Aíla Sampaio – Versos na tarde – 03/07/2016


De outro tempo
Aíla Sampaio¹

Há em mim uma casa desabitada
perdida no abandono dos ventos
que sopram sem direção

há portas que batem silenciosas
atrás de um adeus sem data,
lágrimas nas paredes retintas
e trancas enferrujadas nos portais

há hera entranhada nas vigas,
nos muros e em minha alma,
fechando porteiras,
lacrando janelas
misturando-se ao musgo
que no jardim cresceu

Há em mim um silêncio quase sagrado
e a memória de um tempo que não é o meu.

¹Aíla Sampaio
* Fortaleza, Ce.
Mestra em Literatura.
Professora do Curso de Letras da Unifor


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Postado na categoria: Padrão - Palavras chave: , ,

Leia também:

Ela.E basta! Samira Farshid
Ela.E basta! Samira Farshid

Beleza é o todo

January 9, 2020, 7:12 pm
Joe Bonamassa & Beth Hart - I'll Take Care of You
Joe Bonamassa & Beth Hart - I'll Take Care of You

Para embalar esta manhã de quarta-feira

December 25, 2019, 11:42 am
Jürgen Habermas: “Não pode haver intelectuais se não há leitores”
Jürgen Habermas: “Não pode haver intelectuais se não há leitores”

Os nacionalismos, a imigração, a Internet, a construção europeia e a crise da filosofia

January 5, 2020, 12:05 pm
O Editor Está de Férias
O Editor Está de Férias

December 28, 2019, 3:00 pm
Bauhaus: A escola alemã que até hoje influencia os objetos ao nosso redor
Bauhaus: A escola alemã que até hoje influencia os objetos ao nosso redor

"Não há uma diferença essencial entre o artista e o artesão"

January 5, 2020, 12:13 pm