Usuários do Firefox podem sofrer ataques, diz Mozilla

Firefox Mozilla, Blog do MesquitaHackers invadiram o Bugzilla, sistema que reúne falhas do navegador.
Na ação, roubaram dados sensíveis que podem ser usadas em ataque.

A Mozilla informou nesta sexta-feira (4) que os usuários do Firefox podem ter sido alvo de um ataque, após a empresa ter identificado uma invasão ao Bugzilla, o serviço de rastreamento de bugs no navegador.

Muitas das informações reunidas pelo Bugzilla são de conhecimento público. Algumas, no entanto, são restritas por serem sensíveis à segurança dos usuários.

“Alguém foi capaz de roubar do Bugzilla informações sensíveis à segurança “, informou a Mozilla.

“Nós acreditamos que eles usaram essa informação para atacar os usuários do Firefox.”[ad name=”Retangulo – Anuncios – Direita”]

De acordo com a organização, não há indicação de que informações obtidas pelos invasores foram usadas para atingir as pessoas que navegam na internet usando o Firefox.

As vulnerabilidades que poderiam ter sido exploradas após o roubo das informações sensíveis do Bugzilla foram corrigidas na atualização do Firefox liberado no dia 27 de agosto, diz a Mozilla.

“Nós estamos atualizando as práticas de segurança para reduzir os riscos de futuros ataques desse tipo”, informa a Mozilla.

A primeira medida foi solicitar a todas as pessoas credenciadas a manipular os dados restritos do Bugzilla que troquem de senha.

O número de indivíduos nesse grupo também foi reduzido.
G1

Mozilla bloqueia Flash no Firefox alegando questões de segurança

Após o novo chefe de segurança do Facebook pedir que o Flash tenha uma data para morrer, a última versão do Firefox, navegador da Mozilla, passou a bloquear o software da Adobe.Mozzila,Adobe Flash,Tecnologia da Informação,Firefox,Blog do Mesquita

Mark Schmidt, diretor da equipe de suporte do browser, disse no Twitter que todas as versões do Flash Player serão bloqueadas no Firefox a partir da mais nova atualização do browser. A mensagem acompanha a imagem de um punho cerrado e erguido, com a frase “Occupy Flash“. [ad name=”Retangulo – Anuncios – Direita”]

Ocupe Flash,Mozzila,Internet,Tecnologia da Informação,Blog do Mesquita

Mais tarde, Schmidt esclareceu que o Flash poderá voltar a ser compatível com o Firefox, desde que a Adobe lance uma versão que não tenha tantas vulnerabilidades como a atual.

O diretor de suporte do browser também ressaltou que os usuários do Firefox ainda podem ativar o Flash, se quiserem, nas configurações do navegador.

A enxurrada de reclamações contra o software da Adobe voltaram na semana passada, quando o vazamento de arquivos do grupo de spyware Hacking Team revelou graves vulnerabilidades no Flash, usadas pela empresa para atacar seus alvos. A Adobe já corrigiu os problemas.

A Mozilla não é a primeira grande empresa de internet que deixou de usar o software nos últimos meses. Em janeiro, o YouTube trocou o Flash pelo HTML5 em seu reprodutor de vídeos.
Fonte: Info

Blogs: Criador do Word Press Mat Mulleweg aponta o futuro da internet

Mat Mulleweg, o criador do Word Press
Internet,Blogs,Comunicação,Tecnologia da Informação, Retrato de Mat Mulleweg Word Press

Brasil responde por 20 milhões dos 200 milhões de visitantes mundiais do WordPress, diz Matt Mullenweg.
Rede de amigos vai definir rumos da internet, diz criador dos blogs WordPress.
Contatos ‘reais’ são filtros para excesso de informação, diz Matt Mullenweg.

Pergunte a Matt Mullenweg sobre o futuro da internet, e ele vai apontar para seus amigos da “vida real”. Segundo o norte-americano de 25 anos, criador da rede de blogs WordPress, a confiança que temos nos contatos que conhecemos pessoalmente vai servir para filtrar a overdose de informação distribuída pela rede.

