Réquiem para um governo de sacripantas, parvos, malandrões e nulidades

Enfim, caíram todas as máscaras e revelou-se por inteiro a soberba mediocridade de um governo formado na base da mentira e da hipocrisia, em nome do combate à corrupção (dos outros) e da defesa do “livre mercado” (só para eles).

De onde saiu tanto lixo humano para montar um time de mentecaptos e bandoleiros civis e militares que tomaram o país de assalto dispostos a não deixar pedra sobre pedra?

Em torno de um capitão defenestrado pelo Exército por indisciplina, parlamentar do baixo clero por três décadas, incapaz de dirigir uma bodega na Barra da Tijuca, uniram-se o grande capital e o lumpesinato da classe média ressentida, a escória que voltou às ruas neste final de semana enrolada em bandeiras verde-amarelas como se fosse um exército de ocupação.

Como se fosse pouco, querem agora fechar o Supremo e o Congresso para entronizar o “Mito” como imperador absoluto, com plenos poderes para concluir o processo de destruição das instituições e implantar uma ditadura sem disfarces.

No princípio, havia dois “superministros” para avalizar o governo do capitão, lembram-se?

Primeiro, veio o Posto Ipiranga, codinome do megalomaníaco economista pinochetista Paulo Guedes, um especulador da Bolsa, que chamou Sergio Moro, juiz provinciano deslumbrado com as glórias midiáticas da Lava Jato, para cuidar da Justiça e Segurança Pública.

Guedes assumiu com ares de primeiro-ministro e até hoje acha que, se ele sair, o governo acaba, mas com o tempo foi murchando, sem entregar nada do que prometeu, vendo seu ministério se desfazer.

Moro sonhava com uma cadeira no STF, depois achou que poderia se candidatar a presidente da República, bateu de frente com o capitão e hoje ganha a vida como consultor de uma empresa americana.

Dá até pena ver o choro de viúvas de Guedes e Moro na mídia, como se fossem freiras que, de repente, se viram no meio de um lupanar e descobriram quem eram seus ídolos.

Só se enganou com eles quem quis, porque sempre foram umas bestas fundamentais, que se achavam os reis da cocada preta, no meio de um bando de mediocridades do anti-ministério: anti-educação, anti-meio ambiente, anti-saúde, anti-direitos humanos, anti tudo.

O capitão, o economista e o juiz são os três personagens mais patéticos deste enredo de horror que nos desgoverna em meio a uma terrível pandemia.

Este governo pode acabar antes de ter começado, preocupado agora apenas em se safar da CPI do Genocídio.

A marca que a todos une é a absoluta incompetência para estar nos cargos que ocupam, a inapetência para o trabalho e a realidade paralela em que vivem, acreditando nas próprias mentiras.

São todos uns enganadores, e eles sabem disso, já nem disfarçam mais. Mas o gado gosta deles assim mesmo, tanto que sai às ruas em seus carrões para defendê-los com unhas e dentes, muitos dentes arreganhados.

Basta ver as imagens dos manifestantes em defesa do governo: parecem todos saídos do mesmo ninho, olhos arregalados, gritando contra o “comunismo” e que o Brasil nunca será uma Venezuela. Pois já é, lamento informar. O que faltaria ainda?

Só falta oficializar as milícias verde-amarelas e as muitas máfias que se organizaram em torno desse poder, que já foi circo, depois virou hospício e agora é um grande velório a céu aberto.

Era uma vez um país chamado Brasil, que tinha um grande futuro. Viramos isso aí.

Ricardo Kotscho
Colunista do UOL

Fatos & Fotos – 25/02/2021

Globo não noticia crimes de Moro, Deltan e Erika porque é sócia do consórcio mafioso


 


“Quando os que mandam perdem a vergonha, os que obedecem perdem o respeito.” Jean-Poul de Gondi, cardeal de Retz, político francês


Pintura de Sir Lawrence Alma-Tadema
( 1836-1912 )



Bolsonaro exigiu da Pfizer condições que não pediu à AstraZeneca. Posição do presidente impediu encomendas e atrasou imunização contra Covid19


Após 2 anos de exaustivas pesquisas com o auxílio da equipe do Instituto Rubens Barrichello de Análises Políticas, Rodrigo Maia chegou a uma conclusão que pode abalar a Bolsa de Tóquio.


Deputados querem ser mais que Deus. Já têm foro privilegiado, imunidade pra qse tudo. Até bandidos cumprindo pena há no Congresso. Agora querem a PEC MasterVIP. Brasil virou país de castas – de militares, juízes, parlamentares, família Bolsonaro. Nós, o resto, somos os párias.


Gotthardt Kuehl, 1850-1911


Últimas 48h contra impunidade
– STJ anula provas contra Flávio Bolsonaro
– MPF arquiva processo contra Abraham Weintraub
– Conselho de Ética – ética? Hahaha – arquiva processo contra Eduardo Bolsonaro
– Conselho de Ética arquiva representação contra Carla Zambelli
– Câmara dos Deputados apresenta PEC que blinda os fungos, ops!, ato falho, deputados – só podem ser presos se forem pegues assassinando a mãe no plenário durante uma sessão.
– Desenho?


A melhor forma de acabar com o tráfico de drogas no Brasil é colocar o sargento Garcia na logística do tráfico. A droga nao vai chegar à lugar nenhum.


O Sinistro Ricardo Salles nomeia esposa do cancro Daniel Silveira para cargo comissionado no Jardim Botânico do Rio.
Esse fungo ministerial sapateiam na cara da gente decente, mas deixa estar, jacaré, que a lagoa há de secar.


