Ministro Pimentel não comparece ao Congresso para explicar faturamento com consultoria

Dilma Rousseff e ministro Fernando Pimentel

Prazo para o ministro Pimentel se explicar na Comissão de Ética acabou quinta-feira. E daí?

Conforme noticiamos aqui no Blog, acabou quinta-feira passada o prazo concedido pela Comissão de Ética Pública da Presidência para que o ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, explicasse o faturamento recebido com consultorias a empresas e entidades, entre 2009 e 2010.

É interessante constatar que nenhum jornal, revista, emissora de rádio ou televisão se interessou pelo eletrizante assunto, embora a investigação da Comissão de Ética seja muito importante, porque as consultorias de Pimentel podem configurar tráfico de influência, no melhor estilo do também consultor Antonio Palocci, que perdeu o cargo de ministro e a dignidade, por conta de consultorias mal explicadas.

A diferença entre os dois casos de tráfico de influência é que Palocci sempre se recusou terminantemente a revelar quais eram as empresas às quais prestava a tal consultoria, enquanto Pimentel de pronto liberou essas informações, julgando que iria se livrar de investigações, mas se enganou redondamente, como se dizia tempos atrás.

AS DENÚNCIAS

Vamos relembrar as denúncias.

Em dezembro do ano passado, O Globo revelou que entre 2009 e 2010 Pimentel faturou R$ 2 milhões com consultorias.[ad#Retangulo – Anuncios – Direita]

Metade desse dinheiro foi pago pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), por serviços de consultoria na elaboração de projetos na área tributária e palestras nas dez regionais da entidade. As palestras nunca ocorreram. Pimentel simplesmente mentiu.

As demais consultorias também jamais foram bem explicadas. Uma delas, que foi paga por uma fábrica de refrigerantes à beira da falência, é uma verdadeira comédia de erros.

O industrial tentava se livrar da ruína entrando no mercado de Belo Horizonte e foi então pedir uma consultoria justamente ao ex-prefeito da cidade. Pimentel tentou, jamais conseguiu explicar realmente o que teria acontecido.

De lá para cá, o ministro vem fugindo da imprensa para tentar se manter no cargo, beneficiado por uma inacreditável decisão da presidente Dilma Rousseff, que na época do escândalo resolveu preservar o amigo e correligionário, alegando que o governo não teria nada a ver com o procedimento de Pimentel, porque os “malfeitos” foram cometidos antes dele assumir o ministério, vejam a que ponto de desfaçatez chegamos.

Assim, tudo aparentemente corria bem para Pimentel, que vive pelo mundo participando de eventos relacionados ao comércio exterior.

Até que na terça-feira da semana retrasada, surpreendentemente, a Comissão de Ética Pública da Presidência decidiu não somente investigar o caso de Pimentel, mas também pedir esclarecimentos diretamente ao ministro, a respeito das consultorias supostamente prestadas antes dele integrar o governo Dilma Rousseff.

O ministro Pimentel então ganhou dez dias para dar explicações à Comissão, e o prazo terminou quinta-feira passada.

Como era véspera de feriado prolongado na Semana Santa, ninguém se preocupou em saber se Pimentel apresentou ou não as explicações à Comissão de Ética.

Afinal, quem se interessa por isso?
Carlos Newton/Tribuna da Imprensa

Tópicos do dia – 17/12/2011

08:05:21
Ministro Fernando Pimentel a as “palestras”.
Só tem gaiato nesse ‘paiz’.
O Ministro Fernando Pimentel quer nos convencer que fechava, DE FORMA VERBAL, contratos para palestras no valor de R$ 450 MIL!!! Uáu!
Essa, nem Zé Bêdêu, o derradeiro abestado crédulo da praça do Ferreira, em Fortaleza – a angelical criatura acredita até no Ricardo Teixeira – “engole”.

