Microsoft Surface

Microsoft espera vender ao menos 500 mil Surface com Windows RT em 2012

Números baixos seriam culpa da má distribuição do aparelho.Microsoft espera vender ao menos 500 mil Surface com Windows RT em 2012
(Fonte da imagem: Divulgação/Microsoft)

A estimativa da Microsoft de vender de dois a quatro milhões de tablets Surface com Windows RT  em seus primeiros meses de mercado parecem ter ido por água abaixo: segundo a firma Detwiler Fenton, o comércio do aparelho não atingiu (e nem deve ultrapassar) as 600 mil unidades em 2012.

A culpa, segundo a empresa, é da péssima distribuição do aparelho: ele só está disponível online ou em distribuidoras oficiais da Microsoft, que não existem em grande quantidade.

O preço,considerado caro por grande parte dos consumidores, também não ajuda.

Mas os números são confusos: a Microsoft mantém mistério sobre isso e só deve revelar dados oficiais no próximo ano, mas há quem alegue que o Surface já passou da meta mínima de dois milhões de aparelhos vendidos.
por Nilton Kleina – Fonte: AllThingsD


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Surface da Microsoft X iPad da Apple

Tablet Microsoft Surface mostra vantagens sobre iPad; design e velocidade impressionam

O Surface, primeiro tablet da Microsoft, é cheio de surpresas e aparentes contradições: é um computador muito bem construído, feito por uma empresa que nunca havia construído computadores; tem duas interfaces, uma moderna e uma tradicional, mas não permite a instalação de programas tradicionais.

Robusta, a construção do Surface é muito superior à da grande maioria dos aparelhos com Windows 8 feitos por outros fabricantes, que foram demonstrados no evento principal de lançamento do sistema, realizado na última quinta-feira, em Nova York.

Tablet da Microsoft, o Surface tem capa que serve como teclado

Assim como o design, a velocidade do aparelho ao usar aplicativos e navegar na web também impressiona.

As vantagens do Surface em relação ao iPad são notáveis. Diferentemente do tablet da Apple, o da Microsoft foi pensado desde o início para ser integrado a teclados físicos.[ad#Retangulo – Anuncios – Direita]

São os ultrafinos Touch Cover e Type Cover, vendidos separadamente. Digitar com eles é muito melhor do que batucar sobre vidro.

A possibilidade de mostrar dois aplicativos na tela ao mesmo tempo, algo impossível no iPad, também é uma dádiva.

LIMITES DO SISTEMA

Versões futuras do Surface virão com Windows 8, mas esta primeira roda Windows RT, versão simplificada do sistema que só funciona com apps com o estilo que a Microsoft chama de “moderno”.

Há uma área de trabalho tradicional, mas não é possível instalar nela programas além daqueles já incluídos pela Microsoft: Office (Word, PowerPoint, Excel e OneNote), Internet Explorer, Paint e Bloco de Notas.

Para o usuário casual que quer ter a conhecida experiência de desktop, porém, esse conjunto basta.

O caráter híbrido do Surface, seu maior diferencial, também é a causa de algumas de suas falhas. Para usá-lo como laptop, é preciso usar o suporte traseiro, que impede que a tela seja reclinada de acordo com sua preferência ou necessidade.

A primeira reação de um usuário antigo do sistema da Microsoft diante do Windows RT é lamentar a impossibilidade de instalar programas tradicionais, como o Photoshop.

Mas a decisão faz sentido quando se pensa em uma frase que o fundador da Apple, Steve Jobs, disse em junho de 2010, pouco depois da chegada do iPad: “PCs serão como caminhões. Eles continuarão a existir, mas poucas pessoas vão precisar deles.”

Foto Rafael Capanema/Folhapress – Arte Irapuan Campos/Folhapress

Hoje, aplicativos para tablets e celulares como o excelente Snapseed, adquirido recentemente pelo Google, permitem fazer, em segundos, sem treinamento anterior, edições em imagens que, no Photoshop, requerem experiência, tempo e paciência.

Se você costuma usar programas de edição de imagem apenas para cortar fotos e ajustar o brilho e o contraste, não precisa de algo tão sofisticado e pesado como o Photoshop: um app como o Snapseed basta.

Como os caminhões da comparação de Jobs, computadores capazes de rodar programas profissionais, voltados a nichos, continuarão a existir para quem precisar deles. O resto das pessoas estará muito bem servida com aparelhos pequenos, leves e simples, categoria de que o Surface faz parte.