Bo Bartlett,American, b.1955 s/d s/t


Ah!, tô nem aí porque não sou acionista da Petrobras. Pense outra vez: -Sobe o dólar e com ele a energia elétrica, combustíveis e pão, por exemplo; – Aumentou o risco Brasil. Empresas pagarão juros maiores, produzirão menos e com mais custos; – Menos investimento, emprego e renda. Bom dia. Desenho?



Foto do dia – Fotografia de Steve McCurry


Brasil tem quase 30 fábricas de vacina para gado e só 2 para humanos.


Pintura de George Shipperley- s/d s/t


Em 1964, os militares alegaram perturbação da ordem para se contrapor ao governo Jango e dar um golpe. Agora, estão ao lado de um desordeiro.


Erika Marena já foi exonerada e indiciada? Essa é a imagem que a Polícia Federal quer ter registrada em sua história? Japonês tornozelado como jeito e delegada que assina qqr coisa que a quadrilha envia? Sério isso? Nós pagamos para que uma picareta autue por inspiração criminosa?

Fatos & Fotos – 15/02/2021

A OMS concedeu nesta segunda-feira a aprovação de emergência para a vacina anticovid da AstraZeneca/Oxford. A decisão abre caminho para a distribuição do principal imunizante dentro do sistema Covax.


O juiz determinou que a empresa MC Brazil Motorsport Holding Ltda deposite uma fiança de R$ 20 milhões, dentro de 15 dias, para dar sequência ao contrato de promoção do GP de F1 com a Prefeitura de São Paulo.


Lewandowski autoriza aprofundar investigação sobre Pazuzu. Não dará em nada. Niguém toca nos militares que tomaram posse do (des)governo. Nem que a vaca tussa.


Israel montou uma força tarefa para processar judicialmente e punir quem posta informações falsas contra a vacinação. São jovens que foram treinados pelo Exército em contra-terrorismo. O governo também pensa em só permitir entrada das pessoas em eventos, se vacinados.


Bolsonaro amplia de quatro para seis o limite de armas para cada cidadão. Será que o cramunhão quer matar o vírus da covid a bala?


Dória politizou a pandemia e a vacina juntamente com Bolsonaro. Quem o chama de estadista não entende de política! Dória é só mais um safado da mesma laia que Bolsonaro! Vacina é um direito do povo e não um favor! Parem de endeusar esse homem! Não aprenderam nada com Bolsonaro?


Como você votou num cara que era a favor da tortura da turma do Ustra etc? Difícil perdoar se você sabia o que era matar e torturar alguém na ditadura. Não sei se perdoarei um dia


General Placebo e Desonesto Araújo – Ministro das Alucinações Exteriores – são os retratos mais bem acabados da mediocridade que tomou conta do país. Estamos na mão de imbecis. O Brasil deve ter sido muito fdp em vidas passadas.


“China pressiona por demissão de Ernesto Araújo para liberar insumos das vacinas”
Mentira!
Esta informação é incorreta. A China jamais pediria a cabeça de um ministro deEstado do Brasil. Artigos como este promovem uma narrativa de suposta interferência externa e ajudam o governo a vender a permanência do chanceler como ato de defesa da soberania.


Claude Monet
The Seine near Giverny-1888


Imagine o potencial de superfaturamento em obras públicas de um governo que “compra” leite condensado a R$ 162, a lata.


Mistééééérios! Sumiu dos jornais operação da PF sobre tráfico em aviões da FAB.


Eu não fico impressionado com as mensagens trocadas entre dois covardes como Moro e Deltan. Eu fico impressionado de ver como muitos acreditavam nesses canalhas. Sempre foram isso : canalhas e covardes !!!


Desenho de Aaron Rands
Kazakh Winter


Bolsonaro e Pazuello mentem tanto que ninguém mais nota. Pela velocidade da vacinação no país é cálculo fácil constatar que serão necessários anos até a população ficar imunizada. Enquanto isso o país se tornou uma fábrica de mutantes que assusta o mundo e a 3a onda é inevitável.


Seymour Joseph Guy – Dinnertime 1880


General Pazuello – também conecido nas rodas de vassalagem com general placebo – diz que toda a população brasileira estará vacinada até o fim do ano. Assim fosse. Mas alguém acredita no estafeta do capitão?


Jamais, mas nunquinha mesmo, esqueça  que Moro e Deltan prenderam Cancellier, então reitor da UFSC. Foi preso violentamente na frente de todo mundo, depois ele foi amarrado nu e submetido a revista íntima. Cancellier cometeu sicídio. Esse é o esqudrão da morte da Lava Jato.


A impunidade é um dos maiores problemas do país. Temos corruptos gravados negociando propina soltos. Juízes e procuradores que estupraram as Leis e a soberania nacional soltos. Traficantes soltos. Propagadores de pandemia soltos. Assassinos soltos… O país não aguenta!


Pintura de Željko Muck – s/t s/d


Depois de assegurada a saúde da população de Israel com a vacina da Biontech/Pfizer, Netanyahu quer se ver livre dos remédios inócuos que o governo comprou e achou em Bolsonaro um bom comprador.

Um estudo real realizado em Israel mostrou que a vacina da Pfizer/BioNTech reduziu em 94% o número de infecções sintomáticas por Covid-19 entre 600 mil pessoas que receberam as duas doses do imunizante.


Neoliberalismo – 10 entre 10 sacanas filhotes – Paulo Jegues entre outras desgraças – de Adam Smith, Hayek, Ayn Rand e outros zerdas – reformas trabalhistas e previdenciária, já mostram seus resultados.


Quem tiver idade e puder se mandar daqui e construir uma nova vida lá fora, faça-o o quanto antes. Palavra de quem detesta dar conselho, e só o faz em caso de extrema necessidade, tipo “não pisa nesse degrau aí, que tá solto!”


