loader
Arte | Poesia | Literatura | Humor | Tecnologia da Informação | Design | Publicidade | Fotografia

Shakespeare – Soneto domingo, 25 de novembro de 2018

Soneto CV William Shakespeare Não se diga, do amor que tenho, idolatria, Nem o amado qual ídolo se represente; Minhas preces, canções, nada disso haveria, Porém, não fosse ele, ele sempre, ele somente. Gentil este amor hoje, gentil no futuro, Imutável na sua excelência sublime, E meu verso, que tão permanente afiguro, Uma só coisa diz, todo o resto suprime. Belo, bom, verdadeiro, eis aqui meu resumo, Belo, bom, verdadeiro, em palavras sortidas; Revezando esses três, meu engenho consumo, Três…

Shakespeare – Versos na tarde – 29/04/2015 quarta-feira, 29 de abril de 2015

Soneto XVIII Shakespeare¹ Se te comparo a um dia de verão És por certo mais belo e mais ameno O vento espalha as folhas pelo chão E o tempo do verão é bem pequeno. Ás vezes brilha o Sol em demasia Outras vezes desmaia com frieza; O que é belo declina num só dia, Na terna mutação da natureza. Mas em ti o verão será eterno, E a beleza que tens não perderás; Nem chegarás da morte ao triste inverno:…

© Copyright 2018 Blog do Mesquita - Direitos Reservados. | POLÍTICA DE PRIVACIDADE | MBrasil