O problema da Microsoft, porém, é ter chegado muito atrasada: o iPad surgiu no início de 2010; o Surface, no fim de 2012. Apps simples e brilhantes, como o Snapseed, estão no iOS, da Apple, e no Android, do Google, e não na plataforma da Microsoft –e é dos apps que depende o eventual sucesso da empresa fundada por Bill Gates nessa empreitada.

Os dois setores da computação pessoal que mais crescem são os de tablets e smartphones, e a Microsoft não é líder em nenhum deles.

Se a empresa pretende virar o jogo, redesenhar o velho Windows para aproximá-lo dos dispositivos ultramóveis faz todo o sentido. Mais do que isso: era a única opção.
RAFAEL CAPANEMA – ENVIADO ESPECIAL A NOVA YORK 

Microsoft faz evento de lançamento do Windows 8 nos EUA

Lançamento terá mais de 1 mil PCs e tablets com Windows 8.
Novo sistema operacional chega às lojas nesta sexta-feira (26).

A Microsoft reuniu a imprensa em Nova York, nesta quinta-feira (25), para apresentar detalhes da próxima geração do seu sistema operacional, o Windows 8, que chega às lojas no mundo todo nesta sexta (26). Conforme Steve Ballmer, presidente-executivo da companhia, o lançamento marca o início de uma “nova era para a Microsoft” e seus clientes.
Steve Ballmer, CEO da Microsoft, fala sobre o lançamento do Windows 8 em evento em Nova York (Foto: Lucas Jackson/Reuters)
Steve Ballmer, CEO da Microsoft, fala sobre lançamento do Windows 8 em NY (Foto: Lucas Jackson/Reuters)

Na apresentação, a Microsoft disse que, com as parcerias fechadas com os fabricantes de computadores, mais de 1 mil PCs e tablets certificados, incluindo o Surface, estarão disponíveis para o lançamento do Windows 8. Conforme Steven Sinofsky, presidente da divisão do Windows e do Windows Live, o novo sistema operacional da Microsoft passou por 1,2 bilhão de horas de testes pelo público em 190 países.

Segundo Ballmer, os novos computadores com Windows, que irão chegar ao mercado nas próximas semanas, serão os “melhores PCs de todos os tempos”. O executivo disse que a experiência no Windows 8 é “verdadeiramente mágica” e que os usuários vão “adorar essa experiência”.

Steven Sinofsky, o presidente da divisão do Windows do Windows Live, (Foto: Lucas Jackson/Reuters)
Steven Sinofsky, presidente da divisão do Windows e do Windows Live, mostra os detalhes sobre o novo sistema operacional da Microsft, o Windows 8, em evento em Nova York (Foto: Lucas Jackson/Reuters)

Loja de aplicativos
Outro grande lançamento da Microsoft desta quinta-feira (25) é a abertura da loja virtual Windows Store, que vai estar disponível em 231 mercados, incluindo o Brasil. A loja contará com aplicativos para a nova interface do Windows 8, bem como programas para o desktop tradicional. “Os desenvolvedores de todo o mundo entrarão em um momento de oportunidade sem precedentes com a inauguração da Windows Store. Há 670 milhões de PCs esperando para ser atualizados para o Windows 8”, disse Ballmer.

Depois de meses de antecipação, o Windows 8 chega oficialmente às lojas do Brasil nesta sexta-feira (26). Alguns estabelecimentos no país começarão a vender o Windows 8 na virada de quinta para sexta. O preço sugerido pela Microsoft é de R$ 270.

No varejo, a plataforma será vendida em duas versões – Windows 8 e Windows 8 Pro – assim como o Windows 8 Enterprise, para as organizações. Ao mesmo tempo, a empresa vai lançar ainda um novo membro da família Windows – o Windows RT – projetado para tablets baseados em ARM, que estará pré-instalado nos dispositivos.

Para atualizar o sistema, a Microsoft disse que o Windows 8 estará disponível para download em mais de 140 mercados em 37 idiomas a partir da meia-noite desta sexta-feira (26). No Brasil, a companhia anunciou uma oferta de atualização para o Windows 8 Pro pelo preço de R$ 70. Segundo o site da companhia (acesse aqui), a oferta é válida de 26 de outubro de 2012 até 31 de janeiro de 2013.

(NOVO) Veja curiosidades sobre o Windows (Foto: Arte/G1)

Tablets: Análises do Surface, tablet da Microsoft, enaltecem seu design e criticam Windows RT

Na manhã que sucede um dia marcado por lançamentos da Apple, a internet recebeu uma enxurrada de análises do tablet Surface, da Microsoft, que será lançado nesta quinta (26) por pelo menos US$ 499 (cerca de R$ 1.000).