Só eu que acho Freudiano e estranho esse fetiche dos cristão por armas?
Ah!, a propósito; podemos comprar armas, mas não podemos comprar gasolina, gás butano, óleo de soja, carne, arroz, remédios…
Ps. Quem apertou 17 tem culpa nesse “distrupiço”.


A Marinha pagou R$ 533 em cada lata de Chantilly e gastou R$ 128 mil em Paçoca! São dados do Portal da Transparência. Que “explicação” será dada!



Lava Jato, a farsa que destruiu a #economia e prejudicou a vida de milhões de brasileiros.



Uma instituição que formou e apoia Mijair Bozonazi não tem preocupação nenhuma com a imagem.


Fotografia de #Radek #Jarkiewicz


“O povo nunca é humanitário. O que há de mais fundamental na criatura do povo é a atenção estreita aos seus interesses, e a exclusão cuidadosa, praticada sempre que possível, dos interesses alheios.”
Fernando Pessoa, “Livro do Desassossego”, Companhia das Letras, p. 352


Por que o cidadão de bem precisa de 6 armas, munição não rastreável e silenciadores para se defender?


Não discuta com bolsominions…a menos que você seja #psiquiatra!


A Venezuelazização prossegue. Quando depufede federal, a Bolsonaro subia à tribuna da Câmara dos Deputados para elogia Hugo Chaves e respectivo regime. Duvida? Pois consulte os arquivos taquigráficos da Câmara dos Deputados. É gratis.
6 armas para cidadãos comuns, 60 armas para atiradores, 30 armas para caçadores, 2 mil recargas de cartucho restrito, – rastreamento de munição, – controle por parte da PF e do Exército – esses não deixarão as picanhas, bacalhaus,cervejas importadas, leite condensado e o governo –  nem que o Geisel ressucite. Governo Federal tá criando milícias privadas no país com o maior número de homicídios do planeta


Foto do dia – Fotografia de Alan Shapiro


Eu quero ver você explicar pro seu neto daqui a vinte anos que você chamou de mito um presidente que trocava vacinas por armas.


Honra-me com teus nadas
Hilda Hilst

Honra-me com teus nadas.
Traduz me passo
De maneira que eu nunca me perceba.
Confunde estas linhas que te escrevo
Como se um brejeiro escoliasta
Resolvesse
Brincar a morte de seu próprio texto.
Dá-me pobreza e fealdade e medo.
E desterro de todas as respostas
Que dariam luz
A meu eterno entendimento cego.
Dá-me tristes joelhos.
Para que eu possa fincá-los num mínimo de terra
E ali permanecer o teu mais esquecido prisioneiro.
Dá-me mudez. E andar desordenado. Nenhum cão.
Tu sabes que amo os animais
Por isso me sentiria aliviado. E de ti, Sem Nome
Não desejo alívio. Apenas estreitez e fardo.
Talvez assim te encantes de tão farta nudez.
Talvez assim me ames: desnudo até o osso
Igual a um morto.
– Hilda Hilst, in “Sobre a tua grande face”, 1986.



Jean-Léon Gérôme
L’Allumeuse De Narguilé, c1898


A “direita civilizada” briga entre si, visando as eleições de 2022. De quebra, assiste Bolsonaro se articulando para o seu ato final: o golpe de misericórdia em nossa frágil democracia. Está por um fio. No dia D e na hora H, essa mesma direita vai pular no colo dos golpistas. Duvidam?

 

 

Fatos & Fotos – 11/02/2021

Boa noite.
Saudade
Fernando Pessoa

Eu amo tudo o que foi
Tudo o que já não é
A dor que já não me dói
A antiga e errônea fé
O ontem que a dor deixou
O que deixou alegria
Só porque foi e voou
E hoje é já outro dia.


Que esgoto! E depois de tudo, o ex-Ministro Moro tornar-se advogado e sócio-diretor da Alvarez & Marsal, consultoria norte-americana responsável pela recuperação judicial da Odebrecht, da Queiroz Galvão e de outras empresas que foram devassadas pelas mãos do ex-juiz Sérgio Moro.


No dia de hoje em 1755, morria Montesquieu. Charles-Louis de Secondat, mais conhecido por Montesquieu, devido ao seu título de nobreza, barão de La Brède e de Montesquieu, foi um filósofo francês, político de formação iluminista e importante crítico da monarquia absolutista, bem como do clero católico.
Famoso por sua teoria da separação dos poderes, hoje adotada por quase todas as constituições do mundo.
Sua obra mais importante foi o tratado politico O Espírito das Leis, de 1748. Nesta obra Montesquieu defende um sistema de governo constitucional, a separação dos poderes, a preservação das liberdades civis, manutenção da lei e o fim da escravidão. Apresentou ainda a ideia de que as instituições politicas representam aspectos geográficos e sociais de cada comunidade, um conceito inovador para a época.


Georges Seurat
Vêtements sur l’herbe,1883
Óleo sobre tela,162 x 248 mm


Alba Armengou e Andrea Motis
“Pela luz dos olhos teus”


4 milhões de comprimidos de cloroquina produzidos com recursos emergenciais e destinados a pacientes com Covid. Uso inescrupuloso da Fiocruz para a produção. Quantos ganharam e continuam ganhando com o crime?


Quer viver no mundo da fantasia?! Viva, direito seu. Mas depois não reclame quando a realidade bater à sua porta. A realidade Brasileira
é dura.Não adianta fingir que nada está acontecendo.Quem se omitir hoje, pagará um preço alto por sua falta de posicionamento amanhã. É isso!


Fly Me To The Moon – Stringspace – Jazz Band


A Lava Jato nunca existiu como operação contra corrupção. Sempre foi Farsa Jato, o maior escândalo judicial da história da humanidade.