08:15:28
Battisti: quando o crime compensa
O ‘pop star’  e ídolo dos esquerdetes de boutique Cesare Battisti, continua desfrutando das delícias da impunidade. A decisão do Presidente da República esta calcada na CF, legal, mas não moral, como pregava St. Agostinho. Assim o terrorista vai aproveitando o “far niente” dos Tupiniquins. A chance de devolvê-lo pras plagas da “mamma” estão agora na irregularidade da permanência dele aqui, pois como entrou com passaporte falsificado no Brasil, está em situação ilegal, e isso é crime. Veremos como D. Dilma irá resolver esse “imbroglio”. Pelo visto, em breve estará atuando como comentarista de TV, será destaque de alguma escola de samba – outra indecência, pois até as pedras sabem que são financiadas pelo narcotráfico e pelo crime organizado, mas os hipócritas que gostam de samba calam-se – e montará uma consultoria de qualquer coisa, apresentado, como soi ser nesses casos contumazes, uma renda estratosférica por palestra conferida, e aumento exponencial de patrimônio. Já ladrão de galinha amarga os rigores da lei em presídos que fariam outro Cesare, o Beccaria corar.

08:24:52
Dilma e pesquisas
Pesquisa do Ibope revela aumento da aprovação de Dilma Rousseff
A pesquisa foi encomendada pela Confederação Nacional da Indústria – e tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
A mais nova pesquisa Ibope sobre a avaliação do governo registrou um recorde histórico. A aprovação do governo da presidente Dilma Rousseff é a maior registrada durante o primeiro ano de um mandato presidencial.
A pesquisa foi encomendada pela Confederação Nacional da Indústria – e tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
Em março, 56% avaliavam o governo Dilma como ótimo ou bom. Em julho, o índice caiu para 48. Em setembro, foi a 51%. E, agora em dezembro, subiu para 56%.
Consideravam o governo regular 27%. Depois, 36%, 34% e agora 32%.
Os que consideravam o governo ruim ou péssimo eram 5%. Depois, 12%, 11% e agora 9%.
Não souberam ou não responderam 11% em março, 4% em julho e em setembro. E 3% em dezembro.

Em março, 73% aprovavam a maneira como a presidente governava o país. Em julho, a aprovação caiu para 67%. Em setembro, foi a 71% e em dezembro a 72%.
Desaprovavam, 12%. Depois, 25% e 21% nas duas últimas pesquisas.
Não souberam ou não responderam, 14% em março, 8% das duas pesquisas seguintes e agora 7%.
O Ibope ouviu 2002 eleitores em 142 municípios – do dia 2 ao dia 5 de dezembro.


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Tópicos do dia – 11/12/2011

08:25:59
Fogo amigo?
Dona Dilma e o Governador Cid Gomes, do Ceará, colocam bombeiros de prontidão.
O incendiário Ciro Gomes agora é comentarista da Rede TV!!!
Polêmicas incendiárias a vista!

08:43:32
Eu mamo, tu mamas… errados são os outros!
A atriz Maitê Proença tem uma pensão vitalícia de 13 mil reais por ser filha de funcionário público e solteira. Está na lei, e, friamente, ela tem direito ao nosso dinheiro de contribuinte.
A SPPrev, autarquia vinculada à Secretaria de Fazenda do Estado de São Paulo, tentou suspender o benefício em 2009, com base em um trecho de um livro da Sra. Maitê no qual registrava que tinha vivido em relação estável por 12 anos.
A declaração deveria ser suficiente para excluí-la da categoria “solteira”, no entendimento da SPPrev. Numa decisão em meados do ano passado, a Justiça brasileira suspendeu a decisão da autarquia e concedeu o direito à pensão para a Senhora Proença.

10:05:05
Pimentel sem pimenta.
Sem pré-julgamento, mas já cansado dessa cantilena:
“Estou dizendo, alto e bom som: sou amigo da maioria dos empresários de Belo Horizonte – e talvez de Minas Gerais. Se isso for crime, sou um criminoso!”
Fernando Pimentel, ministro do Desenvolvimento, ao rebater suspeita de que fez tráfico de influência.

10:12:04
Plebiscito no Pará
Espero que tamanha estupidez seja rejeitada pela população do Pará. Somente trará mais custos para o contribuinte.
Mais 2 governos e respectivos poderes legislativos: + deputados estaduais, + deputados federais, + senadores, + mais estruturas físicas para alojar as novas máquinas admistrativas…e, certamente, + desvios de verbas, nepotismos e corrupção.

