Neymar um novo Pelé?

Nessas horas é que gostaria de entender de futebol para poder opinar.

Mas, “pra não perder a viagem”, lá vai; o frangote aí já fez mil gols?;
ganhou 3 copas do mundo?
Quando o fizer, volto a dar palpite¹ sobre o tema.

Neymar Pelé Futebol Blog do Mesquita

¹ Meus conhecimentos do ludopédio só me permitem atuar como palpiteiro.


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

José Alencar, mito, caráter e paternidade

… ou a vida como não deveria ser.
O Editor


Professora que diz ser filha de José Alencar nunca conseguiu que ele fizesse teste de DNA.

Agora, pede que o meio-irmão faça o exame, também não consegue.

E tinha gente que considerava José Alencar um exemplo.

O empresário José Alencar, vice-presidente de Lula duas vezes, era simpático e coisa e tal.

Sua batalha contra o câncer emocionava o país, sua morte em março foi muito sentida.

Porém, a mais longa batalha que ele travava nada tinha de meritória.

Há mais de dez anos, Alencar vinha lutando para evitar que a professora Rosemary de Morais, hoje com 56 anos, fosse reconhecida como filha dele.

O riquíssimo dublê de empresário e político não só jamais admitiu fazer o teste de DNA, como ainda deu declarações classificando de “prostituta” a mãe de Rosemary, Francisca Nicolina de Morais, circunstância que revelou o verdadeiro caráter de José Alencar.

Na verdade, Francisca era enfermeira e o relacionamento dos dois ocorreu em 1954, quando ambos moravam em Caratinga (MG).

Na ocasião, nenhum dos dois era casado.

Dona Tita, como Francisca era conhecida, morreu de câncer, aos 82 anos, sem ver o antigo namorado reconhecer a filha.[ad#Retangulo – Anuncios – Direita]

Rosemary foi criada pelos avós, e somente há 16 anos a mãe informou quem era seu verdadeiro pai.

Ela chegou a tentar falar com Alencar quando ainda candidato ao Senado, mas não teve sucesso.

Em 2001, Rosemary desistiu de tentar falar com ele e decidiu recorrer ao Judiciário.

A Justiça em Caratinga, no Vale do Rio Doce, demorou quase 10 anos para condenar o então vice-presidente da República a reconhecer a paternidade de Rosemary, mas a sentença foi de primeira instância e Alencar apresentou recurso.

Para apressar a decisão em segunda instância, Rosemary tenta agora que Josué, filho do casamento de Alencar com dona Mariza Campos Gomes da Silva, faça exame de DNA.

Mas o suposto meio-irmão também está se recusando, o que sugere que a falta de caráter seja problema de família.

“Se ele não era meu pai, por que não fez o exame de DNA? Quando a pessoa não deve, não teme. Se não era meu pai, que fizesse o DNA, porque já ficaria livre desse tormento. E eu também” – desabafa Rosemary.

Ela diz que sempre quis conversar com ele, mas nunca conseguiu.

O caso de José Alencar mostra como as aparências enganam.

Ele procedeu exatamente como Pelé, que tinha uma filha na mesma condição, foi obrigado a reconhecê-la na Justiça, mas jamais a aceitou ou falou com ela.

Nesse particular, o grande exemplo no Brasil é Roberto Carlos, que faz logo o exame de DNA e, em caso positivo, imediatamente incorpora o novo filho à família.

Que Deus o mantenha assim, de coração sempre aberto.

Carlos Newton/Tribuna da Imprensa

Aparelho, contador de calorias, ficará na pele do usuário

foto-aparelho-de-contador-de-calorias-ficara-na-pele-da-pessoa1Colada à pele, fita adesiva monitora a diferença entre a energia ingerida e gasta durante um dia e envia os dados para o celular do usuário

Pesquisas recentes na área da saúde têm concluido que o resultado de uma dieta não depende tanto do tipo de regime escolhido, seja ele livre de gorduras, sem carboidratos ou macrobiótico. A questão é bem mais simples: para emagrecer uma pessoa deve simplesmente ingerir menos calorias do que gasta. Mas como fazer essa conta?

