1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Aila Sampaio – Versos

Mentira Aíla Sampaio ¹   O desespero do mar a quebrar nas pedras é não poder tocar o céu e viver essa ilusão que os nossos olhos criaram num ponto distante   Igual é o meu motivo de ser triste: ser lua e saber-te sol viver da tua luz sem poder ver que é em […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

J.G de Araújo Jorge – Versos na tarde – 21/08/2017

Quando chegares J.G de Araújo Jorge¹ Não sei se voltarás sei que te espero. Chegues quando chegares, ainda estarei de pé, mesmo sem dia, mesmo que seja noite, ainda estarei de pé. A gente sempre fica acordado nessa agonia, à espera de um amor que acabou sendo fé… Chegues quando chegares, se houver tempo, colheremos […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Fernando Pessoa – Versos na tarde – 20/08/2017

Prefiro rosas, meu amor, à pátria Fernando Pessoa/Ricardo Reis Prefiro rosas, meu amor, à pátria, E antes magnólias amo Que a glória e a virtude. Logo que a vida me não canse, deixo Que a vida por mim passe Logo que eu fique o mesmo. Que importa àquele a quem já nada importa Que um […]

, , , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Sidónio Muralha – Versos na tarde – 19/08/2017

Soneto imperfeito da caminhada perfeita Sidónio Muralha¹ Já não há mordaças, nem ameaças, nem algemas que possam perturbar a nossa caminhada, em que os poetas são os próprios versos dos poemas e onde cada poema é uma bandeira desfraldada. Ninguém fala em parar ou regressar. Ninguém teme as mordaças ou algemas. – O braço que […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Bretch – Versos na tarde – 18/08/2017

Poema Bretch¹ Assim se faz o homem: dizendo sim e dizendo não, batendo e apanhando, unindo-se a uns aqui, a outros acolá. Assim se faz o homem: transformando-se: assim e forma em nós a sua imagem, igual à nossa, no entanto diversa. ¹Bertold Brecht * Augsburg, Alemanha – 10 de Fevereiro de 1898 + Berlim, […]

, ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Nauro Machado – Versos na tarde – 17/08/2017

Ofício Nauro Machado¹ Ocupo o espaço que não é meu, mas do universo. Espaço do tamanho do meu corpo aqui, enchendo inúteis quilos de um metro e setenta e dois centímetros, o humano de quebra. Vozes me dizem: eh, tu aí! E me mandam bater serviços de excrementos em papéis caídos numa máquina Remington, ou […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Quintino Cunha – Versos na tarde – 15/08/2017

Encontro das Águas Quintino Cunha¹ Vê bem, Maria aqui se cruzam: este É o Rio Negro, aquele é o Solimões. Vê bem como este contra aquele investe, como as saudades com as recordações. Vê como se separam duas águas, Que se querem reunir, mas visualmente; É um coração que quer reunir as mágoas De um […]

, , , , , , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Ledo Ivo – Versos na tarde – 13/08/2017

Soneto Puro Lêdo Ivo¹ Fique o amor onde está; seu movimento nas equações marítimas se inspira para que, feito o mar, não se retire das verdes áreas de seu vão lamento. Seja o amor como a vaga ao vago intento de ser colhida em mãos; nela se mire e, fiel ao seu fulcro, não admire […]

, ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Yeats – Versos na tarde – 12/08/2017

O prazer do difícil Yeats ¹ O prazer do difícil tem secado A seiva em minhas veias. A alegria Espontânea se foi. O fogo esfria No coração. Algo mantém cerceado Meu potro, como se o divino passo Já não lembrasse o Olimpo, a asa, o espaço, Sob o chicote, trêmulo, prostrado, E carregasse pedras. Diabos […]

, , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Versos na tarde – Gabriel Garcia Marquez – 11/08/2017

Sem título Gabriel Garcia Marquez ¹ Te amo não por quem tu és, se não por quem sou quando estou contigo Nenhuma pessoa merece tuas lágrimas, e quem as mereça não te farão chorar Só porque alguém não te ama como tu desejas, não significa que não te ame com todo seu ser Um verdadeiro […]

, ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Nuno Júdice – Versos

Um amor Nuno Júdice¹ Aproximei-me de ti; e tu, pegando-me na mão, puxaste-me para os teus olhos transparentes como o fundo do mar para os afogados. Depois, na rua, ainda apanhamos o crepúsculo. As luzes acendiam-se nos autocarros; um ar diferente inundava a cidade. Sentei-me nos degraus do cais, em silêncio. Lembro-me do som dos […]

, ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Versos na tarde – Shakespeare – 09/08/2017

“Se a rosa tivesse outro nome, ainda assim teria o mesmo perfume”. Shakespeare¹ – Julieta em Romeu e Julieta ¹Willian Shakespeare * Stratford-Avon, Inglaterra – 23 Abril 1564 + Londres, Inglaterra – 23 Abril 1616 Tweet

, ,