Para o texano de Houston, o Brasil é um país “com energia”. Os brasileiros, segundo ele, são responsáveis por 20 milhões de visitas do total de 200 milhões que os blogs WordPress contabilizam mundialmente. Segundo dados da Associação Brasileira de Provedores de Internet (Abranet), o Brasil tem cerca de 1 milhão de blogs hospedados no WordPress.

[ad#Retangulo – Anuncios – Direita]”Há 15 anos, o objetivo da internet era trazer informações, revelar o que não estava acessível”, lembra Matt. Hoje, porém, o desafio é organizar tudo isso, explicou o jovem empreendedor que criou o WordPress aos 19 anos, em parceria com Mike Little.

Overdose e criatividade

“Temos muita informação, as pessoas estão sobrecarregadas”, disse Matt, citando os milhões de posts novos e vídeos no YouTube que são publicados diariamente.

Com cada vez mais informação e dias cheios de compromissos, a tendência vai ser valorizar a rede de contatos – desde as pessoas que você segue no Twitter até os diversos recursos de integração e comunicação do Facebook.

“Os filtros são as pessoas que você conhece na vida real, e são filtros fantásticos”, disse Matt.

Ele valorizou dois elementos principais para o sucesso de serviços na internet: simplicidade e liberdade de criação. “O que eu adoro no Twitter é isso: ele é uma caixa e um botão. Assim como era o blogger em sua primeira versão”, comparou, lembrando que tanto o microblog quanto o serviço de blogs concorrente do WordPress foram criados pela mesma pessoa: Evan Williams.

Em seu notebook, que rodava a versão beta do Windows 7, Matt mostrou exemplos de sites que usam as ferramentas do WordPress para criar diferentes experiências na web. Ele citou sites de jornais norte-americanos, blogs pessoais e até a página do Ministério da Cultura do Brasil como bons exemplos de design e organização da informação.

Quando o WordPress foi lançado, em 2003, ele ainda não tinha muitos dos recursos que o tornaram popular hoje – como a personalização de temas e a incorporação prática de plugins. A plataforma ganhou diversas atualizações, representadas por codinomes “emprestados” de músicos de jazz, sendo a 2.8 (“Baker”) a mais recente – lançada em 10 de junho deste ano.

Navegadores e comunidade

Matt mostrou bom humor ao interagir com o público e falou sobre navegadores de internet para exemplificar as mudanças na rede. Ele perguntou quantas pessoas ali usavam o navegador Firefox. Praticamente todos na plateia levantaram a mão. Em seguida perguntou quantos utilizavam o Firefox sem complementos (add-ons): silêncio no auditório.

Ele então comparou brevemente o navegador da Mozilla com o Internet Explorer, da Microsoft. “O que o Internet Explorer está fazendo é incorporar as novidades do Firefox. Eles podem copiar os recursos, mas não podem copiar a comunidade”, disse, em referência aos complementos e plugins criados pelos desenvolvedores para o Firefox.

Matt respondeu a perguntas dos participantes sobre os próximos passos do WordPress e não escapou de críticas sobre a ferramenta. Ele reconheceu, por exemplo, que o sistema de buscas ainda é “terrível” – termo usado por um dos participantes.

Real e virtual

Matt conta que abandonou os estudos quando percebeu que seu interesse maior estava nos blogs e na tecnologia. Mudou-se de Houston (Texas) para San Francisco (Califórnia) e entrou em contato com o “novo mundo”.

“Eu não ia visitar os locais turísticos, eu ia visitar o Yahoo”, comparou. “Ia para um café e havia 20 pessoas discutindo blogs e programação. Talvez em toda a Houston você não encontrasse 20 pessoas falando sobre isso”, brincou.

No início do WordPress não havia usuários, e Matt transformou seus amigos em “beta testers” para entender como a ferramenta poderia evoluir. Isso foi uma boa maneira de desenvolver a plataforma e torná-la maleável o suficiente para que as pessoas pudessem criar e adaptar o sistema a suas necessidades.

