• mqt_for@hotmail.com
  • Brasil

Wire, a terceira via que quer ser a alternativa ao WhatsApp e Telegram

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A notícia caiu como um balde de água fria: o Facebook exploraria comercialmente os dados e as comunicações do WhatsApp e, a quem não gostou, foi mostrada amavelmente a porta de saída.

Aplicativo Wire. GEMA G | EPV

Um “ou aceita ou saia”, que não agradou nada os usuários e muito menos as autoridades de alguns países da União Europeia que obrigou o gigante de Zuckerberg a cancelar essa medida.

Telegram foi o grande beneficiado por essa incerteza sobre a privacidade do usuário no WhatsApp, mas existe uma terceira alternativa que não para de ganhar usuários e que reúne o melhor desses serviços. Estamos nos referindo ao Wire.[ad name=”Retangulo – Anuncios – Duplo”]

A empresa, radicada na Suíça e cujo produto possui o mesmo nome, criou um sofisticado aplicativo de troca de mensagens que reúne o melhor do WhatsApp e Telegram (e também do Mensagens em iOS), evitando ao mesmo tempo os defeitos desses aplicativos. O WhatsApp foi criticado, sem dúvida, por sua privacidade especialmente agora que o Facebook irá explorar comercialmente as comunicações, mas também pela ausência de ligações por vídeo.

O Telegram recebeu críticas por sua incapacidade de realizar ligações simples e por vídeo (o serviço preferiu focar unicamente nos chats) e, além disso, existe certa incerteza, já que esse serviço é gratuito e não prevê nenhuma forma de obtenção de ganhos no futuro.

Ou seja, os gastos de manutenção são pagos exclusivamente pelo magnata russo Pavel Durov e como o próprio confirmou categoricamente ao EL PAÍS ao ser perguntado sobre o modelo de negócios do serviço: “Não existe”.

Wire é gratuito e no futuro poderá ter ‘serviço premium

O Wire surgiu mais tarde e possivelmente com discrição, mas o aplicativo de mensagens soube aproveitar as circunstâncias multiplicando até quase por seis o número de usuários em sua Alemanha natal após o affaire do WhatsApp.

E o aplicativo se mostra ao mercado com argumentos de peso. Para começar, é totalmente gratuito e, segundo seus criadores, jamais terá publicidade e comercializará os perfis e os dados dos usuários.

Mas é um projeto que visa o lucro e seu modelo de negócios consistirá em dar serviços premium a sua crescente base de usuários. Um sistema sustentável que garantirá a continuidade do serviço e que acabará com as dúvidas sobre seu futuro.

“Nós nos centramos na privacidade do usuário e nunca a comprometemos para obter rendimento comercial. Não existe e não existirá publicidade e, com certeza, não venderemos dados do usuário a terceiros”, afirma Alan Duric, diretor técnico da Wire, tentando dissipar a incerteza criada por outros serviços. No futuro, planejam a incorporação de “serviços premium” e a entrada no mundo empresarial mediante “soluções seguras de comunicação”.

Permite anexar documentos, realizar ligações de vídeo e enviar GIF

Grátis, multi-plataforma (pode ser utilizado no computador, tablet e celular tanto iPhone como Android) e obcecado pela segurança. Por que todo mundo não usa o Wire? Os responsáveis por esse projeto que já emprega 50 pessoas acreditam em conquistar um nicho, especialmente tendo em vista a expansão vivenciada em apenas um mês na Alemanha.

O Wire oferece também ligações simples e por vídeo totalmente cifradas, a possibilidade de se rascunhar mensagens assim como o envio de arquivos anexos. O Wire suporta o envio de GIF e possui também filtro de áudio para os que pretendem se divertir enviando áudios.

Terá sucesso no futuro? É difícil saber uma vez que luta contra o peso do WhatsApp, mas os que querem buscar uma terceira via têm uma séria opção a considerar.
JOSÉ MENDIOLA ZURIARRAIN/ElPais

José Mesquita

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e "designer". Bacharel em administração e bacharel em Direito. Pós-graduado em Direito Constitucional. Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior. Criador e primeiro curador do Prêmio CDL de Artes Plásticas da Câmara de Dirigentes Lojista de Fortaleza e do Parque das Esculturas em Fortaleza. Foi membro da comissão de seleção e premiação do Salão Norman Rockwell de Desenho e Gravura do Ibeu Art Gallery em Fortaleza, membro da comissão de seleção e premiação do Salão Zé Pinto de Esculturas da Fundação Cultural de Fortaleza, membro da comissão e seleção do Salão de Abril em Fortaleza. É verbete no Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas e no Dicionário Oboé de Artes Plásticas do Ceará. Possui obras em coleções particulares e espaços públicos no Brasil e no exterior. É diretor de criação da Creativemida, empresa cearense desenvolvedora de portais para a internet e computação gráfica multimídia. Foi piloto comercial, diretor técnico e instrutor de vôo do Aero Clube do Ceará. É membro da National American Photoshop Professional Association, Usa. É membro honorário da Academia Fortalezense de Letras.

Gostou? Deixe um comentário

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e “designer”.

Bacharel em administração e bacharelando em Direito.

Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior.

Mais artigos

Siga-me