10:19:35
Pesquisa DataFolha: Lula aumenta força em SP, e Serra tem maior rejeição.
Apoio de ex-presidente pode influenciar 48% dos votos a prefeito, diz Datafolha. Índice dos que dizem não votar em tucano vai a 35%; Russomanno lidera disputa em 4 dos 5 cenários pesquisados.
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ampliou sua força em São Paulo e poderia influenciar hoje o voto de quase metade do eleitorado na corrida à prefeitura, mostra pesquisa Datafolha concluída na sexta-feira.

A rejeição ao ex-governador José Serra (PSDB) nunca foi tão grande. Ela atingiu 35% -quase o dobro do seu índice de intenção de votos, de 18%. Ele diz não cobiçar o cargo, mas é pressionado por tucanos a entrar na disputa.
Se a eleição fosse hoje, 48% dos eleitores dizem que poderiam escolher o indicado de Lula. O número é recorde considerando as 11 vezes em que o instituto pesquisou a influência do petista sobre a disputa municipal, desde 2003.
Apresentado há um mês como o pré-candidato do PT, o ministro da Educação, Fernando Haddad, tem entre 3% e 4% das intenções de voto. Ele ainda é desconhecido por 63% dos paulistanos.
Bernardo Mello Franco/Folha de S.Paulo 


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]

Corrupção: sócio do Ministro Fernando Pimentel pede demissão da Prefeitura de Belo Horizonte

O voz de porta, ops, o porta voz do PT, deputado Cândido Vaccarezza — mais que um nome; uma rima; uma mixagem nominal; um trocadilho — com a desfaçatez própria dos líderes petistas, vem a pública afirmar (sic) que “não existe nada ilegal”. Por acaso o ventríloquo parlamentar haveria de confessar o malfeito?

A impressão que se tem é que o PT, e seus aliados odeiam a presidente Dilma Rousseff, e por isso indicaram nomes para compor o ministério, de pessoas com currículo, digamos, comprometedores, no intuído de produzir uma lenta e constante agonia moral ao governo da senhora presidente.
O Editor


Homem apontado como sócio de Pimentel pede demissão da PBH.
Otílio Prado tinha cargo de assessor na Prefeitura de Belo Horizonte.
Por meio de nota, prefeitura disse que pedido de demissão foi aceito.

saiba mais

Comissão da Câmara rejeita convocação de Fernando Pimentel

PSDB pede investigação sobre Pimentel ao Ministério Público

Ministro do Desenvolvimento nega irregularidade em consultoria

[ad#Retangulo – Anuncios – Esquerda]A Prefeitura de Belo Horizonte informou nesta quinta-feira (8) que Otílio Prado não é mais assessor especial na PBH.

De acordo com a nota enviada a imprensa, o prefeito da capital mineira, Marcio Lacerda, aceitou o pedido de demissão de Prado.

Ele é sócio do ministro do desenvolvimento e ex-prefeito de BH, Fernando Pimentel, na empresa de consultoria P21.

Segundo denúncias publicadas no jornal “O Globo”, Fernando Pimentel é suspeito de praticar tráfico de influência, por ter recebido R$ 2 milhões como pagamento de consultorias, num período de dois anos, entre a saída da prefeitura e a posse no ministério.

Pimentel disse, em nota, que não há ilegalidade nas consultorias e nem no fato de Otílio Prado ter sido sócio dele, enquanto era funcionário da prefeitura.

Anexada à nota, a prefeitura encaminhou o documento que seria a carta de demissão de Prado.

Na carta, ele afirma que é sócio minoritário na empresa P21 e em novembro de 2010 tornou-se sócio-gerente.

De acordo com Prado, a empresa encontra-se inativa desde antes da sua mudança de cargo.

O G1 tentou contato com Otílio Prado, mas até o ninguém atendeu o telefone.

Denúncias

Reportagem do jornal “O Globo” publicada no domingo (4) apontou que Pimentel recebeu R$ 2 milhões pela sua empresa de consultoria, P-21 Consultoria e Projetos Ltda., entre 2009 e 2010, após deixar o cargo de prefeito de Belo Horizonte e antes de assumir vaga no ministério de Dilma Rousseff.

Em outra reportagem publicada nesta terça (6), “O Globo” cita outro contrato em que o ministro teria recebido R$ 400 mil de empresa pertencente ao filho de um sócio de Pimentel em sua consultoria.

