Bush, o Lula deles60000000.551520,3

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O apedeuta dos Tupiniquins não é páreo para o grande irmão do norte. Confiram!

Bush ficou célebre pelas gafes e bobagens que falou. Todos os políticos cometem gafes e falam coisas sem pensar. Mas o presidente americano, George W. Bush, conseguiu tornar-se notório por isso.
Os americanos até cunharam o termo “Bushismo” para classificar os lapsos verbais que se tornaram comuns nos últimos oito anos.

Confira abaixo alguns dos “Bushismos” que se tornaram célebres.

Sobre si mesmo

“Eles me mal-subestimaram.”
(Bush inventou a palavra ‘misunderestimated’)
Bentonville, Arkansas, 6 de novembro de 2000

“Não há dúvida de que no minuto em que eu fui eleito, as nuvens de tempestade no horizonte estavam chegando quase diretamente sobre nós.”
Washington, 11 de maio de 2001

“Eu quero agradecer ao meu amigo, o senador Bill Frist, por se juntar a nós hoje. Ele se casou com uma menina do Texas, eu quero que vocês saibam. Karyn está conosco. Uma menina do Oeste do Texas, exatamente como eu.”
Nashville, Tennessee, 27 de maio de 2004

Sobre política externa

“Há um século e meio, os Estados Unidos e o Japão formam uma das maiores e mais duradouras alianças dos tempos modernos.”
(Bush se esquecendo da Segunda Guerra Mundial)
Tóquio, 18 de fevereiro de 2002

“A guerra contra o terror envolve Saddam Hussein por causa da natureza de Saddam Hussein, da história de Saddam Hussein, e a sua determinação de aterrorizar a si mesmo.”
Grand Rapids, Michigan, 29 de janeiro de 2003

“O embaixador e o general estavam me relatando sobre a – a grande maioria dos iraquianos querem viver em um mundo pacífico e livre. E nós vamos achar essas pessoas e levá-las à Justiça.”
Washington, 27 de outubro de 2003

“Sociedades livres são sociedades cheias de esperança. E sociedades livres serão aliadas contra os poucos odiosos que não têm consciência, que matam ao gosto de um chapéu.”
Washington, 17 de setembro de 2004

“Você sabe, uma das partes mais difíceis do meu trabalho é conectar o Iraque à guerra ao terrorismo.”
Washington, 6 de setembro de 2006

Sobre educação

“Ler é básico para todo o aprendizado.”
Reston, Virginia, 28 de março de 2000

“Você ensina uma criança a ler, e ele ou ela (‘he or her’ em inglês, em vez do correto: ‘he or she’) vai conseguir passar em um teste de escrita.”
Townsend, Tennessee, 21 de fevereiro de 2001

Sobre economia

“Eu entendo o crescimento dos negócios pequenos. Eu fui um.”
Entrevista ao New York Daily News, 19 de fevereiro de 2000

“É claramente um orçamento. Tem muitos números nele.”
Entrevista à agência de notícias Reuters, 5 de maio de 2000

“Primeiro, deixe-me esclarecer bem, pessoas pobres não são necessariamente assassinos. Só porque você não é rico, não significa que você está disposta a matar.”
Washington, 19 de maio de 2003

Sobre saúde

“Eu não acho que nós devamos ser sublimináveis sobre a diferença entre nossos pontos de vista sobre remédios que exigem prescrição.”
(Bush inventou a palavra ‘subliminable’)
Orlando, Flórida, 12 de setembro de 2000

“Doutores demais estão deixando o negócio. Muitos obstetras e ginecologistas não estão podendo praticar o seu amor às mulheres pelo país.”
Poplar Bluff, Missouri, 6 de setembro de 2004

Sobre governar

“Eu tenho uma visão diferente de liderança. Uma liderança é alguém que consegue unir as pessoas.”
Bartlett, Tennessee, 18 de agosto de 2000

“Eu sou o decisor, e eu decido o que é melhor.”
Washington, 18 de abril de 2006

“E a verdade é que muitos relatórios de Washington nunca são lidos por ninguém. Para mostrar como este é importante, eu o li e Tony Blair o leu.”
Sobre o relatório Baker-Hamilton, em Washington, 7 de dezembro de 2006

“A única coisa que posso dizer é que quando o governador liga, eu atendo o telefone.”
San Diego, Califórnia, 25 de outubro de 2007

“Eu já terei morrido há anos antes que alguma pessoa esperta descubra o que aconteceu dentro do Salão Oval.”
Washington, 12 de maio de 2008

Sobre outros assuntos

“Eu sei que os seres humanos e os peixes podem coexistir pacificamente.”
Saginaw, Michigan, 29 de setembro de 2000

“Famílias são onde a nossa nação encontra esperança, onde as asas viram sonhos.”
LaCrosse, Wisconsin, 18 de outubro de 2000

“Aqueles que entram no país ilegalmente violam a lei.”
Tucson, Arizona, 28 de novembro de 2005

“Isso é George Washington, o primeiro presidente, é claro. O que é interessante sobre ele é que eu li três – três ou quatro livros sobre ele no último ano. Isso não é interessante?”
Washington, 5 de maio de 2006

da BBC Brasil

José Mesquita

José Mesquita

Nasceu em Fortaleza,Ce. Pintor, escultor, gravador e "designer". Bacharel em Administração, Ciências da Computação e bacharel em Direito. Pós-graduado em Direito Constitucional. É consultor em Direito Digital. Participou de mais de 250 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior. Design Gráfico, já criou mais de 35 marcas, logotipos, logomarcas, e de livrosa de arte para empresas no Brasil e Exterior Criador e primeiro curador do Prêmio CDL de Artes Plásticas da Câmara de Dirigentes Lojista de Fortaleza e do Parque das Esculturas em Fortaleza. Foi membro da comissão de seleção e premiação do Salão Norman Rockwell de Desenho e Gravura do Ibeu Art Gallery em Fortaleza, membro da comissão de seleção e premiação do Salão Zé Pinto de Esculturas da Fundação Cultural de Fortaleza, membro da comissão e seleção do Salão de Abril em Fortaleza. É verbete no Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas e no Dicionário Oboé de Artes Plásticas do Ceará. Possui obras em coleções particulares e espaços públicos no Brasil e no exterior. Foi diretor de criação da Creativemida, empresa cearense desenvolvedora de portais para a internet e computação gráfica multimídia. Foi piloto comercial, diretor técnico e instrutor de vôo da Ecola de Aviação Civil do Ceará. É membro da National American Photoshop Professional Association - NAPP, Usa. É membro da Academia Fortalezense de Letras e Membro Honorário da Academia Cearense de Letras. Autor de três livros de poesias - e outros quatro ainda inéditos; uma peça de teatro; contos e artigos diversos para jornais; apresentações e prefácios de publicações institucionais; catálogos e textos publicitários. Ministra cursos gratuítos de Arte e de Computação Básica para crianças e adolescentes em centros comunitários de comunidades carentes na periferia das cidades.

Gostou? Deixe um comentário

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e “designer”.

Bacharel em administração e bacharelando em Direito.

Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior.

Mais artigos

Siga-me