Fernando Pessoa – Versos na tarde – 24/09/2017


Estou cansado da inteligência
Álvaro de Campos/Fernando Pessoa ¹

Estou cansado da inteligência.
Pensar faz mal às emoções.
Uma grande reacção aparece.
Chora-se de repente, e todas as tias mortas fazem chá de novo
Na casa antiga da quinta velha.
Pára, meu coração!
Sossega, minha esperança fictícia!
Quem me dera nunca ter sido senão o menino que fui…
Meu sono bom porque tinha simplesmente sono e não ideias que esquecer!
Meu horizonte de quintal e praia!
Meu fim antes do princípio!

Estou cansado da inteligência.
Se ao menos com ela se apercebesse qualquer coisa!
Mas só percebo um cansaço no fundo, como baixam na taça
Aquelas coisas que o vinho tem e amodorram o vinho.

¹ Fernando Antonio Nogueira Pessoa
* Lisboa, Portugal – 13 de Junho de 1888
+ Lisboa, Portugal – 30 de Novembro de 1935
->>biografia

[ad name=”Retangulo – Anuncios – Duplo”]


Você leu?: Cesare Pavese – A nossa arte


Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , ,

Leia também:

Alice Ruiz - Se por acaso a gente se cruzasse
Alice Ruiz - Se por acaso a gente se cruzasse

de dia um improviso/de noite uma farra

August 15, 2019, 8:00 pm
Henry Miller - Uma Completa Fome por Ti
Henry Miller - Uma Completa Fome por Ti

Não esperes que continue são. Não vamos ser sensatos.

July 25, 2019, 7:40 pm
Vergílio Ferreira - Dizer não
Vergílio Ferreira - Dizer não

Diz NÃO à liberdade que te oferecem...

August 6, 2019, 8:00 pm
Vergílio Ferreira - Um Mundo de Vidas
Vergílio Ferreira - Um Mundo de Vidas

A zona incomensurável dos possíveis

August 7, 2019, 8:00 pm
Immanuel Kant - A Preguiça como obstáculo à liberdade
Immanuel Kant - A Preguiça como obstáculo à liberdade

É tão cômodo ser menor.

August 11, 2019, 7:02 pm
Hannah Arendt - O valor da obra de arte
Hannah Arendt - O valor da obra de arte

O Valor da Obra de Arte A fonte imediata da obra de arte é a capacidade humana de pensar, da mesma forma que a «propensão para a troca e o...

August 10, 2019, 6:15 pm