Incêndio atinge área de proteção ambiental no Pará

Não irá sobrar nada. Um país em ruínas.


Chamas se alastraram nas proximidades do balneário de Alter do Chão, no oeste do estado, e chegaram a área de mata nativa. Bombeiros levam quase 24 horas para controlar o fogo. Governo não descarta ação criminosa.    

Vila de Alter do Chão, na região de Santarém, é um dos locais que mais atrai turistas no ParáVila de Alter do Chão, na região de Santarém, é um dos locais que mais atrai turistas no Pará

Um incêndio de grandes proporções se alastrou neste domingo (15/09) para uma área de proteção ambiental em Alter do Chão, na região de Santarém, um dos locais mais visitados por turistas no estado do Pará. Segundo informações das brigadas de incêndio, o fogo começou no sábado e atingiu uma grande área de mata nativa.

O governo do estado pediu apoio ao Comando Militar do Norte, solicitando o envio de aeronaves e reforços à Força Nacional. O Corpo de Bombeiros convocou integrantes que estavam de folga para ajudar nos esforços.

Segundo os bombeiros, a situação era mais preocupante na localidade de Ponta de Pedras, no oeste do estado, onde as chamas se aproximavam de uma área residencial.

Airton Faleiro
@FaleiroAirton
Minha Alter do Chão está sob chamas. Uma imagem aterradora. Estou arrasado! Os responsáveis têm que ser punidos! O médico Eugênio Scannavino, do projeto Saúde & Alegria, fez imagens da floresta em chamas à beira do rio Tapajós, paisagem que atrai 60 mil turistas por ano.
View image on Twitter
 No domingo à noite, o governo do estado informou que o fogo estava sob controle.

O portal oficial do governo afirmou que o governador Helder Barbalho pediu a abertura de um inquérito para apurar as causas do incêndio, uma vez que não estava afastada a hipótese de ter sido uma ação criminosa.

Os bombeiros levaram quase 24 horas para controlar as chamas, que se espalharam pelo balneário de Alter do Chão e atingiram a comunidade de Ponta de Pedras. Pessoas relataram cenas de terror em postagens nas redes sociais, com centenas de fotos que mostravam uma cortina de fumaça e fuligem no local.

RC/ots

Postado na categoria: Agricultura, Amazônia, Ambiente & Ecologia, Brasil, Crimes Ambientais, Mudanças Climáticas, Natureza, Recursos Naturais, Saúde, Sustentabilidade, Vida Selvagem - Palavras chave: , , , , , , , , , ,

Leia também:

Com drones e laços com PCC, quadrilhas de ladrões de agrotóxicos aterrorizam fazendeiros
Com drones e laços com PCC, quadrilhas de ladrões de agrotóxicos aterrorizam fazendeiros

Roubos de agrotóxicos se tornaram um dos maiores problemas

November 16, 2019, 1:03 pm
R$ 7 trilhões por ano: os estudos que tentam calcular quanto a Amazônia, em pé, rende ao Brasil
R$ 7 trilhões por ano: os estudos que tentam calcular quanto a Amazônia, em pé, rende ao Brasil

Seis milhões de brasileiros tiram sustento da floresta

November 25, 2019, 11:24 am
O agrotóxico que matou 50 milhões de abelhas em Santa Catarina em um só mês
O agrotóxico que matou 50 milhões de abelhas em Santa Catarina em um só mês

A substância foi proibida em países como Vietnã, Uruguai e África do Sul

November 21, 2019, 12:37 pm
Os impactos da liberação da cana na Amazônia e no Pantanal
Os impactos da liberação da cana na Amazônia e no Pantanal

O governo federal revogou, na semana passada, um decreto de 2009 que estabelecia o zoneamento agroecológico da cana-de-açúcar

November 14, 2019, 11:15 am