Versos na tarde – Otacílio Colares


Amigos
Otacílio Colares¹

Amigos valham os bons, poucos que sejam,
que nisto pouco importa a quantidade,
pois quase sempre é de infidelidade
o tom daqueles que demais cortejam.

Amigos versos fácil não bafejam,
pois sabem que o que conta é qualidade
e na alma infundem só sinceridade,
quando de alguém a face acaso beijam.

Amigos quer-se-os como os vinhos raros –
sutis no odor, no paladar, discretos,
quanto mais simples, tanto mais amados.

E de assim serem poucos, são tão caros
que, quais doces pecados, e secretos,
são no íntimo do peito conservados.


Você leu?: René Descartes – Os mortais são dominados por uma curiosidade


¹Otacílio Colares
* Fortaleza, CE -1918 d.C
+Fortaleza, CE – 1988 d.C
Nascido em Fortaleza, bacharelou-se em Direito, excercendo, porém, a atividade jornalística. Sua obra poética esta em grande parte esparsa, pois publicou apenas Poesias (1947) e O Jogral Impenitente (1965). Foi, também, ensaísta. Membro do Grupo Clã e da Academia Cearense de Letras.

Postado na categoria: Literatura - Palavras chave: , ,

Leia também:

Aristóteles - O homem ideal
Aristóteles - O homem ideal

O homem ideal de Aristóteles, entretanto, não é um mero metafísico.

November 21, 2019, 4:28 pm
Sêneca - Aprenda para que não pensem por você
Sêneca - Aprenda para que não pensem por você

Rir é correr risco de parecer tolo.

December 2, 2019, 7:29 pm
René Descartes - Os mortais são dominados por uma curiosidade
René Descartes - Os mortais são dominados por uma curiosidade

As meditações confusas obscurecem a luz natural

December 6, 2019, 8:26 pm
Fernando Pessoa - Poesia
Fernando Pessoa - Poesia

Nesta quieta solidão sem fim

November 30, 2019, 8:15 pm
Flora Figueiredo - Canto aos quatro cantos - Poesia
Flora Figueiredo - Canto aos quatro cantos - Poesia

Desnudo as pautas do tempo

November 22, 2019, 7:00 pm
Jorge Luiz Borges - O Nosso - Poesia
Jorge Luiz Borges - O Nosso - Poesia

Amamos o que não conhecemos, o já perdido.

November 29, 2019, 6:00 pm