Geek, Marissa Mayer, fala sobre o futuro do buscador e novos produtos


google-a-geek-marissa-mayer-fala-sobre-o-futuro-do-buscador-e-novos-produtos

Basicamente todo produto trabalhado pelo Google passa pelas mãos de Marissa Mayer, a responsável por decidir se ele já está pronto para ser lançado ou se precisa de melhorias. Inclusive, é ela quem aprova cada um dos Google Doodles (logotipo do Google que muda sempre em datas especiais) que enfeitam as homepages do buscador ao redor do mundo.

Mayer está no Google há quase 10 anos. “No começo nossa equipe era bastante reduzida, apenas 20 pessoas”, conta ela, agora vice-presidente do segmento de produtos de busca e experiência do usuário. “Empregamos uma tremenda quantidade de energia, esperança e empreendedorismo. Nós realmente sentíamos que estávamos trabalhando em algo que realmente poderia mudar o mundo. Estávamos todos muito excitados em trabalhar em um problema tão importante e pensávamos que isso seria realmente impactante. Mas não sabíamos ainda que tipo de impacto seria esse.”

Atualmente Mayer chefia 150 gerentes e todo mês de 10 a 12 produtos são passados a ela para checagem. Fora isso, quase 2 mil projetos também precisam ser revisados. Ela precisa tomar decisões o tempo todo. Geralmente, cada equipe de colaboradores não tem mais que 10 minutos para apresentar seus projetos, mas nesse tempo, eles contam com toda a atenção de Mayer, que não atende ligações ou checa e-mails.

Além das reuniões oficiais, a porta do escritório de Mayer fica aberta diariamente por uma hora, para que os membros da equipe possam entrar e tirar suas dúvidas sobre os projetos em andamento. Ela é absolutamente empenhada às necessidades do usuário final e frequentemente utiliza a própria mãe como referência para saber se a idéia é simples o bastante para funcionar.


Você leu?: Facebook e Google são investigados por práticas antitruste


Quais outros critérios ela leva em consideração quando decide se o produto é realmente bom? “Presto atenção no interior e na inovação que envolve a ideia”, explica Mayer. “Também reparo na força e energia do time que a está apresentando. Depois eu espalho a todos um sentimento de confiança, que é bom tanto para o produto quanto para a equipe, que demonstra interesse em desenvolvê-lo. Se esses dois itens entram em harmonia, com certeza o produto fará sucesso.”

Inovação é sua paixão. 20% do tempo de Mayer é dedicado a pensar como o gigante das buscas pode continuar inovando à medida que desenvolve novos produtos.

Busca personalizada é tendência

Viciada em buscas, como se autodenomina, Marissa Mayer diz que ainda há muita oportunidade de inovar, mudar e progredir no mercado de buscas. No entanto, ela não entrega qual serão os próximos passos do Google.

“Nós acreditamos ser realmente importante progredir e abrir espaço às pessoas para perguntarem e acessarem conteúdo com mais facilidade pelos celulares”, diz ela. “nós também estamos trabalhando em uma forma de colocar novas mídias nos portáteis e como traremos livros, vídeos e notícias para dentro do universo das buscas.”

Para celebrar o 10º aniversário do Google, Mayer postou em seu blog o que para ela é o futuro das buscas. Ela acredita que, enquanto 90% dos problemas estão resolvidos, os 10% restantes levarão décadas para serem completados.

Ela compara o mercado à biologia e à física de 500 anos atrás e alega que os famosos 10 links azuis da página de buscas do Google é apenas o começo. Uma busca universal, que reúne imagens, vídeos, livros, notícias e mapas aos resultados é o primeiro passo na direção correta.

Mayer também acredita que a customização – “O que nós entendemos sobre o usuário e como podemos adaptar os resultados a ele?” – será uma peça fundamental das buscas. As ferramentas de procura serão melhores porque elas entenderão mais a respeito do internauta.

“Talvez a ferramenta de busca do futuro saiba onde você mora,” sugere Marissa. “Talvez a gente já te conheça, ou saiba o que você já aprendeu no dia de hoje. Ou talvez saibamos de suas preferências porque você decidiu dividir esta informação conosco. Ainda não sabemos quais informações pessoais serão mais relevantes, mas investimos em pesquisas e experimentos a respeito da busca personalizada porque acreditamos que isso será importante no futuro.”

O aspecto social é igualmente importante. Mayer informa que “Nós realmente precisamos conhecer os amigos dos usuários melhor para sabermos quais notícias direcionar a eles, quais eventos sugerir. Todas essas coisas nos intrigam.”

A vice-presidente dos produtos de busca descreve o conceito de uma ferramenta de procura ideal como “seu melhor amigo com acesso instantâneo a todos os fatos globais e com memória fotográfica de tudo que você já viu e sabe.” Para alguns isso pode ser assustador; no entanto, ela alega que a privacidade do usuário é respeitada. Na busca customizada do Google, por exemplo, você já pode ver seu histórico na Web e remover itens, se desejar.

Google também irá a focar em Cloud Computing, ou computação em nuvem, que prega o armazenamento de suas informações na rede. “Será muito bom para os consumidores se eles começarem a utilizar alguns dos servidores que muitas das gigantes da internet construíram para armazenar suas informações de forma confiável. Isso permite que você se liberte. Você não está casado com a máquina, podendo acessar seus dados de qualquer lugar. Como utilizar a “nuvem” depende somente de você. Você decide se coloca todas ou somente uma parte das suas informações na rede – fica a seu critério.”

Por exemplo, você pode guardar seu histórico médico no Google Health e acessá-lo de qualquer lugar que possua acesso à internet.

Mayer está próxima de celebrar seu 10º aniversário como funcionária do Google, mas até agora ela não tem intenção de abandonar a companhia. “Sou uma geek e o Google é um paraíso para pessoas como eu”, diz ela. “Realmente amo meu trabalho porque tenho que solucionar novos problemas e vencer desafios diferentes diariamente. Atualmente trabalho nos produtos Geo, no Google Book Research e no Google Health, coisas que eu fico feliz de fazer parte”, conclui Mayer.

do Olhar Digital

Postado na categoria: Internet, Mídia, Tecnologia - Palavras chave: , , , , , , , ,

Leia também:

Facebook quer ler a sua mente e fazer dela sua nova fonte de dados
Facebook quer ler a sua mente e fazer dela sua nova fonte de dados

O que o Facebook fará com essa informação?

August 23, 2019, 11:00 am
Saiba como descobrir se estão espionando seu celular
Saiba como descobrir se estão espionando seu celular

Os especialistas alertam sobre o aumento do ‘stalkerware’

September 2, 2019, 11:58 am
Ministério da Educação tentou censurar a Wikipédia
Ministério da Educação tentou censurar a Wikipédia

O verbete sobre Weintraub foi criado em 8 de abril deste ano

September 6, 2019, 5:58 pm
Facebook e Google são investigados por práticas antitruste
Facebook e Google são investigados por práticas antitruste

Autoridades americanas apertam o cerco às empresas de tecnologia

September 15, 2019, 1:16 pm