Vergílio Ferreira – No fundo somos bons mas abusam de nós

Os próprios vícios vêm da sua ingenuidade


Vergílio Ferreira,Literatura,Blog do MesquitaNo fundo somos bons mas abusam de nós
O comum das gentes (de Portugal) que eu não chamo povo porque o nome foi estragado, o seu fundo comum é bom. Mas é exatamente porque é bom, que abusam dele. Os próprios vícios vêm da sua ingenuidade, que é onde a bondade também mergulha. Só que precisa sempre de lhe dizerem onde aplicá-la.

Nós somos por instinto, com intermitências de consciência, com uma generosidade e delicadeza incontroláveis até ao ridículo, astutos, comunicáveis até ao dislate, corajosos até à temeridade, orgulhosos até à petulância, humildes até à subserviência e ao complexo de inferioridade. As nossas virtudes têm assim o seu lado negativo, ou seja, o seu vício. É o que normalmente se explora para o pitoresco, o ruralismo edificante, o sorriso superior. Toda a nossa literatura popular é disso que vive.

Mas, no fim de contas, que é que significa cultivarmos a nossa singularidade no limiar de uma «civilização planetária»? Que significa o regionalismo em face da rádio e da TV? O rasoiro que nivela a província é o que igualiza as nações. A anulação do indivíduo de facto é o nosso imediato horizonte. Estruturalismo, linguística, freudismo, comunismo, tecnocracia são faces da mesma realidade. Como no Egito, na Grécia, na Idade Média, o indivíduo submerge-se no colectivo. A diferença é que esse colectivo é hoje o puro vazio.
Vergílio Ferreira


Você leu?: David Hume – Inveja e Proximidade


Postado na categoria: Literatura - Palavras chave:

Leia também:

Otacílio Colares - Unicamente - Poesia
Otacílio Colares - Unicamente - Poesia

Amor, desperta... Há um luar, lá fora

October 2, 2019, 6:30 pm
Oscar Wilde - Arte, Sociedade e Governos
Oscar Wilde - Arte, Sociedade e Governos

Refletir é preciso. Arte, sociedade e governos ...sempre que uma sociedade, ou um poderoso segmento da sociedade, ou um governo de qualquer espécie, tenta impor ao artista o que ele...

September 30, 2019, 8:00 pm
Maria J. Carvalho - Saudades - Poesia
Maria J. Carvalho - Saudades - Poesia

Saudades dessas mãos atrevidas

October 21, 2019, 7:30 pm
Gabriel Nascente - O Grande Banquete - Poesia
Gabriel Nascente - O Grande Banquete - Poesia

Depois estrangularemos o pescoço da miséria

October 11, 2019, 7:00 pm
Abgar Renault - A vida tem uma faca na mão - Poesia
Abgar Renault - A vida tem uma faca na mão - Poesia

...vai sob as unhas, vai direto ao coração,

October 14, 2019, 7:15 pm
Hilda Hist - E por que haverias de querer - Poesia
Hilda Hist - E por que haverias de querer - Poesia

Mas não menti gozo prazer lascívia

October 7, 2019, 6:00 pm