Domingos da Mota – Poesia – 19/09/2010

Boa noite
Abaixo-assinado
Domingos da Mota

Abaixo assinarei que alguma gente,
perversa e desbocada, tem a língua
mais viperina que qualquer serpente,
cujo veneno a deixará à míngua,
ou pior que à mingua, vendo a praga
dos efeitos malignos da peçonha
que alastra por aí, quem a propaga,
dolosamente, sem qualquer vergonha:
gente assim arrivista, vil, infame,
difamadora, pérfida, aleivosa
que chafurda na lama em que se atasca,
induz a que se diga e proclame
que por ser tão nociva e cavilosa
será sempre abjecta, reles, rasca.

Mais artigos