Thiago de Melo – Poesia – Literatura


Como um rio
Thiago de MeloRio,Fotografia,Blog do Mesquita,Flickr

Ser capaz, como um rio
que leva sozinho
a canoa que se cansa,
de servir de caminho
para a esperança.

E de levar do límpido
a mágoa da mancha,
como o rio que leva
e lava.

Crescer para entregar
na distância calada
um poder de canção,
como o rio decifra
o segredo do chão.

Se tempo é de descer,
reter o dom da força
sem deixar de seguir.
E até mesmo sumir
para, subterrâneo,
aprender a voltar
e cumprir, no seu curso,
o ofício de amar.


Você pode se interessar também sobre: Kant – Frase do dia – 18/06/2013


Como um rio, aceitar
essas subitas ondas
feitas de águas impuras
que afloram a escondida
verdade das funduras.

Como um rio, que nasce
de outros, sabe seguir
junto com outros sendo
e noutros se prolongando
e construir o encontro
com as águas grandes
do oceano sem fim.

Mudar em movimento,
mas sem deixar de ser
o mesmo ser que muda.
Como um rio.

Foto Flickr

Postado na categoria: Literatura, Poesia - Palavras chave: , ,

Leia também:

Paul Verlaine - Poesia
Paul Verlaine - Poesia

O Meu Sonho Habitual Paul Verlaine Tenho às vezes um sonho estranho e penetrante Com uma desconhecida, que amo e que me ama E que, de cada vez, nunca é...

February 25, 2019, 7:29 pm
Miguezim de Princesa - Versos na tarde

Os cômodos do castelo Miguezim de Princesa¹ I Eu, que trabalhei na roça, Aprendi a capinar, A puxar cobra pros pés, Arroz e feijão plantar; Jornalista e Delegado, Inda não...

February 11, 2009, 9:00 pm
Antônio Ramos Rosa - Poesia
Antônio Ramos Rosa - Poesia

É por ti que vivo Antônio Ramos Rosa Amo o teu túmido candor de astro a tua pura integridade delicada a tua permanente adolescência de segredo a tua fragilidade acesa...

December 16, 2018, 7:01 pm
Nietzsche - Frase do dia - 18/12/2016

"Tudo é precioso para aquele que foi, por muito tempo, privado de tudo." Nietzsche

December 18, 2016, 9:00 am

"E então chegou o dia em que o risco de ficar apertado dentro do botão foi mais doloroso que o risco de desabrochar." Anais Nin

June 27, 2010, 10:02 am
Fernando Pessoa - Versos na tarde

Ao longe, ao luar Fernando Pessoa ¹ Ao longe, ao luar, No rio uma vela, Serena a passar, Que é que me revela ? Não sei, mas meu ser Tornou-se-me...

October 11, 2010, 9:00 pm