Spam. Brasil é a segunda fonte

Os importunadores e indesejáveis “spams” que atormentam todos os usuários da Internet, têm, no Brasil, a segunda maior fonte de envios.

De acordo com estudos coordenados pela Technology Review a partir de dados da Team Cymru, em primeiríssimo lugar está a China. Depois dos brazucas, os spamers da Turquia, em terceiro lugar, são os três que mais contribuem para a difusão das indesejáveis mensagens eletrônicas não solicitadas.

No ranking da Technology Review, os Estados Unidos vêm em quarto, seguido da Alemanha, Rússia e Itália.