Foi adaptando e perseguindo seus interesses, afinal, que o jovem criou o WordPress e a empresa Automattic. Matt, que foi considerado uma das 50 pessoas mais importantes da internet em 2007 pela revista “PC World”, nunca foi um programador. Ele estudava Ciências Políticas na Universidade de Houston e começou a desvendar os códigos da plataforma “b2” (que deu origem ao WordPress) para resolver questões de uma de suas paixões: a tipografia.
G1

Tópicos do dia – 15/10/2012

07:52:27
Julgamento do STF chega à campanha de Lula

Os ministros do STF começam a julgar nesta semana o pedaço do processo do mensalão que trata do marketing da campanha presidencial de Lula, em 2002. Nessa ‘fatia’ do processo, Duda Mendonça e a sócia dele, Zilmar Fernandes, responsáveis pelo marketing do comitê eleitoral, são acusados dos crimes de evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Retornam à bancada também Marcos Valério e os gestores do Banco Rural, já condenados em capítulos anteriores.

Duda Mendonça recebeu do esquema montado por Marcos Valério R$ 11,2 milhões, em valores da época. Desse total, R$ 10,8 milhões foram depositados no estrangeiro em favor de empresa aberta nas Bahamas. O resto foi sacado numa agência do Banco Rural. A defesa alega que não houve crime.

Segundo o advogado Antonio Carlos de Almeida ‘Kakay’ Castro, a verba recebida no Brasil foi recolhida pessoalmente por Zilmar, sem intermediários. Quanto à empresa no exterior, diz a defesa, foi aberta em nome de Duda por exigência de Valério. Há nos autos cópia do contrato firmado por Duda com o PT.

“Nem o Ministério Público questionou a legalidade desse contrato”, diz Kakay. “Os serviços foram prestados e meus clientes precisavam receber. O devedor [PT] indicou a forma de pagamento [via Valério]. Como falar em lavagem de dinheiro se Duda e Zilmar não integravam nenhuma quadrilha nem tinham razões para ocultar os recebimentos?” O relator Joaquim Barbosa deve votar pela condenação.
blog Josias de Souza

08:06:23
Dilma na posse de Joaquim no STF, eis a questão.

O Palácio do Planalto ainda não confirmou a presença da presidenta Dilna na posse do futuro presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, marcada para 22 de novembro. A tradição é que os presidentes da República compareçam à posse dos chefes do Poder Judiciário. Dilma esteve nas posses de Carlos Ayres no STF, de Cármen Lúcia no TSE e de Felix Fischer, na presidência do STJ.

Aposta
No STF, a aposta é que Dilma vai à posse de Joaquim Barbosa, relator que condenou de figurões do PT envolvidos no caso do mensalão.

Precedente
A presidenta Dilma não compareceu este ano à cerimônia de abertura do Ano Judiciário, como se esperava.

Desagravo
Dirigentes petistas afirmam, em off, que torcem para que Dilma não vá à posse de Joaquim Barbosa, “como sinal de desagravo ao partido”.

Ele foi
O ex-presidente Lula esteve no STF nas posses dos ministros Gilmar Mendes, Cezar Peluso e Ellen Gracie na presidência do Supremo.
coluna Claudio Humberto

11:24:12
Ferrari diz que não quer Vettel e marca reunião com Massa.

O presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, descartou nesta segunda-feira a possibilidade de contratar o alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, para defender a escuderia ao lado do espanhol Fernando Alonso em 2013.

A justificativa de Montezemolo é que ele não deseja “dois galos no mesmo poleiro”.
“Sempre disse que não quero dois galos no mesmo poleiro. [Essa ideia] não me agrada e cria desequilíbrios na equipe”, afirmou Montezemolo à rádio “Anch’io lo Sport”.

Vettel, campeão mundial em 2010 e 2011, superou no domingo Alonso na liderança do Mundial de F-1 ao vencer o GP da Coreia do Sul. Faltam quatro provas.

A imprensa italiana especula regularmente com a possibilidade de Vettel ser contratado pela Ferrari para ocupar a vaga do brasileiro Felipe Massa. Massa tem contrato com a Ferrari até o fim deste ano, mas após uma melhora nos últimos GPs ele acredita que a renovação será concretizada. Montezemolo disse à RAI (emissora estatal de rádio e televisão da Itália) que vai se reunir com Massa nesta terça-feira para tratar do futuro do piloto.
France Press

11:30:51
Mozilla reverte atualização do Firefox após descobrir falha de segurança.

