Aíla Sampaio – Versos na tarde – 03/07/2016


De outro tempo
Aíla Sampaio¹

Há em mim uma casa desabitada
perdida no abandono dos ventos
que sopram sem direção

há portas que batem silenciosas
atrás de um adeus sem data,
lágrimas nas paredes retintas
e trancas enferrujadas nos portais

há hera entranhada nas vigas,
nos muros e em minha alma,
fechando porteiras,
lacrando janelas
misturando-se ao musgo
que no jardim cresceu

Há em mim um silêncio quase sagrado
e a memória de um tempo que não é o meu.

¹Aíla Sampaio
* Fortaleza, Ce.
Mestra em Literatura.
Professora do Curso de Letras da Unifor


Você leu?: Miguel Esteves Cardoso – Não Há Amor como o Primeiro



[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Postado na categoria: Padrão - Palavras chave: , ,

Leia também:

Oumaima Fazrah. E basta!
Oumaima Fazrah. E basta!

Para encantar olhos e aquecer corações

August 10, 2019, 6:29 pm
Calha Norte: gado adentra maior área protegida de floresta tropical do mundo
Calha Norte: gado adentra maior área protegida de floresta tropical do mundo

Nós estamos falando do maior bloco de áreas protegidas do mundo,

August 19, 2019, 11:40 am
Magdalenna Fiorazzi. E basta!
Magdalenna Fiorazzi. E basta!

O belo é o esplendor da ordem. Aristóteles

August 6, 2019, 8:45 pm
Miguel Esteves Cardoso - Não Há Amor como o Primeiro
Miguel Esteves Cardoso - Não Há Amor como o Primeiro

Há amores melhores, mas são amores cansados

August 22, 2019, 7:16 pm
Poluição - Meio Ambiente - 5 Fotos
Poluição - Meio Ambiente - 5 Fotos

A natureza não faz nada em vão. Aristóteles

August 10, 2019, 12:00 pm
Eugênio de Andrade - Fragmento do Homem
Eugênio de Andrade - Fragmento do Homem

Desamparado até à medula...

August 3, 2019, 4:41 pm