Brecht – Versos na tarde – 23/06/2017


Na morte de um combatente da paz
Brecht¹

Aquele que não cedeu
Foi abatido
O que foi abatido
Não cedeu.
A boca do que preveniu
Está cheia de terra.
A aventura sangrenta
Começa.
O túmulo do amigo da paz
É pisoteado por batalhões.
Então a luta foi em vão?
Quando é abatido o que não lutou só
O inimigo
Ainda não venceu.

 

¹Eugen Berthold Friedrich Brecht
* Augsburg, Alemanha – 10 de Fevereiro de 1898

+ Berlim, Alemanha – 14 de Agosto de 1956

Conheça a Biografia de Brecht

[ad name=”Retangulo – Anuncios – Duplo”]


Você leu?: Lya Luft – Tão sutilmente em tantos breves anos – Poesia


Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , , , , ,

Leia também:

Mircea Eliade - O Sagrado e o Profano
Mircea Eliade - O Sagrado e o Profano

"Não nos cabe discutir, aqui, esta tomada de posição filosófica

November 30, 2019, 7:20 pm
Adriana Versin - O que sopra? - Poesia
Adriana Versin - O que sopra? - Poesia

Da vida, a liberdade é o que elas levam.

December 4, 2019, 9:00 pm
Ronald Colman, recita Shakespeare
Ronald Colman, recita Shakespeare

Quando, malquisto da fortuna e do homem,/Comigo a sós lamento o meu estado,

December 11, 2019, 11:00 pm
Jorge Luiz Borges - O Nosso - Poesia
Jorge Luiz Borges - O Nosso - Poesia

Amamos o que não conhecemos, o já perdido.

November 29, 2019, 6:00 pm
Aristóteles - O homem ideal
Aristóteles - O homem ideal

O homem ideal de Aristóteles, entretanto, não é um mero metafísico.

November 21, 2019, 4:28 pm
Manuel Alegre - Coisa Amar - Poesia
Manuel Alegre - Coisa Amar - Poesia

Contar-te longamente as perigosas coisas do mar.

November 21, 2019, 4:00 pm