A Mozilla, que desenvolve o Firefox, tirou do ar a atualização do navegador para sua 16ª versão após descobrir uma falha que permitia a ação de sites mal-intencionados. A organização diz que “apenas um pequeno número de usuários foi afetado”.

A fundação solicitou aos usuários que haviam atualizado seu navegador para a última versão — que ficou disponível temporariamente — para que fizessem o “downgrade” (reversão) para o Firefox 15. A vulnerabilidade consiste em permitir que páginas maliciosas espionassem os usuários, monitorando quais páginas eram visitadas —informação que pode ser usada para publicidade indesejada e golpes bancários, por exemplo.

“Neste momento não há qualquer indício de que a falha esteja sendo explorada”, disse Michael Coates, diretor de segurança da Mozilla, em comunicado à imprensa. Para voltar à versão 15, basta baixá-la e reinstalar o programa. O download pode ser feito por meio do endereço br.mozdev.org. A organização disse que os usuários do Firefox 15 terão seus navegadores automaticamente atualizados assim que a falha de segurança for corrigida.

Nos últimos meses, o Firefox cedeu ao Google Chrome o posto de segundo browser mais utilizado no mundo — atrás do líder Microsoft Internet Explorer — , segundo a BBC.
BBC


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Confira as novidades de tecnologia

O boletim de tecnologia Click desta semana mostra que 2012 pode ser o ano em que os preços de tablets vão cair.

A Sony já reduziu em US$ 100 o preço dos seus produtos da série S, enquanto a fabricante do Blackberry, a canadense RIM, baixou para US$ 300 todas as versões do Playbook.

O modelo melhor, com 64 Gigabytes sai por menos da metade dos US$ 699 originais.

O Playbook, da RIM, já pode ser comprado por menos de metade do preço original

A Google comprou mais de 200 patentes da IBM. A maioria deve apenas servir de munição para a guerra de patentes entre gigantes da tecnologia como Apple, Google e Samsung.

Mas uma delas pode ter um uso mais prático e acabar na rede social Google+.

Este ano também pode ser bom para hackers que tentam encontrar falhas de software feitos para servirem de utilitários para empresas.

Mozilla, Google e Facebook já oferecem recompensas para isso, mas a gigantesca rede social foi ainda mais longe, oferecendo um cartão de débito exclusivo, o Visa White Hat.

E o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, estreou sua página no website de compartilhamento de fotos Instagram.

Acelerando a campanha para a reeleição, Obama já começou a divulgar fotos no conhecido aplicativo para smartphones.
BBC


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Chrome supera o Internet Explorer como o navegador mais usado no Brasil

Navegador do Google teve quase 40% de participação em novembro e destronou o Internet Explorer, segundo a StatCounter. 

O browser do Google, o Chrome, se tornou o programa mais usado para navegar na internet no Brasil, desbancando o longo reinado do Internet Explorer da Microsoft, de acordo com os dados da empresa de análise de dados StatCounter.

[ad#Retangulo – Anuncios – Esquerda]A empresa divulgou nesta quinta-feira, 1º, que mundialmente o Chrome se tornou o segundo browser mais usado e ultrapassou o Firefox pela primeira vez.

Em novembro, o Chrome foi usado em 39,81% dos acessos registrados pela empresa no Brasil, enquanto o IE foi usado em 34,43% deles, somando todas as suas versões.

O Firefox, da fundação Mozilla, teve uma pequena recuperação na queda de uso que vem sofrendo no Brasil desde fevereiro de 2010 quando atingia 34,7% do mercado.

Em novembro ele foi usado em 23,83% dos acessos, um aumento de quase 1% em relação a outubro.

Comparando com os dados novembro de 2010, o IE teve uma queda de 23,3%, enquanto o Chrome teve um aumento de 48,7%. O Firefox, até então o maior concorrente do Chrome, teve uma queda menor, porém contínua, embora mostre uma leve recuperação no último mês.

O Safari, da Apple, teve participação de 1,9% em novembro e o Opera 0,5%.

A chegada do Chrome à primeira posição no Brasil coincide com uma recente campanha de televisão que o Google fez para promover o seu navegador, veiculada na TV aberta desde setembro. Nesse período o Chrome ganhou quase 10 pontos porcentuais de participação no País.

Não é a primeira vez que o Chrome se torna o navegador mais popular de um país.

