Facebook é utilizado por prostitutas


Prostitutas de Nova York usam Facebook para encontrar clientes

Em 2008, o Facebook foi responsável por 25% dos programas na cidade.

Rede social garante privacidade dos clientes, diz estudo.

Prostitutas da cidade de Nova York, nos Estados Unidos, estão utilizando o Facebook para encontrar clientes.

Um estudo feito pelo professor de sociologia na Universidade de Columbia, Sudhir Venkatesh, revela que 83% das garotas de programa da cidade possuem perfil na rede social e que, até o final de 2011, o site será o principal espaço de recrutamento de garotas.

De acordo com seu estudo publicado na revista Wired, no qual o professor analisou as mudanças ocorridas na profissão nos últimos 20 anos, em 2008 o Facebook já era responsável por 25% dos programas de Nova York, contra 31% de agências especializadas, 15% de bares e hotéis, 11% de clubes de strip, 3% do site Craigslist.

Venkatesh afirma que os homens estão mais comportados na vida real, utilizando as redes sociais para buscar parceiras.

A tecnologia permite que os clientes das prostitutas tenham privacidade para procurar e conversar com as garotas.

Por outro lado, as profissionais do sexo conseguem controlar melhor sua imagem pela rede, podendo controlar seus preços e publicar imagens tratadas on-line.

G1


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Postado na categoria: Comportamento, Internet - Palavras chave: , , , , ,

Leia também:

A Itália é o Marco Zero para a guerra contra as mulheres
A Itália é o Marco Zero para a guerra contra as mulheres

Grupos de extrema direita estão se reunindo

August 11, 2019, 12:00 pm