Ilustração de Lucélia Pantojo


Grafiti de Queta Rius


Você contrata alguém do mercado para administrar suas finanças, aí ele decide cortar a mensalidade da escola do seu filho, pois não é rentável a curto prazo. Como você deu total autonomia pra ele, você, dono do dinheiro, não poderá fazer nada. Essa é autonomia do BC, entendeu?


Fotografia de Fan Ho



Se um macaco acumulasse mais bananas do que pudesse comer, enquanto a maioria dos outros macacos morresse de fome, os cientistas estudariam aquele macaco para descobrir o que diabos estaria acontecendo com ele. Quando os humanos fazem isso, nós os colocamos na capa da Forbes.


Foto do dia – Fotografia de Noell S. Oszvald


Feminicídio não é praticado por Amor, Ciúme, Distúrbio Mental ou qualquer laudo transcendental. Trata-se do Machismo e Patriarcalismo puro, do falso sentimento de posse e superioridade atribuído aos homens por gerações sucessivas de “machões do bem”, em nome de Deus”. Basta!


Georges Seurat ,Vêtements sur l’herbe,1883
Óleo sobre tela,162 x 248 mm


Existe uma explicação religiosa, baseada no velho testamento, mas é maquiagem. A questão é de geopolítica e econômica. A velha minoria manipuladora que ganha muita grana.


Melhor não dizer “faltam dois anos para acabar o governo”. Se depender do cenário de hoje, serão mais seis anos fácil, fácil. Ou parte-se para uma ampla, inédita articulação para enfraquecer e derrotar esse governo, ou podem contar seis anos.


Nick Alm, Steep Cliffs, s/D Oil on canvas

Fatos & Fotos – 07/02/2021

A tragédia da Índia (derretimento de geleiras no Himalaia ) é um retrato da emergência climática que vivemos no mundo.
Falta de aviso não é! Vai ser daí pra pior! Precisamos repensar nossos votos também nesse aspecto. Eleger candidatos preocupados com questões climáticas!

Meio Ambiente,Aquecimento Global,Poluição,Blog do Mesquita


Liudmila Konovalova – Ballet – Fotografia


“Os lugares mais sombrios do inferno são reservados àqueles que se mantiverem neutros em tempos de crise moral”.
Dante Alighieri


Da série “Monalisas” LII

Teremos uma escolha difícil para presidente 2022? de um lado Capitão Cloroquina, paraquedista expulso do exército, do outro Haddad, o professor com 3 faculdades pós graduadas, mestrado em economia, falando 5 idiomas, ex ministro de 2 governos, ex prefeito premiado de São Paulo


A explicação do porquê as pessoas votam em Bolsonaro: Por mais que a abelha explique para a mosca que a flor é melhor que a merda, ela não entenderá, porque sempre viveu lá.


A cerâmica lúdica de Sarah Saunders



“O dinheiro chegava em malotes”, diz ex-mulher de Arthur “Bolsonaro Jr.” Lira.
“Faça tantos envelopes de tanto, de tal valor”. Chegava malote com R$ 30 mil, R$ 500 mil e até R$ 1 milhão. Em notas de 50 e de 100.
O patrimônio que ele oculta supera os 40 milhões de reais”. Tem muita coisa em nome de laranjas’, afirma Jullyene Lins, em entrevista a VEJA


Se o Moro sair impune de todos os crimes que cometeu podemos desistir do Brasil e devolvê-lo para Portugal.


Eleição na Câmara e no Senado deixou Bolsonaro com centenas de dívidas Não sendo vitória política, dívida é igual a cobrança, e cobrança em política é incerteza e instabilidade


Com fim do Auxílio Emergencial, Brasil tem 2 milhões de novos pobres apenas em janeiro


Foto do dia

Tumblr


Mouhamad Moustafa, um dos donos da Rico Táxi Aéreo, que doou R$ 200 mil à campanha de Arthur Lira em 2014 e o transportou na disputa atual pela Câmara, é considerado pela PF o chefe da quadrilha que desviou mais de R$ 110 milhões em contratos de serviços na saúde pública no Amazonas.


Art. 573, § 1o  – A nulidade de um ato, uma vez declarada, causará a dos atos que dele diretamente dependam ou sejam conseqüência. Essa é a regra do CPP pela qual recebimento de denúncia e provas colhidas por juiz suspeito geram nulidade da sentença. Caso do Sítio de Atibaia


Gabrielle Münter (German, 1877-1962)
Christmas Still-life s/d


Observem os deputades e senadores que estão assumindo o protagonismo no Congresso e no ‘Jornal Nacional‘. A gente sabe exatamente o que eles representam, mas não quem eles são exatamente. É uma espécie de apogeu dos desconhecidos.


Presente para o Ricardo Salles e o general Mourão. Um vídeo do documentário de David Attenborough, produzido pela Netflix. Será que assim entenderão o mal que estão fazendo, não ao Brasil, mas a inteira Humanidade e a possibilidade de vida no Planeta?


Pareidolia XLIV
A palavra é originada do grego, “Para” significa “ao lado de” e “Eidolon” significa “imagem”. Assim, pareidolia é um fenômeno psicológico que faz com que reconheçamos padrões nas coisas… rostos, animais e formas nas nuvens.


Ninguém se iluda, mesmo com a total desmoralização de Moro, Dallagnol e a maior farsa jurídica da história do Brasil, a Lava Jato, as castas dominantes não escondem que o alvo principal e único delas continua sendo Lula e o PT.

Fatos & Fotos – 05/02/2021


Justiça arquiva pedido de censura feito por Bia Kicis contra site Aos Fatos.