Além do Brasil, ele é o mais usado em outros 28 países entre os 228 analisados pelo StatCounter, incluindo os vizinhos Argentina, Paraguai, Uruguai, Colômbia e Venezuela, além do Chile.

O Chrome também é o mais popular na Índia e no Paquistão. O primeiro país em que ele conquistou a primeira posição foi a Albânia, em setembro de 2010.

Entre as regiões analisadas pelo StatCounter (África, América do Norte, América do Sul, Antártica, Ásia, Europa, Oceania), a América do Sul é a única em que o Chrome é o navegador mais usado.

Mundialmente, o Chrome é o segundo navegador mais popular, atrás do IE e pouco acima do Firefox.

O navegador da Microsoft segue líder com seus 40,6% (ante 48,1% de um ano atrás). O Chrome tem 25,7% (ante 13,3%); o Firefox tem 25,2% (ante 31,1%); enquanto Safari fica 5,9% e o Opera com 1,8%.

Desde que foi lançado em setembro de 2008, o Chrome teve um rápido crescimento no Brasil.

No mesmo período, o uso do Internet Explorer caiu de 71,28% (em outubro de 2008) para os atuais 34,43%.

Filipe Serrano/O Estado de S.Paulo

Firefox: versão 4 está mais rápida

Navegador Firefox 4 está mais rápido e com abas novas e menores.

Nova versão adota barra única para endereço do site e para buscas.

Recurso permite acessar dados do browser do desktop no celular.

A velocidade de navegação é um dos pontos altos da versão final do Firefox 4, afirmou a Mozilla. O browser, que foi lançado oficialmente nesta terça-feira (22), recebeu uma enorme melhoria no seu desempenho. O navegador já pode ser baixado pelo site da Mozilla.

Além de um tempo de inicialização mais veloz, a empresa afirma que o browser melhorou o carregamento das páginas e dos gráficos. O Firefox 4 também promete melhorias significativas na velocidade de processamento de códigos Javascript, com o novo motor “JägerMonkey”.

App Tab’ é uma das novidades do Firefox 4 (Foto: Divulgação)

Novas abas

Para tornar a interface mais limpa, as abas do Firefox 4 ficam em cima da AwesomeBar, barra de endereços que autocompleta as buscas do usuário.

Com o Apps Tab, o browser elege os sites que o usuário mais utiliza, como o webmail, e os remove da barra de abas, colocando-os em um botão permanente no navegador – como uma aba menor.

O botão é pequeno, aparece sempre que o browser é aberto e muda de cor quando há alguma atualização naquele site – como um e-mail novo. O usuário também pode, manualmente, colocar a aba de um site que visita com frequência como “aplicativo”. Isso garante que ela estará sempre lá, mesmo após a reinicialização do navegador.

Recurso ‘Panorame’ ajuda usuários a separar abas por assunto (Foto: Divulgação)

Outra novidade é que toda vez que o usuário abrir uma nova aba, o Firefox irá verificar se já existe alguma aba aberta com aquele site.

Se existir, o browser irá direcionar o usuário para aquela aba.

Já o recurso Panorame permite que o usuário organize as abas em diferentes grupos, separadas por assunto.

Para trocar de grupo, o usuário deve apenas clicar no botão “Agrupar abas” e escolher o outro grupo.

As abas abrem automaticamente no navegador.

Esse recurso é bastante útil para aqueles usuários que gostam de abrir diversas abas simultaneamente, já que ajuda a gerenciar várias abas e até dar nomes para os grupos.

Novo botão de menu dispensa a ‘barra de menu’

Menus

Já que a barra de menu, por padrão, não fica visível, uma maneira de evitar seu uso, que atrapalharia em termos de espaço de navegação, foi a criação de um novo botão de menu no canto superior esquerdo, chamado de “Botão Firefox”, que permite acessar várias opções como os Favoritos, Histórico Complementos, navegação privativa, etc.

Firefox no celular

Uma das inovações é o Firefox Sync, que permite sincronizar as informações do navegador no desktop com aparelhos móveis. O usuário poderá acessar os marcadores, histórico de navegação e, inclusive, abas abertas em um smartphone, por exemplo. No momento que a nova versão é instalada, o usuário é solicitado a criar uma conta no próprio navegador, na guia “Sync”, em Ferramentas.

