• mqt_for@hotmail.com
  • Brasil

Twitter é palco de bate-boca entre Donald Trump e príncipe saudita

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Eis um grande mistério e uma incerteza:
Como esse maluco ficou biliardário?
Se ele for eleito presidente dos Estados Unidos…
O Editor


Getty
Empresário lidera as pesquisas sobre a indicação dos republicanos para as próximas eleições – Image Getty

Um príncipe saudita descreveu o empresário Donald Trump, candidato à indicação do Partido Republicano para as próximas eleições à Presidência dos Estados Unidos, como uma “vergonha para a América”.

O príncipe Alwaleed bin Talal disse por meio do Twitter que Trump deveria desistir de suas ambições presidenciais, porque ele nunca ganhará a disputa.

O comentário foi feito em meio às reações aos comentários de Trump de que muçulmanos deveriam ser impedidos de entrar no país por questões de segurança.

O empresário respondeu a Bin Talal com uma mensagem que chama o príncipe de “dopey” (drogado, em inglês).[ad name=”Retangulo – Anuncios – Direita”]

Progressista

Nascido em 1955, Alweed bin Talal é sobrinho do rei Salman bin Abdulaziz al-Saud, empresário e investidor.

Ele tem participações em grandes companhias americanas, como Disney, 21st Century Fox, News Corp, Apple, GM, Twitter e uma s[érie de redes de hotéis de luxo, incluindo o Plaza, em New York, e o George V, em Paris.

Com uma fortuna estimada em US$ 32 bilhões (R$ 121,6 bilhões), figurou entre os árabes mais ricos do mundo na lista de 2015 da revista Forbes.

Ele é conhecido na Arábia Saudita por seus costumes ocidentalizados e posições progressistas. É, por exemplo, um defensor da ampliação de direitos femininos, e a maioria de seus funcionários são mulheres.

Twitter
Trump e príncipe discutiram por meio de seus perfis na rede social

“Você é uma vergonha não só para o GOP (sigla em inglês para o Partido Republicano), mas também para toda a América”, disse ele em um post no Twitter. “Desista da corrida presidencial, já que você nunca a vencerá.”

Trump respondeu acusando que o príncipe de usar o “dinheiro do papai” para tentar controlar políticos americanos. Isso não acontecerá, afirmou o empresário, quando ele for eleito.

Controvérsia

Trump lidera as pesquisas sobre a indicação dos republicanos para as eleições e tem sido amplamente criticado por sua proposta de vetar a entrada de muçulmanos nos Estados Unidos.

Na quinta-feira, a Damac Properties, uma empresa que está construindo um complexo de golfe para o empresário em Dubai, nos Emirados Árabes,, retirou o nome do empresário e uma foto sua com sua filha da fachada do empreendimento.

Os comentários de Trump foram feitos após os ataques realizados na Califórnia por dois muçulmanos que se radicalizaram, segundo o FBI.
Com dados da BBC

José Mesquita

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e "designer". Bacharel em administração e bacharelando em Direito. Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior. Criador e primeiro curador do Prêmio CDL de Artes Plásticas da Câmara de Dirigentes Lojista de Fortaleza e do Parque das Esculturas em Fortaleza. Foi membro da comissão de seleção e premiação do Salão Norman Rockwell de Desenho e Gravura do Ibeu Art Gallery em Fortaleza, membro da comissão de seleção e premiação do Salão Zé Pinto de Esculturas da Fundação Cultural de Fortaleza, membro da comissão e seleção do Salão de Abril em Fortaleza. É verbete no Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas e no Dicionário Oboé de Artes Plásticas do Ceará. Possui obras em coleções particulares e espaços públicos no Brasil e no exterior. É diretor de criação da Creativemida, empresa cearense desenvolvedora de portais para a internet e computação gráfica multimídia. Foi piloto comercial, diretor técnico e instrutor de vôo do Aero Clube do Ceará. É membro da National American Photoshop Professional Association, Usa. É membro honorário da Academia Fortalezense de Letras.

Gostou? Deixe um comentário

José Mesquita

Pintor, escultor, gravador e “designer”.

Bacharel em administração e bacharelando em Direito.

Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior.

Mais artigos

Siga-me