R.I.P. Morre o ator Christopher Plummer, estrela de ‘A Noviça Rebelde’ e ‘Todo o dinheiro do mundo’
Três vezes candidato ao Oscar, o intérprete, que faleceu aos 91 anos, conseguiu a estatueta de Hollywood aos 82 anos, com “Toda Forma de Amor”


Lava Jato pagou R$ 3,8 milhões em diárias e passagens a só cinco procuradores. Pode parecer uma agência de turismo, mas é só a Lava Jato.


Sempre piroar, né? Prefeitura recolhe colchões e barracas de população de rua em São Paulo. Um vídeo compartilhado por Guilherme Boulos (PSOL) no Twitter mostra equipes da Prefeitura de São Paulo removendo colchões e barracas que pertenceriam a pessoas em situação de rua. Segundo a mulher que gravou a ação, ela teria acontecido ontem,no centro da cidade.


Depois dessa nota do fabricante Merck, como é que fica a cara dos que fazem o Conselho Federal Medicina, descreditados pelo próprio dono do remédio? É nas mãos dessa gente que está a saúde do povo brasileiro?


“Caba frôxo!” Fugindo da raia, ou, esqueçam o que eu disse. Bolsonaro começa a “azeitar” o discurso para justificar quando for aderir à vacinação. Deixará os bozopatas com cara de égua. Anotem.


Faz muita falta. Henfil, completaria 77anos hoje.


Da série:”frases emblemáticas”.
“Um paranóico é alguém que sabe um pouco do que está acontecendo.” Quem disse foi William Burroughs citado por Kerouac, que completaria 107 anos hoje.


Com as provas de sua parcialidade, Moro desaba nas redes sociais.
Ex-juiz tem sido cada vez mais desgastado pelas irregularidades da Operação Lava Jato reveladas tanto pelo Intercept, nos últimos dois anos, como pela defesa do ex-presidente Lula recentemente. Ao todo, 90% das interações contra Moro são negativas


Wadih Damous: Moro era o comandante da Lava Jato, mandava nos procuradores e na PF


Paulo Pimenta: Moro e Dallagnol formaram quadrilha para perseguir Lula e ganhar dinheiro dos Estados Unidos


“Gizuizi”! ACM Neto vice da Peste em 2022?


Fotógrafo Alexander Khimushin passa 6 meses viajando sozinho para fotografar povos indígenas da Sibéria. Foram milhares de registros de mais de 40 etnias.
Os frutos da jornada de um homem usando a fotografia para imortalizar culturas remotas pelo mundo.


Brasil da série:”sempre puxando pra baixo” ou, desenho?”. Inpe suspende atividades de 107 pesquisadores por falta de verba. O corte de verbas atinge os pesquisadores responsáveis pelo Amazônia 1, o 1° satélite 100% brasileiro que deve ser lançado no final do mês na Índia. Sem eles, não será possível operar o satélite. O desmonte avança sobre a ciência brasileira!


A Eletrobrás não foi privatizada, ainda, mas as mudanças no estatuto da empresa pela assembléia de seus acionistas, esvaziam a sua função pública e social, tornando livre e mais viável a lucratividade para acionistas, sobretudo estrangeiros.


Fede mesmo. Moro agora dá palestra em banco que toca privatização da Petrobras. Tem que desenhar?


Bolsonaro no início do governo fez questão de anunciar que preço de combustíveis não seria controlado, o mercado iria regular. Agora cobra da Petrobrás o porquê da alta dos preços. Mistura de incompetência e jogo de cena. O mesmo enredo do filme da Saúde. Tragédia pura!


Como sempre, o capitão cloroquina tenta tirar o seu da reta. Até as emas do Planalto sabem quem receitou criminosamente cloroquina para o povo.


O México mantém sua luta para recuperar o patrimônio pré-colombiano exibido em acervos europeus. Em batalha pelo patrimônio, México reivindica mais de 30 peças pré-colombianas que vão a leilão na França.



Brasil da série:”sempre puxando o país pra baixo”. O vice-presidente do (des)governo general Hamilton Mourão quer Universidades Federais cobrando mensalidades para… repassar os recursos às Universidades Privadas.



Mercedes Sosa, Chico Buarque, Caetano Veloso, Milton Nascimento e Gal Costa – Volver a los 17 na manhã desta sexta-feira


Foto do dia – Fotografia de Marja Pirilä
Camera obscura, Finland,2000



Pintura de Erika Stearly

Fatos & Fotos do dia – 20/12/2020

Artur Bispo do Rosário


Boa noite.
Soneto
Tite de Lemos

Nuvem é nuvem nunca, já desfaz-se
apenas um segundo após formar-se.
Sua forma presente é só disfarce,
face que fosse face sem ter face,

traçado que o olhar não decifrasse
embora o olhasse a ponto de cansar-se.
Seu contorno se furta de alcançar-se
e nem está mais lá. Foi-se, fugace.

Ninguém sabe se teve mãe ou pai
– d’Onde venho, aOnde vou, quem sou, existo?
Então a nuvem se transforma em chuva,

casa no céu com o céu inteiro e cai,
volúvel noiva, lágrimas de Cristo
que o sol e os outros astros enviúva.


Ao retomar a prática de discursos diários, ora no cercadinho do Alvorada, ora em solenidades, Bolsonaro voltou a ser uma metamorfose ambulante’



Litografia de Winifred McKenzie
The House over the Canal, Bath 1950


O STF só está fingindo que está fazendo algo com essa história de decidir se bolsonaro pode depor por escrito ou não. Esse caso, da “suposta” interferência de Bolsonaro na PF, não vai dar em nada, é a cortina de fumaça para outros crimes de responsabilidade já cometidos e piores.


PAYDAY: O primeiro foi Weintraub. Agora, o Sérgio Moro. A Matriz está chamando para efetuar os pagamentos pelos serviços prestados. IN CASH!


Foto do dia – Carmen Haro


Eu queria morar no país do Paulo Guedes, em que há tempo a economia está bombando.