Recurso permite organizar abas por assunto (Foto: Divulgação)


Personalização do layout

Através de um clique como botão direito no topo do navagador é o usuário pode optar por exibir ou esconder as diversas barras de conteúdo, como menus, navegação, favoritos, extensões e também o posicionamento das abas. Nesse último caso, a posicionamento pode ser em cima, para ocupar menos espaço, ou embaixo da barra de endereços como era até a versão 3.6.

Sessões

Ao reiniciar o navegador ele abre com um aba padrão vazia e pergunta se deseja restaurar a sessão anterior, ou seja, as abas que estavam abertas na última vez que o usuário fechou Firefox. Até a última versão essa opção era definida nas opções de configuração e não era habilitada por padrão. Para usuários leigos facilita bastante porque não precisam mais descobrir aonde fica esse ajuste e podem usufruir da recuperação de abas no primeiro uso.

Outros recursos

Se alguma extensão estiver causando problemas de travamento, por exemplo, é possível reiniciar o navegador sem carregá-las, basta escolher a opção “reiniciar com extenções desativadas”, sob o menu “Ajuda”.

G1

Spam: filtro criado na Unicamp supera todos os competidores

O pesquisador pretende oferecer plug-ins para possibilitar uma maneira simples e eficaz de empregar o filtro MDL-CF em conjunto com os principais gerenciadores de e-mail disponíveis, como o Microsoft Outlook e o Mozilla Thunderbird.
Isabel Gardenal/Jornal da Unicamp

Em 2008, internautas brasileiros enviaram 2,7 trilhões de spams. No primeiro bimestre deste ano, o país passou à primeira posição no ranking mundial, após ter sido responsável por 7,7 trilhões somente em 2009.

“Isso é lamentável, porque não dispomos de respaldo jurídico contra esse tipo de fraude. Com isso, a situação tende a se agravar”, prevê o pesquisador Tiago Agostinho de Almeida.[ad#Retangulo – Anuncios – Direita]

Tecnólogo em computação, Tiago desenvolveu em sua tese doutorado, defendida na Unicamp, um filtro para classificar automaticamente mensagens de e-mail: o MDL-CF Spam Filter.

Filtro anti-spam

O novo filtro, um método computacional que classifica os e-mails como spam ou como e-mail legítimo, deriva de duas técnicas: MDL (Minimum Description Length – Princípio da Descrição mais Simples) e CF (Confidence Factors – Fatores de Confidência).

O objetivo era oferecer uma classificação balanceada proporcionando uma alta taxa de bloqueio de spams e, simultaneamente, tomando os cuidados necessários para evitar classificação incorreta de um e-mail legítimo. “A nossa técnica mostrou-se simples, eficiente e rápida. Seus resultados indicam que ela é superior aos melhores filtros anti-spam que existem,” garante Tiago.

Na maioria dos casos, os próprios servidores de e-mail oferecem filtros anti-spam, como o GMail, o Hotmail e o Yahoo. Entretanto, a sua eficácia depende diretamente dos seus usuários. “É preciso saber usar corretamente a ferramenta oferecida pelo gerenciador de e-mails. Se souberem, a eficácia pode chegar a 95%”, garante o pesquisador.

Ele explica que o maior desafio dos filtros anti-spam é não classificar um e-mail legítimo como spam. Isso é considerado um erro grave, pois a mensagem acaba sendo enviada para a caixa de spams. “Os prejuízos podem ser enormes, pois o usuário pode não tomar conhecimento de uma informação muito importante.”

Campeonatos de spam

O tecnólogo simulou campeonatos de spams com base em modelos existentes. Ele explica que grandes corporações como Google e Microsoft, com frequência, financiam estes eventos para avaliar os filtros anti-spam. No estudo de Almeida, foram simuladas três competições em que concorreram o filtro proposto contra 13 métodos consagrados.

“O MDL-CF obteve o melhor desempenho. Em uma situação real, ele teria sido tricampeão. O nosso filtro teve um melhor desempenho em relação aos métodos comparados, mesmo aqueles que partem de grandes corporações, que recebem um alto investimento e que têm uma grande equipe dando-lhes suporte”, comemora ele.