Nesta quarta, o jornal “Folha de S.Paulo” informou que esta empresa manteve contrato com a Prefeitura de Belo Horizonte quando Pimentel era prefeito.

Em nota divulgada nesta terça, o ministério reforçou que Fernando Pimentel deixou a empresa no fim do ano passado e que todas informações sobre a consultoria foram repassadas à Comissão de Ética Pública da Presidência.

Em entrevista nesta terça ao Jornal Nacional, Pimentel mostrou os contratos e negou irregularidades.

“Eu prestei serviços de consultoria em 2009 e 2010, quando eu não ocupava qualquer cargo público. Não era mais prefeito, ainda não era ministro, não era nem deputado, nem senador, nem nada, trabalhei como economista, fui remunerado pelo trabalho, emiti notas fiscais e paguei os tributos. Não tem nada de irregular”, disse.

Líderes da base governista defenderam o ministro.

“Não existe nada ilegal. Ele era um cidadão comum quando fez essas consultorias. Não era ministro, deputado, senador, prefeito, não ocupava cargo público nenhum”, disse o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP).
G1 

Tópicos do dia – 09/12/2011

09:04:18
Ministro na “fritura” e a esfarrapada desculpa da mesmice.
“A partir da denúncia formulada pelo Globo, no fim de semana, a imprensa inteira começou a investigar e a divulgar supostos malfeitos praticados pelo ministro Fernando Pimentel. Além das notas explicativas que pouco explicam, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior saiu-se com os dois clássicos chavões a que apelaram seis ex-ministros acusados de corrupção: trata-se de um complô da mídia contra o governo Dilma, além de fogo-amigo, ou seja, denúncias inventadas por companheiros empenhados em conflitos políticos.”
Carlos Chagas/Tribuna da Imprensa

11:44:10
Contra a censura. Sempre!
Ah!, nada como os sofismáticos políticos brasileiros.
Tratam a nós, os Tupiniquins, como uma tribo de beócios. A “tchurma” servil ao notório Zé Dirceu dia e noite perora por uma tal “regulação da mídia”. O que desejam mesmo é a censura. Simples, e terrível, assim!

11:50:19
Romário e a CBF.
O “baixinho” continua, no parlamento, um artilheiro implacável.
Está pedindo intervenção na CBF, colocando o notório Ricardo Teixeira na marca do penalti.

13:16:38
Ex-governador condenado por corrupção a 14 anos de prisão. Calma! Foi nos USA.
Um juiz federal sentenciou o ex-governador de Illinois Rod Blagojevich a 14 anos de prisão cerca de três anos depois de ele ser preso e acusado de um amplo caso de corrupção, incluindo uma tentativa de leiloar o assento deixado vago no Senado por Barack Obama. Blagojevich, que chegou a ser uma estrela em ascensão no Partido Democrata, foi condenado em 18 acusações de corrupção. Embora a defesa tenha argumentado que os deslizes de Blagojevich não custaram um centavo ao Estado, o juiz James Zagel afirmou que o verdadeiro custo era “a erosão da confiança no governo”. Mais cedo, o ex-governador se dirigiu ao juiz de forma bastante contida, em contraste com sua presença geralmente animada. “Eu sou culpado”, afirmou. “E eu me desculpo sinceramente. Eu não tenho a quem culpar a não ser a mim mesmo, minha estupidez.”
As informações são da Dow Jones

15:13:58
Copa do Mundo 2014. Bebida alcoólica liberada. Tupiniquins “poderão encher a cara”!
A Comissão Especial sobre o Consumo de Bebidas Alcoólicas da Câmara dos Deputados lançou uma nota de repúdio à liberação da venda de bebidas alcoólicas em estádios durante a Copa de 2014. A aprovação foi feita ao final de uma audiência pública onde deputados ouviram o ministro Alexandre Padilha (Saúde) sobre as ações do governo no combate as drogas. O ministro Aldo Rebelo se posicionou contra a decisão na audiência. “Já há uma dificuldade de legislar sobre costumes. Quando você legisla sobre direitos e deveres é mais claro. Quando você disciplina hábitos, fica mais complexo”, afirmou.
Coluna Claudio Humberto


[ad#Retangulo – Anuncios – Duplo]