Moro é o ex juiz que colocou um ex-presidente na cadeia sem provas. Foi ministro da Justiça e é um potencial candidato à presidência. Mesmo assim, a imprensa está caladíssima diante do fato dele ter virado sócio de uma empresa que ajuda empresas investigadas pela Lava Jato.


Max Beckmann – Acacia in Bloom, 1925


Dudu Bosonaro sugeriu que desempregados estão rejeitando empregos para boicotar seu papai. Dudu falou isso a sério. A sério.


Arquitetura – Banheiro


O Golpe de 2016 reuniu o lavajatismo de Curitiba, a covardia do PSDB, o oportunismo do MDB… e sob auxílio luxuoso da Globo e de seus satélites na imprensa. “E deles todos não ficará pedra sobre pedra…”, disse a orácula Dilma


Design – Portas – Aldravas e Puxadores


Design Gráfico – Ex-Libris – Artes Gráficas

Esse é o golpe que vão tentar nos aplicar em 2022: vender lobo extremista em pele de cordeiro centrista

Folha, Globo e Estadão querem te convencer de que os ex-bolsonaristas Moro e Huck são ‘de centro’

Ilustração: Rodrigo Bento/The Intercept Brasil; Getty Images

Pelos próximos dois anos, a grande imprensa irá martelar que Moro-Huck e Doria-Mandetta são as únicas opções para unir o Brasil. Não chega a ser um estelionato novo.

Um novo embuste eleitoralestá sendo armado no Brasil. Luciano Huck e Sergio Moro estão articulando uma chapa para concorrer à presidência em 2022. A ideia é formar uma candidatura que seja anti-bolsonarista e anti-petista para vendê-la como uma opção moderada de centro. Moro citou também Mandetta e Doria como nomes de centro que poderiam integrar a frente.

Direitistas se vendendo como centristas não chega a ser um estelionato eleitoral novo, pelo contrário. Até a chegada do bolsonarismo, a direita tinha vergonha de se assumir. Direitistas eram liderados pelo PSDB, um partido de origem centro-esquerdista que migrou para a centro-direita, mas nunca se assumiu como tal. Essa vergonha era algo natural depois que a direita ficou marcada pelos anos de ditadura militar. Bolsonaro, que era voz única na defesa do regime militar, ajudou a resgatar o orgulho direitista. Mas, após a tragédia implantada pelo bolsonarismo no Planalto, parece que a vergonha começa a voltar – para alguns.

A grande imprensa brasileira ajudou a forjar o engodo, comprando exatamente o que Moro disse na ocasião. Noticiou o nascimento de uma terceira via moderada, como se dois dissidentes do bolsonarismo, que até ontem surfavam a onda do radicalismo, pudessem liderar um projeto moderado de centro. Criou-se, assim, um consenso no noticiário de que eles são o que realmente dizem que são. É o jornalismo declaratório e acrítico, que se limita a reproduzir as falas de políticos, mesmo as mais absurdas.

Algumas manchetes mentirosas passaram a circular na praça: “Moro, Huck e o caminho do centro contra Bolsonaro e o PT em 2022” ou “Moro Huck, Doria Mandetta: centro se articula para 22″, entre outras tantas.

Fabio Zanini, da Folha de São Paulo, escreveu que Huck e Moro são “dois dos principais nomes do centro no espectro ideológico na política”.

O que são essas frases senão a mais pura e cristalina definição de fake news? Como é que ex-apoiadores do bolsonarismo podem ser considerados de centro? Moro, Huck, Doria e Mandetta romperam com o bolsonarismo não por questões ideológicas, mas por conflitos de interesses. Entre um professor progressista e um apologista da tortura e da ditadura militar, todos eles, sem exceção, optaram pelo apologista da tortura e da ditadura militar. De repente, toda essa gente virou moderada de centro? Uma ova.

Mas como é possível enganar a população assim de maneira tão descarada? Bom, os jornais gastaram muita tinta nos últimos anos pintando Lula e Bolsonaro como dois radicais, como dois lados de uma mesma moeda. Choveram editoriais equiparando os dois nesses termos. O ex-presidente é notoriamente um homem de centro-esquerda, que liderou por oito anos um governo de coalizão que abrigava até mesmo partidos de direita. Portanto, pintá-lo como o equivalente de Bolsonaro dentro do espectro de esquerda é uma mentira grosseira. Diante desse cenário forjado, artificialmente polarizado por dois extremistas que já estiveram no poder, fica mais fácil vender a ideia de que a única saída é pelo centro. Ainda mais quando esse centro é representado por um apresentador da Globo e um ex-juiz que é o herói da imprensa lavajatista.

A única participação de Moro na política partidária foi integrando um dos principais ministérios de um governo de extrema direita. O tal centrismo de Moro fica ainda mais ridículo quando ele sugere que general Hamilton Mourão, outro defensor da ditadura militar e do torturador Ustra, é também um homem de centro apto a fazer parte da sua articulação.

Sergio Moro não abandonou o bolsonarismo por divergências ideológicas. Não rompeu porque suas ideias centristas colidiram com o radicalismo. Ele pulou fora porque Bolsonaro interveio no seu trabalho, que até então era elogiadíssimo pelos extremistas de direita. Não há nenhuma razão objetiva que justifique enquadrá-lo no centro a não ser os desejos da ala lavajatista da grande imprensa, que ainda é hegemônica. É uma bizarrice conceitual que lembra a pecha de “comunista” que Moro ganhou das redes bolsonaristas após sua saída do governo. É a ciência política aplicada no modo freestyle.

Esse é o golpe que vão tentar nos aplicar em 2022: vender lobo extremista em pele de cordeiro centrista.