O pesquisador pretende oferecer plug-ins para possibilitar uma maneira simples e eficaz de empregar o filtro MDL-CF em conjunto com os principais gerenciadores de e-mail disponíveis, como o Microsoft Outlook e o Mozilla Thunderbird. “Vamos tentar desenvolver os plug-ins e oferecê-los gratuitamente como uma forma de fazer com que o fruto dessa pesquisa seja usufruído pela sociedade”, almeja.

Um único spam pode danificar o equipamento, pelo fato de muitas vezes vir acompanhado de vírus. A dica de Almeida é sempre verificar os e-mails de maneira consciente. “É preciso ter um filtro anti-spam instalado ou ainda usar os recursos anti-spam oferecidos pelo provedor. Além do filtro, existem outras ferramentas que devem ser empregadas para aumentar a segurança dos usuários, como um antivírus e um firewall, um programa que bloqueia acessos”, aconselha.

Prejuízos dos spams
Legislação contra os spams
Carne enlatada originou termo spam
Vítimas dos spams
Continue lendo

Internet. Novidades no FireFox 3.6

Nova versão melhora o gerenciamento do processador e da memória.

Deixe também sua pergunta na seção de comentários, que está aberta.

A Mozilla lançou semana passada o Firefox 3.6. Vamos às novidades.

Novo Firefox 3.6 traz melhorias no gerenciamento de memória.

Desempenho

[ad#Retangulo – Anuncios – Esquerda]Esta nova versão busca melhorar – em minha opinião – um dos calcanhares de Aquiles do Firefox: o uso do processador e, principalmente, da memória RAM. Meu navegador padrão é o Firefox, principalmente pelos complementos disponíveis, mas algumas vezes o seu desempenho com muitas abas abertas deixa a desejar.

Um comportamento (comum até a versão 3.5) mudou. Muitas abas abertas significavam um bom consumo de memória. Muitas vezes não adiantava simplesmente fechar as abas para o navegador reduzir o uso de memória. A versão 3.6 conta com um recurso que limpa a memória usada pelo navegador de tempos em tempos, usando apenas o necessário.

Outra promessa do novo navegador é verdadeira: ele inicia mais rapidamente mesmo com diversos complementos instalados.

Aparência

As versões anteriores do navegador já contavam com temas, porém a 3.6 deu mais destaque para essa funcionalidade, que não muda em nada a navegação, mas é imprescindível para muitos usuários, pois deixa o navegador com “a sua cara”.

Personas: diferentes temas para deixar o Firefox personalizado.

A Mozilla nomeou os temas como “Personas” e criou um site específico para que as pessoas possam instalá-los automaticamente. Basta acessar o endereço http://www.getpersonas.com/ e escolher um tema. Passando mouse sobre a imagem do tema o navegador já mostra sua nova aparência, facilitando bastante a escolha. Escolhido um, basta clicar em Wear it.

O repositório de temas é bastante vasto. Tem de filmes, como Era do gelo, Avatar, Superman, Star Trek e outros mais. Tem temas de times de futebol internacional e até nacional. Tem até o do Corinthians!

Se a pessoa não quiser nenhum dos temas prontos pode criar o seu próprio através deste link, basta seguir as orientações presentes no site. Ah, se você precisar editar uma imagem para compor seu tema e não tiver programa para isso no computador, recomendo o Paint.net.

Complementos

Os complementos sempre foram o grande diferencial do Firefox. Para saber qual escolher era sempre importante contar com as notas e comentários dos outros usuários, além de indicações de outras pessoas. Eu mesmo indiquei vários complementos aqui na coluna. Agora o usuário pode contar com um site chamado Fashion Your Firefox. Que traz uma lista de complementos recomendados separados por categorias. Para quem já usa diversos complementos o site não traz grandes novidades, mas para quem não usa é uma boa pedida.

Lista bacana para quem ainda não é usuário assíduo da página de complementos do Firefox.

O legal deste site é que o usuário marca quais complementos quer e faz a instalação de todos de uma única vez. O que é mais rápido e prático.

