Tópicos do dia – 04/11/2011

09:47:04
Lula e SUS
Do presidente do INCA, Dr. Luiz Santini:
“Se Lula viesse se tratar aqui, a primeira piada seria: ‘Olha lá, já começou furando a fila’.”

09:56:41
Romário: o baixinho no ataque.
Em entrevista à Palyboy, Romário mostra que nelson Piquet fez escola em dizer o que pensa, doa a quem doer. Confira:

Sobre críticas de Casagrande, o ex-jogador, a Neymar:
— Quem é ele para falar? Não tem condição. São caras que não jogaram porra nenhuma, fizeram muita coisa errada e agora querem dar uma de santinhos…
Sobre quem acha que, no Congresso, ele é só mais um:
– O cara que vem dizer pra mim que eu sou uma celebridadezinha é um imbecil completo. Eu sou o Romário!
Sobre sua fama de antipático nos corredores da Câmara, em Brasília:
– Esse negócio de ficar rindo pra todo mundo não é uma coisa minha. Entendeu ou não?

10:05:13
Brasil: da série “só doi quando eu rio”!

O projeto que anistia os deputados cassados pela Câmara no escândalo do mensalão, descoberto em 2005, foi incluído na pauta da reunião da próxima quarta-feira da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a principal comissão da Casa. O presidente do colegiado e responsável por definir a pauta é o deputado João Paulo Cunha (PT-SP), um dos réus no processo sobre o tema que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF).

10:40:01
Lucro descomunal do Banco Itaú “acorda” a Receita Federal.

O lucro de R$ 10,9 bilhões anunciado pelo Itaú Unibanco foi uma conquista e tanto. Mas uma avaliação cuidadosa dos números indica que o balanço sofreu grande ginástica tributária. O volume de impostos pagos no ano caiu 64% – em dinheiro, R$ 2,5 bilhões (queda de R$ 3,9 bi para R$ 1,4 bi). Não fosse isso, o lucro ficaria bem distante do que foi celebrado. A Receita sabe disso e acompanha com olhos de lince.

16:26:27
Presente de Grego

Jogada ‘exxxxxxxxxxxxxxxperta’ do premier Papandreou que queria papar – com trocadilhos, por favor – o povo Grego com a farsa do referendo, mas que não colou.
Não tendo o referendo, ele lava as mãos ante os eleitores, e fica definido o que a União Européia estabelecer de ajustes na economia Grega.
Tendo o referendo, ele jogaria a responsabilidade pelos cortes na assistência social, salários, empregos públicos e arrocho monetário, nos eleitores.
Maquiavel faz escola na Ágora. Agora!


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]