As análises enaltecem a construção do aparelho, tida como muito bem elaborada, e a versatilidade da Touch Cover e da Type Cover, que servem de teclado e capa ao mesmo tempo.

Por outro lado, os textos execram a carência de aplicativos da plataforma Windows RT — versão do Windows 8 desenvolvida para tablets que usam processadores de celular.

Divulgação
Tablet Surface, da Microsoft, com a capa Touch Cover; kit sai por US$ 599, cerca de R$ 1.200, nos EUA
Tablet Surface, da Microsoft, com a capa Touch Cover; kit sai por US$ 599, cerca de R$ 1.200, nos EUA

David Pogue, do “New York Times”, compara o uso do Surface RT a “uma Ferrari que precisa ser reabastecida a cada cinco quilômetros.”[ad#Retangulo – Anuncios – Direita]

“No quesito hardware, a Microsoft foi brilhantemente bem-sucedida. Já o sistema é decepcionante, de cortar o coração.

As versões do Word, do Excel e do PowerPoint são usáveis, mas mal-acabadas. Não há Facebook, Spotify, Angry Birds, Instagram, Draw Something, por exemplo.”

É possível usar o Facebook — e praticamente qualquer outra rede social — no Surface RT por meio do navegador.

Para Mat Honan, da revista “Wired”, o aparelho deve ser encarado de maneira diferente. “Em algumas maneiras, é melhor que um iPad. Em outras, pior. É [um conceito] brilhante, mas que também pode ser enigmático.”

Honan elogia a Touch Cover. “É acoplada facilmente e é utilizável. Ainda que eu tenha sofrido muito com dores e erros de digitação, é fantástica.”

“As câmeras traseira e frontal [ambas com resolução 720p] são um lixo. Não outra maneira de dizê-lo. A qualidade delas se equipara à do Razr V3 [celular da Motorola de 2004], ainda que devam bastar para Skype.”

Peter Bright, do “Ars Technica”, diz que o Surface RT é “um ótimo tablet”, mas que a decisão de compra não deve situar-se acerca do aparelho, “mas no Windows RT”.

Divulgação
Surface tem sistema ainda pouco maduro, dizem análises
Surface tem sistema ainda pouco maduro, dizem análises

Bright acredita que o pezinho integrado e a Touch Cover e a Type Cover distinguem o Surface dos rivais. A tela, por outro lado, “chega até a ser melhor que a do iPad em determinadas circunstâncias, mas tem resolução inegavelmente baixa.”

A resolução da tela do Surface é de 1.366 x 768 pixels, ante 2.048 x 1.536 da dos iPads de terceira e quarta gerações.

Em um análise pouco subjetiva, o repórter de tecnologia da rede britânica BBC, Rory Cellan-Jones, disse que, “apesar de leve e fino dessa maneira, o teclado funciona. Acredite em mim.”

“Essa é provavelmente a coisa mais importante que a Microsoft já fez. E nos últimos anos, certamente. É um dispositivo muito atraente para quem quer mesclar o profissional com o pessoal”, diz Cellan-Jones.

Para Matt Burns, do “TechCrunch”, o “Surface não deve ser encarado como um tablet, mas sim como um computador. E isso não deve ser encarado como algo ruim.”

O potencial do Surface, para Sam Biddle, do “Gizmodo”, é “fantástico”. “Mas enquanto potencial vale sua atenção, não vale seu dinheiro.”
da Folha de S.Paulo

Surface: O tablet da Microsoft

Microsoft anuncia tablet próprio, o Surface, com teclado de 3 mm de espessura.

A Microsoft anunciou um tablet próprio, o Surface, com sistema Windows 8, num evento nesta segunda-feira em Los Angeles, nos EUA.

O equipamento vem com um teclado de 3 milímetros acoplável, além de um suporte. Também inclui uma caneta digital.

O teclado é embutido na capa que recobre o Surface, a Touch Cover, que terá várias opções de cor.

O Surface tem tela de 10,6 polegadas. Há duas versões, uma com Windows RT (uma versão do Windows 8) e outra com Windows 8 Pro.

A com Windows RT tem peso de 676 g e 9,3 mm de espessura, com opções de espaço interno de 32 Gbytes e 64 Gbytes.

A com Windows 8 Pro tem 903 g, 13,5 mm de espessura e opções de espaço interno de 64 e 128 Gbytes.

Todas as opções têm entrada USB.

O Surface virá com o pacote Microsoft Office. Ainda não foram definidos preços.
Folha.com 


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]