Novidades técnicas

As novidades técnicas são mais voltadas para desenvolvedores, mas afetam diretamente aos usuários comuns. O Uso da marcação <vídeo> do HTML 5 com opção de exibição em tela cheia é um prato cheio para a próxima geração de players online. Certamente em pouco tempo – à medida que a adoção de navegadores com suporte a HTML 5 aumentar, não dependeremos mais ter o flash, Windows media player ou QuickTime instalado nos computadores para vermos vídeos na web. Também existem melhorias técnicas para o carregamento de scripts de página, dependendo de como a página for desenvolvida ela carregará mais rapidamente para o usuário.

Repare nas letras grandes, cada qual com uma fonte diferente.

Também foi implementado o suporte para Web Open Font Format (WOFF) o que dará aos designers e desenvolvedores mais maleabilidade no uso de fontes. Experimente abrir esta página no Firefox 3.6 e depois em qualquer outro navegador e compare a linha com as fontes grandes.

Abas

A forma de reorganizar as abas abertas foi melhorada, o recurso de clicar em uma aba e arrastá-la para outra posição ficou visualmente mais discreto e, ao clicar em um link pedindo para que ele seja carregado em uma nova aba ela não mais é aberta no final das abas e sim em uma nova aba subsequente a que o usuário está. Eu demorei alguns segundo para achar as abas que abri com essa mudança, mas depois de algum tempo me acostumei.

Algumas considerações

O Firefox 3.6 fala que existem melhorias na navegação privativa (CTRL+SHIF+P), porém não as encontrei. Aliás, diferente dos concorrentes que conseguem abrir o navegador em modo normal e também em modo privado, o Firefox ou trabalha em modo privado – sem deixar rastros de navegação – ou em modo normal, que deixa rastros.

Claro que a nova versão do Firefox não traz um universo tão grande assim de mudanças. Isso só vai ocorrer com o lançamento do Firefox 4. Apesar disto, o pacote de mudanças gerado pela Mozilla é relativamente grande. Acessando este link podemos ver as notas desta nova versão. Eu destaquei algumas nesta coluna. Outras eu simplesmente não notei diferença entre a versão 3.5 e a atual. Como citei da navegação privativa ou mesmo quando a Mozilla fala em restauração do sistema.

Vale atualizar? Eu cravo que vale, pois as melhorias no fator gerenciamento de processador e memória fazem valer a pena. O navegador ficou mais ágil. A experiência ao navegar não mudou grande coisa, mas o fato dele trabalhar melhor a memória deixa pessoas que usam milhares de abas abertas- que é o meu caso – mais felizes.

Os temas também são um diferencial agradável que fazem valer a atualização. E claro, o aspecto segurança. A dica mais básica de segurança em computadores é sempre manter seus programas atualizados, evitando assim que vulnerabilidades já conhecidas das versões anteriores possam ser exploradas.

* Fernando Panissi/G1

É especialista em tecnologia e internet, formado em Sistemas de Informação com extensão em gestão. É professor universitário e ministra cursos de extensão em desenvolvimento de sistemas. Vive a internet e suas excentricidades desde 1995 e, nesta coluna, irá compartilhar suas experiências e conhecimentos sobre os mais variados temas ligados à internet, computação e tecnologia. Também tira as dúvidas deixadas pelos leitores na seção de comentários.

siga o Blog do Mesquita no Twitter

Internet – Blackbird, o browser para negros americanos

internet-blackbird-um-browser-para-negros-americanos
Três “empreendedores afro-americanos”, Arnold Brown II, Frank Washington, e H. Edward Young, Jr. , criaram um browser (programa para navegação na web) voltado para os internautas negros dos EUA. Trata-se do “Blackbird”, cuja estrutura é semelhante à do Firefox.

O “Blackbird” oferece uma lista de favoritos pré-definida com sites de temática negra, além de consulta dos canais de TV dedicados a esse público. O navegador permite também procurar notícias de interesse dos negros, por meio de uma “black search” no Google News, e aproxima os internautas de entidades comunitárias.

Um dos criadores do “Blackbird”, Ed Young, negou que a iniciativa contrarie o universalismo da internet e tenha cunho racista. “Eu poderia ter feito um browser para os apaixonados pelo game ‘WarCraft’. Isso seria discriminatório com outras pessoas? Não, eu estaria apenas agregando pessoas aos sites e aos recursos em que elas possam estar provavelmente interessadas.”

do Estadao