[ad#Retangulo – Anuncios – Esquerda]A americana PhiloMetron, uma incubadora tecnológica sediada na Califórnia especializada em projetos envolvendo saúde e o uso de tecnologias sem fio, está desenvolvendo um adesivo colado à pele que monitora a entrada e saída de calorias. Sensores e eletrodos ligados a um chip captam informação do corpo (como temperatura, batimentos cardíacos e condutividade da pele) e um algoritmo transforma esses dados técnicos em quantidade de calorias ingeridas, gastas e a diferença desses valores em um período de 24 horas – não há medição em tempo real.

Depois, o aparelho, do tamanho de um band-aid, manda os dados via conexão Bluetooth para o celular do usuário, no qual um software analisa os resultados. O programa até pode dar sugestões do que fazer no dia seguinte, caso você tenha exagerado nas calorias. Existem, no mercado, sistemas portáteis de determinação de calorias perdidas, mas nenhum deles consegue calcular a quantidade de calorias consumidas – hoje, não há métodos eletrônicos precisos para efetuar o calculo desse valor.

O sistema que está sendo desenvolvido pela PhiloMetron, entretanto, é confiável para medir valores de até 500 calorias consumidas, o equivalente a uma barra de chocolate de 100 gramas. Darrel Drinan, diretor-executivo da empresa, afirma que o aparelho tem precisão maior na hora de medir o balanço do número de calorias e que essa sensibilidade é suficiente para a determinação de padrões de comportamento dos usuários. De acordo com Drinan, o monitor funciona melhor analisando dados de períodos mais longos, como uma semana, ou um mês, em vez de relatórios diários – podendo estabelecer, por exemplo, um valor médio entre semanas de bom controle alimentar e fins de semana em que houve exageros.

O dispositivo deve chegar ao mercado dos Estados Unidos em 18 meses, custando entre US$ 100 e US$ 400 (R$ 216 e R$ 865).

do Saiu no Jornal

Pelé disse que Robinho e Ronaldo tem problemas com drogas

O jogador Robinho, do Manchester City e da seleção brasileira, pediu a Pelé que faça uma retratação formal por ter insinuado, na semana passada, que o atacante tenha problema com drogas. Caso o ex-jogador se recuse a pedir desculpas publicamente, Robinho ameaçou levar o caso à Justiça.

Durante um evento de turismo na semana passada, Pelé disse que, assim como o argentino Maradona, Robinho e Ronaldo teriam tido problemas com drogas. “É injusto falar de drogas no futebol por causa de um ou dois casos, como os que ocorreram com Ronaldo e Robinho”, disse o ex-camisa 10 do Santos. Pelé ainda criticou Maradona dizendo que o argentino não sabe cabecear e que é um “exemplo negativo” para os novos jogadores.

Em uma nota oficial divulgada nesta terça-feira em seu site, Robinho afirma estar “decepcionado com Pelé, que fora de campo não lembra o grande ídolo que foi”. Representantes do jogador já disseram que vão exigir explicações de Pelé. “E, caso ele não se manifeste, terá de responder na Justiça pelo comentário infeliz e infundado”, continua a nota.

No início deste ano, Robinho foi acusado de estupro por uma jovem inglesa de 18 anos. O crime teria ocorrido em uma casa noturna de Leeds, ao norte da Inglaterra. O jogador teve de prestar depoimento à polícia e negou as acusações.

da Veja

Da série: “perguntar não ofende”

Cerimônia de definição do Brasil como sede da copa do mundo de 2014.

Romário salva a honra da pátria de chuteiras.

Ricardo Texeira – o da CPI emparedada (argh!) – Lula, Serra, (argh!), Marta Sulicy (argh!), Paulo Coelho – comparando discussão de futebol com sexo (argh! argh!, argh!), Dunga – vá lá “está” técnico mas, (argh!) – e mais um monte de “ninguéns”, se me permitem o neologismo.

Agora, sem Havelange e Pelé?

Repetindo: sem Havelange e Pelé?

Porquê? Hein? Hein?