Doria e Mandetta até pouco tempo atrás apoiavam o bolsonarismo. São homens de direita que toparam o radicalismo de Bolsonaro sem nenhum problema. São direitistas que estão mais próximos da extrema-direita do que do centro. E Luciano Huck? Bom, a sua trajetória não deixa dúvidas de que é um homem de direita (escrevi a respeito no ano passado). O seu voto em Bolsonaro deixou claro que ele é capaz de apoiar a extrema direita para evitar alguém de centro-esquerda.

A ideia de que Huck poderia ser presidente nasceu na cabeça de Paulo Guedes, o economista que colaborou com o regime sanguinário de Pinochet e que foi — e ainda é — o fiador da extrema direita no Brasil. O apresentador da Globo foi cabo eleitoral do seu amigo Aécio Neves e já exaltou o Bope nas redes sociais. É um histórico incompatível com a aura de centrista moderado que ganhou da grande imprensa.

Apesar de algumas pinceladas progressistas em questões envolvendo o meio ambiente, por exemplo, Huck também está mais próximo da extrema direita do que do centro. A Folha de S. Paulo tem dado enorme contribuição para a consolidação dessa imagem de centrista moderado, já que frequentemente oferece espaço para que este condenado por crime ambiental possa escrever em defesa do….meio ambiente.

O fato é que o centro na política brasileira é uma ficção. Ele é a direita que se pretende moderada, mas que topa apoiar um candidato fascistoide se o seu adversário for um homem com perfil moderado de centro-esquerda. A grande imprensa está tratando esse oportunismo como uma alternativa para o país que chegará em 2022 arrasado pelo bolsonarismo. Durante as últimas eleições, a Folha emitiu um comunicado interno exigindo que seus jornalistas não classificassem Bolsonaro como alguém de extrema direita. Isso significa que a direção do jornal não quis contar a verdade para o eleitor. Tudo indica que esse ilusionismo continuará com a fabricação dessa chapa centrista e moderada formada por legítimos direitistas que suportaram um projeto neofascista.

As chances dessa terceira via fake não vingar são grandes. As pretensões dos envolvidos são grandes demais. Moro, Huck ou Doria aceitariam ser o vice dessa chapa? Difícil, mas a tática direitista de se camuflar de centro deverá ser aplicada, mesmo que com outros personagens.
Blog do João Filho

Internet,Moro,Justiça,Brasil,Tecnologia,Redes Sociais

Como funcionaria a plataforma ‘inspirada em Uber’ proposta por Moro contra o crime organizado

Internet,Moro,Justiça,Brasil,Tecnologia,Redes SociaisDireito de imagemFABRICE COFFRINI/AFP/GETTY
Moro propôs a criação de uma plataforma digital em que empresas possam sinalizar que estão ‘disponíveis para cooperação na aplicação da lei em todo o mundo’

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, defendeu em Davos, na Suíça, uma articulação maior entre empresas e órgãos de investigação no combate ao crime, independentemente de acordos formais de cooperação entre países.

Durante participação em um painel sobre crime globalizado no Fórum Econômico Mundial, o ministro disse que acordos de cooperação muitas vezes não passam de “folhas de papel” sem efeito prático.

Ao explicar sua proposta, ele chegou a defender uma plataforma inspirada no aplicativo de transporte Uber.

“Eu estava pensando aqui em tecnologias usadas com carro como Uber. No passado, eram preciso licenças para (operar) táxi, e agora há uma plataforma digital em que você não precisa mais do governo para dizer que (o serviço) é confiável. Eu estava pensando em algo similar. Você ter talvez uma plataforma digital em que corporações vão para essa plataforma e dizem ‘estamos disponíveis para cooperação na aplicação da lei em todo o mundo’, não necessariamente você precisa de uma cooperação pelo nosso governo”, disse Moro, em inglês.

O ministro destacou que empresas, assim como o crime organizado, não têm barreiras nacionais à sua atuação. “Só governo tem”, ressaltou. E citou um exemplo concreto que vivenciou como juiz federal em um caso de investigação em 2004, quando “profissionais em lavagem de dinheiro” haviam movimentado recursos para “políticos, empresários e outros criminosos” na agência de “um banco estatal em Miami”.

Aplicativo do Uber sendo iniciado em um celularDireito de imagem REUTERS
Ministro Moro defendeu o uso de ‘algo similar’ à plataforma digital do Uber para que empresas privadas possam cooperar com governos contra crime organizado sem necessariamente passarem por toda a burocracia diplomática

“Naquela ocasião, não havia acordo mútuo (de cooperação) com os Estados Unidos. Nós abordamos esse banco brasileiro com braço em Miami e o banco mesmo solicitou uma decisão a uma corte estadual para conseguir uma autorização judicial para entregar os arquivos bancários para autoridades brasileiras”, contou Moro.

A mediadora do painel, Ilona Szabó Carvalho, diretora-executiva do Instituto Igarapé, qualificou a proposta de Moro de “disruptiva” (algo que quebra padrões) e sugeriu que servisse como estímulo para reflexões sobre como ampliar, não só acordos globais, mas mais experiências práticas.

“Eu percebo que a cooperação internacional hoje em dia é baseada em cooperação entre governos, entre funcionários dos órgãos de aplicação da lei, mas isso é mesmo necessário?”, questionou também o ministro.

“Se você é uma corporação privada e não quer que sua empresa seja usada para fins criminais, você normalmente quer cooperar. Por que você precisa seguir todos os canais diplomáticos? Normalmente você precisa disso para medidas coercitivas, como depoimentos, (obter) arquivos de bancos, para ter esse tipo de evidência. Mas se a cooperação é voluntária você talvez possa trabalhar diretamente com órgãos legais de outros países”, acrescentou Moro.

Risco de provas ilegais?

