‘El País’: A esquerda brasileira está perdendo os novos pobres

Artigo de Juan Arias diz que grande massa começa a se refugiar na extrema direita.

Juan Arias comenta em seu artigo que no espaço de alguns dias, vários intelectuais se manifestaram em concordância com tal análise.

Em texto para El País, Víctor Lapuente, doutor em Ciências Políticas da Universidade de Oxford alertou sobre o risco de que a esquerda contemporânea “deixe de ser vista como representante da sociedade em seu conjunto”.

E nesse conjunto da sociedade vivem, por exemplo, a grande massa dos trabalhadores desqualificados, os últimos na escala da pirâmide social e os milhões que procuram trabalho. Todos eles esquecidos pelos grandes sindicatos.

O editorial de Arias destaca que o problema da esquerda brasileira, começando pelo PT, que constituía sua espinha dorsal, é, de fato, que acabou se aristocratizando, transformando-se no refúgio da classe média alta, dos artistas e intelectuais.

Os sindicatos se burocratizaram e se comprometeram mais com as categorias ricas, como os banqueiros, do que com o exército dos milhões de trabalhadores marginalizados.

Deixaram para trás valores como os do mérito e a economia, cuja bandeira hoje é empunhada pela direita.

José Mesquita

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e designer gráfico e digital.

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e “designer”.

Bacharel em administração e bacharelando em Direito.

Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior.

Mais artigos

Siga-me