1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Mia couto – Frase do dia – 16/12/2017

“A maior desgraça de um país pobre é que, em vez de produzir riquezas, produz ricos” Mia Couto Tweet

, ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas ( Seja o primeiro a votar !!! )
Loading...

Jorge Sousa Braga – Versos na tarde – 15/12/2017

Turquesa e Lápis-Lazúli Jorge Sousa Braga Nas palmas da tua mão todo o azul do verão ¹ Jorge Sousa Braga * Cervães, Vila Verde – Portugal, 23 de dezembro de 1957 Tweet

, ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Alice Vieira – Versos na tarde – 13/12/2017

Devagar no Centro do Fogo Alice Vieira ¹   é tão fácil amar lugares que não existem   recordar praças e pontes e travessas onde nunca morremos por ninguém   quartos na penumbra de estores corridos sobre a sonolência dos gatos em Agosto onde nunca chegámos atrasados   o tampo de mármore de mesas de […]

, ,

Carpe Diem – Erasmo Carlos e Fernanda Takai Do fundo do meu coração   Quem paga imposto? Agrotóxico é Pop Como Isaac Newton perdeu milhões com ações apostando que faria fortuna na América do Sul  Direito de imagem GETTY IMAGESO cientista Isaac Newton perdeu dinheiro investindo na companhia Mares do Sul “Posso calcular o movimento das […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Mia Couto – Versos na tarde – 12/12/2017

Beijo Mia Couto¹   Não quero o primeiro beijo: Basta-me O instante antes do beijo.   Quero-me Corpo ante abismo, Terra no rasgão do sismo.   O lábio ardendo Entre tremor e temor, O escurecer da luz No desaguar dos corpos: O amor Não tem depois.   Quero o vulcão Que na terra não toca: […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Frase do dia – 12/12/2017

É o inesperado que muda nossas vidas Tweet

,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Pedro Mexia – Versos na tarde – 11/12/2017

Eu amo Pedro Mexia¹ Eu amo o teu gravador de chamadas. Ele não me abandona e repete vezes sem conta a tua voz. ¹Pedro de Magalhães Mexia Bigotte *Lisboa, Portugal – 5 de dezembro de 1972 Tweet

, , ,

Lázaro Ramos,Thais Araújo & Lea T O Beijo, Klimt – Nascimento de Vênus, Botticelli Hahahahaha. Até parece que algo irá acontecer.  Baixem o fogo! “Ministro quebra sigilos fiscal e bancário de Aécio desde 2014 A quebra de sigilo se estende a outros investigados na Operação Patmos – suposta¹ propina de R$ 2 milhões da JBS para […]

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

José Saramago – Versos na tarde – 09/12/2017

No silêncio dos olhos José Saramago ¹ Em que língua se diz, em que nação, em que outra humanidade se aprendeu a palavra que ordene a confusão que neste remoinho se teceu? Que murmúrio de ventos, que dourados cantos de ave pousada em altos ramos dirão, em som, as coisas que, calados, no silêncio dos […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Vinícius de Moraes – Frase do dia – 09/12/2017

“Que todos os caminhos, me encaminham pra você.” Vinícius de Moraes Tweet

, ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Rosa Lobato – Versos na tarde – 08/12/2017

Poema Rosa Lobato¹ E de novo a armadilha dos abraços. E de novo o enredo das delícias. O rouco da garganta, os pés descalços a pele alucinada de carícias. As preces, os segredos, as risadas no altar esplendoroso das ofertas. De novo beijo a beijo as madrugadas de novo seio a seio as descobertas. Alcandorada […]

, , ,
1 Estrelas2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Maria do Rosário Pedreira – Versos na tarde – 07/12/2017

Maria do Rosário Pedreira Esta manhã encontrei o teu nome Esta manhã encontrei o teu nome nos meus sonhos  e o teu perfume a transpirar na minha pele. E o corpo doeu-me onde antes os teus dedos foram aves de verão e a tua boca deixou um rasto de canções. No abrigo da noite, soubeste […]

, , ,