Diante da proposta, um participante do público lembrou que a agilidade da cooperação é importante para conseguir deter criminosos, mas ponderou que há o risco de provas serem descartadas pela Justiça depois caso tenham sido obtidas fora do caminho legal.

Moro respondeu que não se tratava disso. “Estamos falando apenas que, em alguns casos, se não for possível usar acordos entre países, canais diplomáticos, talvez você possa usar algo diferente. Por exemplo, se uma empresa de outro país voluntariamente coopera com órgãos de aplicação de lei de outro país não há problema com a prova. É diferente de ter prova sem mandado judicial”, disse.

Sergio Moro participa de painel no Fórum Econômico Mundial em 22 de janeiroDireito de imagem LAURENT GILLIERON/EPA
Proposta de Moro foi classificada como ‘disruptiva’ por moderadora do painel do qual participava em Davos

Um das acusações que a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva faz contra a operação Lava Jato é que a força-tarefa teria obtido cooperação de autoridades americanas extralegalmente. Os advogados do petista baseiam suas alegações, por exemplo, em uma palestra realizada em julho de 2017 por Kenneth Blanco, então Vice-Procurador Geral Adjunto do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, em que ele afirma que a confiança estabelecida entre autoridades americanas e brasileiras permitiu “comunicação direta sobre provas”.

Na fala, ele elogia a condenação de Lula por Moro no caso do Triplex do Guarujá, que havia ocorrido dias antes, e defende que agentes de diferentes países inicialmente troquem informações diretamente e, apenas após o avançar das investigações, acionem canais oficiais.

“Dado o relacionamento próximo entre o Departamento de Justiça (americano) e os procuradores brasileiros, não precisamos nos basear apenas em procedimentos oficiais, como tratados mútuos de cooperação jurídica, que geralmente exigem tempo e dinheiro significativos para serem escritos, traduzidos, transmitidos oficialmente e respondidos”, disse também na ocasião.
BBC

Moro,Medida Provisória,Palocci,Lula,Operação Zelotes,Brasil,Corrupção,Delação Premiada,Política,

Palocci: “Fiquei espantado como Lula interferiu em uma MP de maneira tão explícita”

Ex-ministro petista, agora delator, afirma que ex-presidente negociou medidas em troca de dinheiro para empresa de filho. Depoimento foi no caso Zelotes, onde Lula também é réu.
Moro,Medida Provisória,Palocci,Lula,Operação Zelotes,Brasil,Corrupção,Delação Premiada,Política,O ex-ministro Antonio Palocci. HEULER ANDREY AFP/EL PAÍS

O ex-ministro Antonio Palocci afirmou nesta quinta-feira que o ex-presidente Lula negociou com lobistas ligados ao setor automotivo o pagamento de propinas em torno de 5 milhões de reais a seu filho, Luís Cláudio Lula da Silva. Em troca as montadoras seriam beneficiadas pela reedição de uma medida provisória positiva para o setor. Segundo ele, Lula teria dito que havia arrumado recursos para projetos esportivos do filho “na renovação dos benefícios da Caoa [Hyundai] e da Mitsubishi”. O depoimento foi prestado no âmbito do processo que o ex-presidente responde por ter supostamente vendido MPs que prorrogavam incentivos fiscais para empresas automotivas. O caso veio à tona durante a Operações Zelotes. Todos os acusados negam irregularidades.

Palocci se tornou colaborador da Justiça após ser preso pela Operação Lava Jato, e está em prisão domiciliar desde a semana passada, depois de cumprir pouco mais de dois anos em regime fechado.

Este foi seu primeiro depoimento prestado desde a mudança de regime. No início da semana o Ministério Público Federal informou ao juiz da ação que não fechou acordo de delação com o ex-ministro no âmbito da Zelotes. “O MPF (…) informa que não há colaboração premiada firmada com a testemunha, seja no bojo destes autos, seja no âmbito da Operação Zelotes, e nem mesmo razões para firmá-lo”, disseram os procuradores em uma petição.

De acordo com o depoimento de Palocci, entre 2013 e 2014 Luís Cláudio o procurou na sua empresa de consultoria, em São Paulo, solicitando recursos para a Touchdown, companhia voltada para a difusão do futebol americano no Brasil, e para a LTF Marketing Esportivo. Palocci então afirmou ter informado o ex-presidente Lula, que teria dito que ele “não precisava atender às demandas do filho”, uma vez que o próprio Lula “tinha resolvido o problema com o Mauro Marcondes”, lobista do setor automotivo. “Ele me falou que empresas iriam pagar Mauro Marcondes, que já prestava serviços para elas, porque iam pagar uma quantia entre 2 e 3 milhões de reais, que seriam repassado por Mauro para Luís Cláudio”.

Além de Lula, o ex-ministro Gilberto Carvalho e outras cinco pessoas são réus no processo. Palocci afirmou que as relações entre Lula e o lobista eram antigas, “dos tempos em que o petista era sindicalista no ABC”. “Fiquei espantado com a forma com que o ex-presidente interferiu numa medida provisória de maneira tão explícita. Mas ele falou que o Mauro Marcondes era muito de confiança dele”, afirmou o delator.

As duas medidas provisórias envolvidas na tratativa seriam a 471, editada em 2009 e que prorrogava por cinco anos incentivos fiscais para fábricas localizadas no Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país; e a MP 627, de 2013, já no Governo de Dilma Rousseff, que estendia novamente estes benefícios, prestes a vencer. De acordo com Palocci, Lula disse ter tratado com a petista a renovação, e que o mesmo “modus operandi” tinha ocorrido com a 471. A edição desta primeira MP de 2009 teria custado ao lobista e às montadoras 6 milhões de reais, pagos a Lula e Carvalho. O Ministério Público Federal acredita que o dinheiro teria sido usado para financiar as campanhas petistas